Notas econômicas: 31 de janeiro a 4 de fevereiro de 2022

477

NOTAS ECONÔMICAS

Coleta de informações semanais feita pelo Economista Paulo Roberto Bretas. A história da Independência.

EM 2022 O BRASIL COMEMORA 200 ANOS DE INDEPENDÊNCIA.

Um fato importante da história do Brasil, iniciado em fevereiro de 1822, foi a luta pela independência da Bahia.

Fonte: https://www.infoescola.com/historia/independencia-da-bahia/

A independência da Bahia foi um movimento social e militar iniciado a 19 de fevereiro de 1822 e terminou a 2 de julho de 1823Os habitantes do estado estavam cansados de pagar impostos à coroa portuguesa assim como de sustentar os seus luxos. Depois do dia 7 de setembro de 1822 quando foi proclamada a Independência do Brasil, alguns membros da corte se recusavam a sair da Bahia. Foi então que ocorreu a revolta em prol da emancipação do estado em relação aos portugueses.

A cidade de Salvador era um destaque na resistência contra a dominação das tropas portuguesas comandadas pelo brigadeiro Madeira de Mello que no final do ano de 1822 invadiram a cidade. Os baianos perderam a batalha e em seguida foram para o Recôncavo Baiano, lugar onde os moradores também eram adeptos à independência.

Os portugueses se aproveitaram da evacuação de Salvador e pediram mais reforços para o exercito para cercarem a cidade. Impediram também a entrada de mantimentos, armamentos e munições para os resistentes.

Em contrapartida, o Imperador D. Pedro I enviou mais soldados para ajudar os baianos a expulsarem os portugueses da região. Ao se sentirem confiantes, decidiram atacar no dia 8 de novembro 1822. Esta foi uma das batalhas mais violentas da independência que deu vantagem ao comandante Madeira e aos portugueses fazendo com que os baianos recuassem.

Nos primeiros meses de 1823, a situação dos moradores de Salvador ia de mal a pior. Não tendo o que comer, eles ficaram doentes e muitos morriam nas batalhas. Ao se depararem com o caos que acontecia na cidade, Madeira de Mello permitiu a saída de aproximadamente 10 mil pessoas.

O Recôncavo Baiano era uma área com pessoas de alto poder aquisitivo e de grandes fazendeiros de cana-de açúcar que organizaram mais tropas para lutar contra os portugueses. Eles se aliaram às câmaras municipais e instalaram o governo provisório da Bahia fazendo desta região do interior um governo para retomarem a capital Salvador.

Os portugueses por meio de Madeira de Mello responderam ao governo provisório com muita violência e organizaram um exército que atacou no dia 19 de Fevereiro o Forte de São Pedro e o Convento da Lapa. A corajosa Joana Angélica que era a religiosa do local, foi morta ao tentar impedir a invasão pelos colonos.

O coronel Joaquim Pires de Carvalho, temendo que as tropas portuguesas invadissem o Recôncavo, reuniu o seu exército e nomeou o comandante francês Pedro Labatut, com o intuito de intimar Madeira de Mello.

Recebendo mais apoio por parte de Portugal, Madeira tencionava encurralar as tropas de Labatut através da Ilha de Itaparica e da Barra do Paraguaçu. Para defender a região, uma mulher chamada Maria Quitéria de Jesus Medeiros vestiu o uniforme da tropa “voluntários do Príncipe” e lutou bravamente em defesa da Bahia em diversas batalhas. Atualmente ela é considerada uma heroína e um dos maiores símbolos da independência da Bahia.

Em Maio de 1823 Pedro Labatut comete abuso de autoridade com os integrantes do exército baiano. Os brasileiros não gostaram do ocorrido e prenderam Labatut ordenando que ele fosse substituído pelo Coronel Joaquim de Lima e Silva.

No dia 3 de Junho o recente coronel organizou uma estratégia contra os portugueses com o apoio da Marinha e do exército brasileiro. Juntos conseguiram interromper o fornecimento de produtos necessários básicos para a cidade de Salvador que estava nessa altura dominada pelos colonos. Com a miséria assolando, Madeira de Mello se rendeu.

Esse dia ficou conhecido como o dia da independência da Bahia e até hoje é comemorado no estado em memória dos que lutaram contra as tropas portuguesas que mesmo com a independência do Brasil de Portugal, insistiam permanecer na Bahia.

