Notas sobre o futuro: mudanças no varejo, religião na China, futurismo e mais

0
356
photo of girl watching through imac
Ainda que a doença deixe de se espalhar num ritmo de pandemia, o novo coronavírus deve continuar dando as caras no futuro, causando novos surtos de tempos em tempos. É o que argumenta um novo estudo publicado na revista Frontiers in Public Health.

O que precisamos prestar atenção sobre o futuro para identificar oportunidades e ameaças geradas pelos acontecimentos

Carlos Plácido Teixeira
Jornalista I Radar do Futuro

O mercado de consumo registra dois movimentos complementares, com impactos sobre o futuro de curtíssimo prazo nos extremos do processo de comercialização de produtos físicos. São tendências aceleradas pela pandemia. De um lado, o varejo das “lojas de tijolo” tende a promover operações sem contato, evitando o toque quando e onde for possível. Como no momento do pagamento, por exemplo, quando você encerra a compra com o seu celular. De outro, o varejo online está desenvolvendo sistemas que reproduzem a sensação tátil para permitir o toque e outros sentidos a distância. A realidade virtual vem pela frente, com maior aceleração.

Pele artificial cura ferimentos e faz robôs suarem

Pesquisadores holandeses e chineses criaram um material que pode liberar e absorver substâncias sob demanda e de forma controlada. Segundo o site Inovação Tecnológica, como pode ser fabricado com uma estrutura flexível e fina, o material pode ser usado como revestimento, compondo uma pele artificial que imita a capacidade da pele natural de liberar substâncias – como o suor, quando a temperatura aumenta – ou absorver substâncias – como líquidos liberados por um ferimento.

Ser futurista é …

Um observador de tendências e um futurista são coisas muito diferentes. Os observadores de tendências veem o que aconteceu e presumem implicitamente que isso continuará no futuro. Os futuristas descobrem tendências e consideram os impactos e as respostas a essas tendências, que podem sustentá-las, acelerá-las, reduzi-las ou potencialmente revertê-las.

Ross Dawson – Futurista

Privacidade: Tecno-autoritarismo

Brasil está caminhando para o tecno-autoritarismo. O alerta é da revista de tecnologia do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), Technology Review, reproduzida pelo site Olhar Digital. A matéria avalia os impactos de um decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, em outubro de 2019, obriga os órgãos federais a compartilhar os dados de registros de cidadãos brasileiros em uma única base de dados, o Cadastro Base do Cidadão. A pandemia de Covid-19 estaria acelerando esse processo de vigilância, utilizando a crise como justificativa para capturar os dados das pessoas.

Tendências

Telhas geradoras de energia

A Eternit recebeu autorização do Inmetro para produzir telhas de concreto que geram energia solar. A fabricante de materiais de construção e responsável pela tecnologia prevê que sua comercialização tenha início somente a partir do segundo trimestre de 2021. Para possibilitar a geração de energia solar, a fabricante inseriu pequenas placas fotovoltaicas na parte superior das telhas. 

Drones: prisões vulneráveis

Os drones têm sido um problema para as prisões há ano, onde costumam ser usados ​​para contrabandear para trás das grades. Mas eles poderiam também ficar presos fora da prisão por transporte aéreo de-los sobre as paredes? Essa é uma preocupação expressa por agentes penitenciários nos Estados Unidos, em um novo relatório sobre o assunto do Departamento de Justiça (DOJ). O estudo conclui que os drones só vão se tornar um problema maior para as prisões no futuro, e que o governo não está fazendo o suficiente a respeito.

Drones têm sido usados para entregar contrabando aos presos, mas também podem ser usados para facilitar tentativas de fuga.

Mineração mantém investimentos

A redução do ritmo de crescimento da China, o baixo crescimento da economia global, as tragédias que envolveram a Vale em Mariana, em 2015, e Brumadinho, no início de 2019, e, agora, a crise gerada pela pandemia não foram suficientes para interromper os investimentos em mineração e metalurgia no Brasil. Segundo levantamento do estudo Investment Report Mineração & Metalurgia, elaborado pela consultoria de inteligência de mercado Nous Sense-Making, entre 2017 e 2020 os dois segmentos divulgaram a intenção de investimentos de 285 bilhões de reais.

Cristianismo em expansão entre chineses

O número de cristãos da China está crescendo, segundo matéria publicada pelo site The Economist. O governo calcula que cerca de 200 milhões dos 1,4 bilhão de chineses são religiosos. Embora a maioria pratique religiões tradicionais chinesas, como o taoísmo, e importações estrangeiras de longa data, como o budismo, o cristianismo protestante é provavelmente a fé que mais cresce, com pelo menos 38 milhões de adeptos hoje (cerca de 3% da população), contra 22 milhões por década atrás, de acordo com a contagem do governo. O verdadeiro número é provavelmente muito maior: talvez até 22 milhões de protestantes chineses adoram em igrejas “subterrâneas” não registradas, de acordo com um novo estudo realizado por pesquisadores franceses da Universidade de Notre Dame. Como a China também tem 10 milhões a 12 milhões de católicos, há mais cristãos na China hoje do que na França (38 milhões) ou na Alemanha (43 milhões). Combinado, Os cristãos e os estimados 23 milhões de muçulmanos do país podem agora superar o número de membros do Partido Comunista (92 milhões).

Evolução das pesquisas sobre racismo no Brasil

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.