A substituição de contadores e advogados por robôs

0
362
É possível analisar que as profissões não foram extintas nesse período mencionado acima, porém se renovaram completamente. Foto: Pixabay
É possível analisar que as profissões não foram extintas nesse período mencionado acima, porém se renovaram completamente.

Karina Correa *

Você acredita que a automação tributária possa substituir por completo as atividades do trabalho de um Contador ou Advogado Tributarista? O medo pelo novo e a incompreensão do que realmente se trata a automação de Regras Tributárias formam conceitos cheio de dúvidas e questionamentos em relação a essas atividades profissionais.

Afinal, seria capaz de a informatização ser analítica a ponto de reportar um retorno tributário específico para cada tipo de empresa?

Para contextualizar, vejamos e recordemos o que houve na Revolução Industrial. A Inglaterra foi precursora dessa transição, no período que engloba os séculos XVIII e XIX. A principal particularidade da revolução foi a substituição do trabalho artesanal pelo uso das máquinas e equipamentos, com o intuito central de acelerar a produção. As atividades rurais e manuais ficaram escassas e equipamentos foram substituindo, aos poucos, algumas profissões, fazendo com que surgissem outras em seus lugares.

Neste cenário, algumas consequências da Revolução Industrial, além das novas relações de trabalho e a industrialização dos países e a urbanização, foram os avanços nos campos da medicina, do transporte e das telecomunicações. Mas, devemos destacar, principalmente, o aumento da capacidade produtiva.

As maiores mudanças ao longo dos anos

A evolução não limita o ser humano. Na verdade, ela o transforma. Sendo assim, é possível analisar que as profissões não foram extintas nesse período mencionado acima, porém se renovaram completamente.

O mesmo acontece a cada dia em todas as profissões até o momento atual. Não haverá substituição de um Contador ou Advogado, por exemplo, no mercado de trabalho moderno. O que está acontecendo é uma renovação, dando oportunidades aos mesmos de exercerem atividades mais analíticas e predominantes em seus campos de atuações.

A automação vem como aliada na eficiência e agilidade dos trabalhos, dando segurança e autonomia para o desenvolvimento profissional. Sendo assim, o conhecimento humano jamais será substituído.

RPA e as operações automatizadas

De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), o Brasil é um dos países com maior carga tributária no mundo. E a administração desses tributos, muitas vezes, não é eficaz em encontrar o melhor cenário ou que haja um bom planejamento tributário.

A sigla RPA, (Robotic Process Automation), tem gerado melhorias nas atividades repetitivas e, principalmente, naquelas com grande volume de dados. Esses “robôs” são configurados com base em uma série de informações que se conectam a fim de encontrar a tributação perfeita para tal operação, produto ou serviço. Tudo específico de acordo com o perfil da empresa, seja operações de Vendas, Compras para Revendas, Produção, Serviços, entre outros. Permite ainda a visibilidade e rastreabilidade da informação, dando ao profissional a capacidade de analisar minunciosamente.

Para concluir, ressalto que as tarefas de maior responsabilidade jamais serão substituídas por máquinas, mas sim, serão sempre bem vindas dentro do âmbito Tributário, agregando valor e confiabilidade em nossos trabalhos.


  • Karina Correa é Gerente de Projetos Integrador SAP na Systax, empresa de inteligência fiscal e única a organizar um acervo com mais de 20 milhões de regras tributárias.