Referências:

https://www.ebah.com.br/content/ABAAAgni4AG/2-julho-a-independencia-bahia

https://pt.wikipedia.org/wiki/Independ%C3%AAncia_da_Bahia

Economia e Finanças

Fogo no Parquinho: Líderes do Centrão no Congresso reagiram à iniciativa da Controladoria-Geral da União (CGU) de mapear as indicações políticas a cargos no Executivo e divulgá-las no portal da transparência, por sugestão do ministro da Economia, Paulo Guedes. “O ministro deveria estar falando sobre controle da inflação, sobre política de preços dos combustíveis, sobre a taxa de juros”, disse um dos parlamentares. (Globo) (Meio)

Incerteza da Economia: O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br), do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre), ficou praticamente estável em janeiro ao reduzir 0,2 ponto, para 122,1 pontos. Apesar de chegar ao quarto mês seguido sem altas, o indicador ainda se encontra 7,0 pontos acima do nível de fevereiro de 2020 (115,1 pts), último mês antes da chegada da pandemia de covid-19 ao país. (Valor)

Capacidade Instalada: Levantamento exclusivo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) sobre trajetória do Nível de Utilização de Capacidade Instalada (Nuci) mostra que os sinais de reação da atividade no setor não foram suficientes para que o uso de capacidade da indústria, nos últimos dois anos, voltasse à média histórica até 2019. De janeiro de 2010 a dezembro de 2019, a média histórica do Nuci da indústria brasileira era de 78,8% e, nos últimos dois anos, de janeiro de 2020 a dezembro de 2021, o uso de capacidade ficou, em média, em 76,2%. (Valor)

Criatividade e a Ferrovia Rio-Espírito Santo: O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse que os estudos de engenharia para construção de uma ferrovia ligando o Rio ao Espírito Santo já estão em andamento. “Não há dinheiro, mas há criatividade para resolver os problemas”, disse Tarcísio em evento do lançamento da pedra fundamental da termelétrica GNA II, no Porto do Açu, em São João da Barra (RJ). A criatividade mencionada pelo ministro para fazer os investimentos consiste em utilizar os recursos obtidos com outorgas ferroviárias para viabilizar investimentos no setor. (Valor)

A Volta do Fim do IPI 1: Antiga integrante da agenda do ministro Paulo Guedes, a eliminação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre todos os produtos, exceto cigarros e bebidas, voltou à mesa de discussões da equipe econômica. Desta vez, passou a ser examinada como um potencial contraponto aos planos de alguns governadores de conceder reajustes ao funcionalismo público e também como medida para ajudar a conter a inflação. (Valor)

A Volta do Fim do IPI 2: O Ministério da Economia simula reduções de 15% a 30% nas alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), informou fonte da área econômica. Dessa forma, a renúncia fiscal chegaria a R$ 24 bilhões. Ainda não há definição sobre o corte na tributação. (Valor)

Superávit Recorde: Os Estados e municípios tiveram um superávit primário de R$ 97,694 bilhões em 2021, o mais alto registrado na série estatística do Banco Central. Onde foi parar o dinheiro? Está, sobretudo, no caixa desses governos regionais, por isso há boas chances de que o dinheiro venha a ser gasto no futuro próximo, transformando-se em um novo déficit. (Valor)

Focus PIB: A mediana das projeções do mercado para o crescimento da economia brasileira no próximo ano voltou a cair, agora de 1,69% para 1,55%, no Relatório Focus, do Banco Central (BC), com estimativas coletadas até o fim da semana passada. Para 2022, o ponto-médio das expectativas para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) foi elevado de 0,29% para 0,30%. Para 2024, permaneceu em 2,00%. (Valor)

Focus IPCA: A mediana das projeções dos economistas do mercado para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2022 voltou a subir, agora de 5,15% para 5,38%. Para 2023, também aumentou, de 3,40% para 3,50%. Para 2024, permaneceu em 3,00%. (Valor)

Focus Selic: Para a taxa básica de juros (Selic), o ponto-médio das expectativas manteve-se em 11,75% para 2022, 8,00% em 2023 e 7,00% em 2024. (Valor)

Focus Câmbio: A mediana das estimativas para o dólar no fim deste ano foi mantida em R$ 5,60, segundo o Relatório Focus. Para 2023, o ponto-médio das estimativas para a moeda americana também ficou parado, em R$ 5,50, entre uma semana e outra. Para 2024, permaneceu em R$ 5,40. (Valor)

Cai a Confiança Empresarial: O Índice de Confiança Empresarial (ICE) do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre) caiu 2,5 pontos em janeiro, para 91,6 pontos, menor nível desde abril de 2021 (89,6 pontos). Na métrica de médias móveis trimestrais, o indicador recuou pela quarta vez seguida, agora em 3,0 pontos. O Índice de Confiança Empresarial (ICE) consolida os índices de confiança dos quatro setores cobertos pelas Sondagens Empresariais produzidas pela FGV IBRE: Indústria, Serviços, Comércio e Construção. (Valor)

Tratando Apenas do Diesel: Após reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que o projeto que tratará do preço dos combustíveis deve se restringir à tributação do óleo diesel. A redução de impostos sobre gasolina e álcool não deve ser incluída na proposta. Ele indicou que o governo estuda alguma medida em relação ao preço do gás de cozinha. (Valor)

Índice de Gerentes de Compras 1: O Índice Gerente de Compras (PMI) do setor industrial brasileiro medido pela IHS Markit caiu de 49,8 em dezembro para 47,8 em janeiro, indicando a deterioração mais acentuada nas condições operacionais em mais de um ano e meio. os índices de novos pedidos e de produção se contraíram à taxa mais rápida em 20 meses, em meio a pressões elevadas sobre os preços, um poder de compra limitado dos consumidores e a nova onda de covid-19. (Valor)

Índice de Gerentes de Compras 2: Os fabricantes brasileiros registraram o quarto mês consecutivo de queda em novos negócios no início do ano. A queda foi atribuída ao reduzido poder de compra dos consumidores devido à inflação elevada e a uma demanda enfraquecida. A taxa de contração no total de vendas foi acentuada e a mais acelerada desde maio de 2020. (Valor)

Índice de Gerentes de Compras 3: A queda nas vendas, medidas de redução de custos e a escalada da pandemia levaram os fabricantes a cortar postos de trabalho em janeiro. O declínio no índice de emprego foi o primeiro em dez meses e o mais acentuado desde meados de 2020, embora moderado. Os dados de janeiro indicaram um crescente grau de excedente de capacidade entre os fabricantes, com os volumes de negócios pendentes caindo ao ritmo mais acelerado em quatro meses. (Valor)

Índice de Gerentes de Compras 4: O Índice Consolidado de dados de Produção (PMI) calculado pela IHS Markit para o Brasil caiu de 52,0 em dezembro para 50,9 em janeiro, sinalizando uma taxa de crescimento marginal. Resultados acima de 50 pontos indicam expansão. O Índice de Atividade de Negócios (PMI) do setor de serviços, também calculado pela IHS Markit, para o Brasil caiu para 52,8 pontos em janeiro, de 53,6 pontos em dezembro. A consultoria destaca que o indicador permaneceu em território de expansão pelo oitavo mês consecutivo. (Valor)

Força das Ferrovias 1: As ferrovias ampliaram sua participação nas exportações dos principais produtos agrícolas, em 2021, segundo dados da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF). Em 2021, 46,4% da soja exportada pelo Brasil chegou aos portos brasileiros por ferrovias, o que representa aumento de 10,4% em comparação com 2020. Esse avanço também foi registrado nas exportações de outras cargas de peso, como o milho, em que houve alta de 7,9% na participação do modal ferroviário, e em açúcar, que teve aumento de 2,1%. (Valor)

Força das Ferrovias 2: No caso das exportações de minério de ferro, em que a participação do modal ferroviário já é dominante, as ferrovias representaram 93,8% do que chegou aos portos, praticamente empatado com o ano anterior (98,9%). Já os volumes transportados pela indústria siderúrgica tiveram um aumento de 4,1% no ano. (Valor)

Bancarização no Brasil: O número de brasileiros bancarizados chegou a 182,2 milhões em dezembro de 2021, segundo dados do Banco Central. Aumentou 10,3% em comparação com fevereiro de 2020, antes da pandemia. Em quantidade de pessoas, foram 16,6 milhões que viraram clientes das instituições financeiras no período. Em 2020, o crescimento do número de CPFs ativos foi de 8,66%. A alta foi impulsionada com o pagamento do auxílio emergencial, ou coronavoucher. A alta foi menor no ano passado, de 1,84%. O país tem 214,2 milhões de habitantes, estima o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Produção Industrial: A produção da indústria brasileira cresceu 3,9% em 2021 frente a 2020, segundo a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF), divulgada pelo IBGE. O avanço de 2021 não chega a compensar, no entanto, a queda de 4,5% de 2020. É o primeiro ano de expansão após dois recuos seguidos (1,1% em 2019 e o de 4,5% em 2020). O setor se encontra 0,9% abaixo do patamar de fevereiro de 2020, período pré-pandemia. (Valor)

Confiança Empresarial: A Fundação Getúlio Vargas (FGV) anunciou retração de 2,5 pontos no Índice de Confiança Empresarial (ICE) de janeiro, para 91,6 pontos. Terceira queda consecutiva no indicador – que abrange indústria, serviços, comércio e construção -, o recuo levou o índice ao pior resultado desde abril de 2021 (89,6 pontos). A própria FGV tinha apontado, no começo da semana, a manutenção em patamar elevado no Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) de janeiro, sinalizando poucas chances de ele voltar a patamar anterior ao da pandemia. (Valor)

Ciberataque: A rede de fornecimento de combustível da Europa foi vítima de um ataque cibernético menos de um ano depois que o maior oleoduto de petróleo refinado dos EUA foi paralisado por outro crime virtual. A situação era delicada, descreveu a Agência de Segurança de Tecnologia da Informação (TI) da Alemanha. O ataque teve como alvo um importante comerciante de petróleo e interrompeu os pagamentos em centenas de postos de gasolina. Os incidentes servem como um lembrete de como a segurança cibernética está se tornando uma preocupação crescente em toda a indústria de petróleo. (Valor)

Privatização da Eletrobras: Um erro metodológico identificado nos estudos técnicos referentes à privatização da Eletrobras revelou uma subavaliação “gigantesca” no valor da outorga que deverá ser paga ao governo pelos novos donos da empresa. O montante exato só será conhecido quando o ministro Vital do Rêgo devolver o processo ao plenário do Tribunal de Contas da União (TCU), o que deve ocorrer entre o fim deste mês e o começo de março. (Valor)

Crise das Cadeias Produtivas: Com a alta demanda por smartphones, computadores e até carros, a falta de semicondutores, essenciais para a fabricação destes produtos, limita a produção e fornecimento por parte das empresas do setor. A Sony, por exemplo, enviou 3,9 milhões de unidades do PlayStation 5 às lojas no último trimestre de 2021. Como comparação, em 2020 foram enviadas 4,5 milhões de unidades no terceiro trimestre. Por conta da crise na produção de semicondutores, a empresa reduziu a previsão de vendas do console em 2022, de 14,8 milhões para 11,5 milhões de unidades. (The Verge) 

Indicadores da Indústria 1: A indústria brasileira voltou a crescer em dezembro (2,9%, ante novembro), até mais do que o esperado (1,6%, segundo o Valor Data), o que ajuda a sustentar uma perspectiva menos pessimista para o PIB do quarto trimestre de 2021. O resultado, porém, não muda a visão de que 2021 foi um ano desafiador para o setor e de que 2022 será, provavelmente, um novo período de contração. (Valor)

Indicadores da Indústria 2: A indústria como um todo acumulou alta de 3,9% em 2021, o primeiro ano de expansão desde 2018 (1%) e a maior taxa anual desde 2010 (10,2%). Não foi suficiente, porém, para compensar toda a queda de 4,5% em 2020, vindo de -1,1% em 2019.A indústria ainda está 0,9% abaixo do patamar pré-pandemia (fevereiro de 2020) e 17,7% distante do nível mais elevado da série (maio de 2011).  (Valor)

Indicadores da Indústria 3: Indicadores recentes sugerem que o impulso da indústria no apagar das luzes de 2021 parou no início de 2022. A confiança das empresas, e consumidores caiu em janeiro, segundo a Fundação Getúlio Vargas. O mesmo movimento foi observado no Índice Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) industrial do mês, calculado pela IHS Markit. E, ontem, a associação dos concessionários, a Fenabrave, reportou queda de 26% nas vendas de veículos em janeiro de 2022, ante 2021. (Valor)

Produção de Fertilizantes: A produção de fertilizantes cresceu 21,4% no Brasil em novembro passado e alcançou 590 mil toneladas, segundo a Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda). No acumulado entre janeiro e novembro de 2021, a produção no país somou 6,32 milhões de toneladas, volume 6,1% superior ao do mesmo período de 2020. (Valor)

Importação de Fertilizantes: As importações de fertilizantes alcançaram 4,17 milhões de toneladas em novembro do ano passado, um crescimento de 40,9% em relação a novembro de 2020. No acumulado de janeiro a novembro, o volume de importações cresceu 19,1% em comparação com o mesmo intervalo do ano anterior, chegando a 35,64 milhões de toneladas. (Valor)

Inflação

Inflação de Porta de Fábrica: A chamada “inflação de porta de fábrica”, sem impostos e fretes, na leitura do Índice de Preços ao Produtor (IPP), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), bateu recorde pelo segundo ano consecutivo. O índice fechou 2021 com alta de 28,39%, a mais intensa da série histórica iniciada em 2014. Em 2020, o IPP subiu 19,40%, até então a maior variação da série. (Valor)

Inflação do IPC-S: O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) voltou a acelerar, para 0,49%, na última leitura de janeiro, vindo de 0,44% na medição imediatamente anterior, a terceira do mês, e acumulando alta de 9,58% nos últimos 12 meses, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) em relatório. (Valor)

Índice de Preços das Commodities: O preço das matérias-primas com influência sobre a inflação apresentou alta de 2,99% em janeiro, após variação negativa de 0,71% em dezembro, de acordo com o Índice de Commodities Brasil (IC-Br). Em 12 meses, o indicador teve elevação de 40,41%, conforme divulgado nesta quarta-feira pelo Banco Central (BC). (Valor)

José Paulo Kupfer: “A inflação é uma ferramenta clássica usada para promover ajustes fiscais e redução na dívida pública. O mecanismo inflacionário pode ser particularmente eficaz no Brasil, onde tributos sobre bens e serviços são os que mais incidem na carga tributária. São cobrados como porcentagens dos preços de produção/venda e, na medida em que a inflação eleva os preços, automaticamente, faz subir a arrecadação de tributos.” (Poder 360)

Governo e Ambiente Político

Pesquisa PoderData 1: Jair Bolsonaro (PL) conseguiu encurtar a distância que o separa do ex-presidente Lula (PT) num eventual segundo turno. Segundo pesquisa do PoderData, Lula venceria por 54% a 37%. Enquanto o petista ficou estável, Bolsonaro cresceu cinco pontos, fora da margem de erro. Na simulação de primeiro turno, Lula recuou de 42% para 41%, enquanto o presidente foi de 28% para 30%, dentro da margem. Sérgio Moro (Podemos) caiu de 8% para 7% e ficou empatado com Ciro Gomes (PDT), que subiu quatro pontos. João Doria (PSDB) e André Janones (Avante) têm 2% cada, e Simone Tebet (MDB), Rodrigo Pacheco (PSD) e Alessandro Vieira (Cidadania), 1%. (Poder360) (Meio)

Pesquisa PoderData 2: O trabalho do presidente Bolsonaro (PL) é considerado “ruim” ou “péssimo” por 53% do eleitorado brasileiro, mostra pesquisa PoderData realizada na 2ª e 3ª feira desta semana (31 de janeiro a 1º de fevereiro de 2022). A taxa é a mesma registrada no levantamento de 15 dias antes. Está acima de 50% desde junho de 2021. A parcela da população que avalia o chefe do Executivo como “ótimo” ou “bom” teve um respiro nas últimas semanas e chegou a 27% nesta rodada. No início de dezembro e fim de novembro eram 22% com essa percepção. Além de medir a opinião da população sobre o trabalho pessoal de Bolsonaro, o PoderData perguntou como os entrevistados avaliam o governo como um todo. Os resultados mostram que 59% da população desaprovam a gestão federal, enquanto 33% aprovam. Há também 8% que não souberam responder. (Poder 360)

Descumprindo Ordens: Jair Bolsonaro descumpriu determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo, e não se apresentou sexta-feira para depoimento na Polícia Federal. A Advocacia-Geral da União garante que o presidente da República tinha o direito de não cumprir a ordem e pediu a Moraes que levasse a decisão ao plenário do STF. O ministro negou o pedido. Há um impasse criado. (G1) (Meio)

Ministro Pouco Afeto à Democracia: Se dependesse do ministro Augusto Heleno, conta Guilherme Amado, Bolsonaro deveria ter “explodido” o STF. O depoimento seria no âmbito do inquérito que investiga o presidente por ter vazado, em agosto de 2021, um documento supostamente sigiloso, sobre a investigação da PF que apura um ataque hacker ao TSE. (Metrópoles) (Meio)

Salário de Alto Executivo: O ex-juiz Sergio Moro tornou público seu salário na consultoria Alvarez & Marsal — US$ 45 mil por mês, além de um bônus no ato da contratação de US$ 150 mil. A prática é comum no mercado de altos executivos. Ao todo, segundo a consultoria, o ex-ministro da Justiça recebeu brutos US$ 656 mil por doze meses de trabalho. É o equivalente aproximado a R$ 3,5 milhões. Deste total, 65% foi recebido no Brasil e, o restante, nos EUA. (Folha) (Meio)

Poder de Estado ou Bolsonarismo? Apontado como ‘o mais bolsonarista’ entre os comandantes das Forças Armadas, o brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Júnior, chefe da FAB, rejeita o rótulo, que atribui à sua atuação em redes sociais. Em entrevista, ele criticou a divisão da sociedade, “muito polarizada e radical”, mas disse que a política não entrará nos quartéis e que a Aeronáutica prestará continência a Lula ou qualquer outro que seja eleito. “Nós somos poder do Estado brasileiro. Prestaremos continência a qualquer comandante supremo das Forças Armadas, sempre.” (Folha) (Meio)

Bolsonaro Protegido pela PF: No que depender a Polícia Federal, o presidente Jair Bolsonaro (PL) não precisa se preocupar com uma das muitas acusações que lhe foram feitas pela CPI da pandemia. Em relatório enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), a PF concluiu que ele não cometeu crime de prevaricação na compra frustrada da vacina indiana Covaxin e que não era necessário tomar o depoimento do presidente. Em depoimento à CPI, o funcionário do Ministério da Saúde Luís Ricardo Miranda e o irmão dele, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), disseram ter relatado a Bolsonaro irregularidades na negociação da vacina, que ele prometeu levar a denúncia adiante, o que não fez. De acordo com a PF, não cabe ao presidente comunicar eventuais crimes. (g1) (Meio)

Mudança de Entendimento: O subprocurador-geral do MP junto ao TCU, Lucas Rocha Furtado, pediu ontem o arquivamento da apuração sobre o contrato entre o ex-ministro Sérgio Moro (Podemos) e a consultoria americana Alvarez&Marsal. A investigação apurava possível conflito de interesses, já que a empresa atuou na recuperação de empresas investigadas pela Lava-Jato. Na sexta-feira, Moro fez uma live onde divulgou quanto ganhou durante o ano em que atuou na consultoria e quais atividades desenvolveu. Para Justificar o pedido de arquivamento, Furtado disse que mudara seu entendimento e que não cabia ao TCU investigar contratos privados. (g1) (Meio)

Guido Mantega Diz que Não Voltará: No campo petista, ontem o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega descartou a possibilidade de participar de um eventual novo governo do ex-presidente Lula. Houve uma reação negativa do mercado e de setores políticos quando Mantega foi escolhido para escrever um artigo com a visão da campanha petista sobre a economia. “Não pretendo voltar. Fiquei no governo por 12 anos seguidos. Já dei a minha parte”, disse ele. Mantega também admitiu erros na condução da economia durante o governo Dilma Rousseff, como a intervenção no setor elétrico. (Folha) (Meio)

Crime de Homofobia do Ministro da Educação: A PGR denunciou o STF o ministro da Educação, pastor Milton Ribeiro, por homofobia, crime equiparado ao racismo pelo próprio Supremo. Em entrevista ao Estadão, em setembro de 2020, Ribeiro disse que é opção “andar no caminho do homossexualismo (sic)”, por viver em um contexto familiar “desajustado” e que, segundo “a biologia”, “não é normal questão de gênero”. Para o vice-procurador-geral Humberto Jacques de Medeiros, Ribeiro “discrimina jovens por sua orientação sexual e preconceituosamente desqualifica as famílias em que são criados”. Caberá ao STF decidir se transforma o ministro em réu. (Poder360) (Meio)

Preocupação Americana: Em conversa por telefone com o chanceler Carlos França, o secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, afirmou haver preocupação com a visita oficial do presidente Bolsonaro a Moscou, de 14 a 17 de fevereiro. Voltou a pedir também posição mais incisiva do Brasil contra a ameaça de invasão da Ucrânia pela Rússia. (Poder 360)

Queda na Circulação Impressa de Jornais: A circulação impressa dos principais jornais no Brasil registrou em 2021 mais um ano de queda expressiva. Ao mesmo tempo, aumentou a venda de assinaturas das versões digitais das mesmas publicações, confirmando uma tendência iniciada há alguns anos: redução da relevância da plataforma impressa e mais presença do jornalismo on-line. (Poder 360)

Mídia On Line Cresce: A mídia on-line mantém a tendência de alta dos últimos 5 anos. Em 2021, o avanço foi de 5,8%. O Globo encabeça a lista, com 305.959 assinaturas pagas. Também foi a publicação que mais avançou (16,1%). Em 2º lugar vem Folha (299.899), que nos últimos 5 anos (de 2016 a 2020) havia ocupado a posição de liderança. (Poder 360)

Barroso Sai Atirando: O ministro Luís Roberto Barroso, que deixa a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no próximo dia 28, mostrou que vai sair atirando. Na cerimônia virtual ontem para a reabertura dos trabalhos da Corte, ele acusou o presidente Jair Bolsonaro de auxiliar “milícias digitais e hackers” ao vazar a íntegra de uma investigação sigilosa da Polícia Federal sobre um suposto ataque cibernético à corte. Bolsonaro é alvo de uma investigação no STF por conta do vazamento, feito em agosto do ano passado. Segundo o ministro, “faltam adjetivos para a atitude deliberada de facilitar ataques criminosos”. “O presidente da República vazou a estrutura interna da TI do TSE. Tivemos que tomar uma série de providências de reforço da segurança cibernética dos nossos sistemas para nos protegermos”, disse Barroso. (g1) (Meio)

Ameaça de Ingerência Política: O ministro da Economia, Paulo Guedes, nomeou para a corregedoria da Receita Federal o auditor João José Tafner, bolsonarista de vestir camisa na campanha de 2018. O cargo é de particular interesse para o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), suspeito da prática de rachadinha na Alerj, e estava vago desde julho ano passado. Lauro Jardim revelou que o presidente chegou a barrar uma indicação de Guedes por querer alguém de sua confiança. Segundo Bela Megale, a nomeação foi mal recebida na Receita, com o temor de ingerência política. (Globo)

Moro Radicaliza Discurso Conservador: O ex-ministro Sérgio Moro (Podemos) prepara uma carta “de princípios cristãos” a líderes evangélicos na qual atacará a “erotização precoce das crianças”, ampliação de hipóteses de aborto legal e aprovação de jogos de azar, além de defender a isenção tributária das igrejas. (Globo) (Meio)

Aliança PT com PSB 1: O PT fez um aceno ao PSB ao declarar apoio no Maranhão à candidatura do vice-governador Carlos Brandão, que deve deixar o PSDB e seguir o governador Flávio Dino na migração para os socialistas. Segundo o Painel, o movimento pode facilitar a formação de uma federação entre PT e PSB, mas desagradou aliados de Dino. O senador Weverton Rocha (PDT) rompeu com o governador, a quem acusa de ter escolhido um sucessor de direita, e promete concorrer ele mesmo ao governo maranhense. (Folha) (Meio)

Aliança PT com PSB 2: O Partido dos Trabalhadores (PT) anunciou ter desistido de lançar o senador Humberto Costa ao governo de Pernambuco, em favor de um candidato do PSB, possivelmente o deputado Danilo Cabral. De um lado, a decisão reduz o atrito entre os partidos, que negociam formar uma federação; de outro, aumenta a pressão sobre o socialista Márcio França para que ceda ao petista Fernando Haddad a candidatura ao governo de São Paulo. (Poder360) (Meio)

Bolsonaro Cometeu Crime: O presidente Jair Bolsonaro cometeu crime ao vazar, numa live, em redes sociais, um inquérito sigiloso da Polícia Federal sobre um suposto ataque hacker ao TSE. Essa é a conclusão da investigação feita pela própria PF sob ordem do ministro do STF Alexandre Moraes. O presidente e o deputado Filipe Barros (PSL-PR), que teria obtido o inquérito, só não foram indiciados por terem foro privilegiado. (g1) (Meio)

Malu Gaspar: “As conclusões dos últimos inquéritos da PF sobre os atos de Bolsonaro deixaram a impressão de que ele conta com salvo-conduto para cometer a barbaridade que quiser sem ser incomodado. A primeira investigação buscava saber se prevaricou ao não tomar providência sobre as denúncias dos irmãos Miranda, que o procuraram para relatar irregularidades na compra de vacinas pelo Ministério da Saúde. A segunda apuração investigou Bolsonaro por usar sua live para vazar um inquérito sigiloso da própria PF. William Tito, que passou seis meses apurando a denúncia de prevaricação, construiu uma argumentação tortuosa. Segundo ele, Bolsonaro não está sujeito ao artigo do Código Penal que define a prevaricação. Denisse Ribeiro, que cuidou da apuração sobre a live, fez diferente: afirmou que houve crime, mas disse que não pedia o indiciamento do presidente porque uma parte do Supremo entende que a PF não pode indiciar por conta própria autoridades com foro privilegiado. As duas investigações vão passar pelo crivo do protetor… ops, procurador-geral da República, Augusto Aras — ou seja, serão enterradas. Se o STF não se mexer, dificilmente haverá consequências.” (Globo) (Meio)

Alexandre Silveira Empossado Senador: Empossado como senador hoje, em substituição a Antônio Anastasia (PSD-MG), Alexandre Silveira (PSD-MG) indicou que deve recusar o convite do presidente Jair Bolsonaro para assumir a liderança do governo no Senado. (Valor)

Ambiente Social, Emprego e Renda

Intenção de Consumo das Famílias: A renda originada do trabalho sustentou consumo nesse começo de 2022, bem como modalidades como auxílio emergencial, em meio a um ambiente de inflação ainda pressionada. A observação é da economista Catarina Carneiro Silva, da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), ao falar sobre o indicador Intenção de Consumo das Famílias (ICF), anunciado hoje pela entidade. O índice avançou 1,1% em janeiro ante dezembro, para 76,2 pontos, após dois meses de queda, e atingiu mais elevado patamar desde maio de 2020 ( 81,7 pontos). Para a técnica, o indicador pode continuar a subir, mesmo em meio a cenário desafiador da inflação. (Valor)

Negacionismo Afeta Vacinação: Em quinze dias de campanha, o Brasil teria capacidade para imunizar 75% deste público entre 5 e 11 anos. Mas aplicou a primeira dose em apenas 10%. Um dos motivos é a campanha de desinformação estabelecida com apoio nada discreto do governo federal. Mas também faltam imunizantes. Até esta terça-feira, 8 milhões de doses haviam sido distribuídas para vacinar as 20 milhões de crianças. (Estadão) (Meio)

Afinal, quem ocupa o poder no Rio de Janeiro? O PM Alauir Mattos de Faria, conhecido como dono do quiosque Biruta, na Barra da Tijuca, Rio, ocupa irregularmente o estabelecimento. Foi lá o último lugar em que Moïse Kabagambe, o cidadão do Congo brutalmente assassinado na praia, havia trabalhado. A concessão, de acordo com a Prefeitura do Rio, está em nome do empresário Celso Carnaval. A Polícia investiga como ocorreu a transferência ilegal para o PM. (g1) (Meio)

Gastos com Cartões Corporativos na Berlinda: O TCU abriu um processo para apurar os gastos do presidente Bolsonaro (PL) com cartões corporativos. A Corte buscará “possíveis irregularidades na publicidade e nos gastos”. A decisão acolhe um pedidoapresentado pelo senador Fabiano Contarato (PT-ES). (Carta Capital)

Reajuste do Piso dos Professores: O presidente Bolsonaro assinou dia 04-02-2022 a portaria que reajusta em 33,24% o piso nacional dos professores de educação básica. Com isso, o salário mínimo da categoria sobe de R$ 2.886 para R$ 3.845,63. Segundo estimativa do governo, a medida beneficia 1,7 milhão de pessoas. Para formalizá-la, no entanto, Bolsonaro contrariou recomendações da equipe econômica, que defendia uma reposição de 7,5%. (Valor)

Emprego Industrial: O emprego industrial ficou estável em dezembro. Entre janeiro e junho, o índice de emprego avançou 3,2%, enquanto entre julho e dezembro, o avanço foi de apenas 0,5%. Na comparação de dezembro de 2021 com o mesmo mês de 2020, o crescimento foi de 3,6%. (Valor)

Meio Ambiente e Energia

Memorando de Entendimento do BNDES: O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou ter firmado, com o Banco Mundial, memorando de entendimento sobre agenda climática e biodiversidade. De acordo com a instituição, o objetivo é o intercâmbio de experiências e informações entre as instituições e desenvolver uma pauta conjunta relacionada ao clima, ao mercado de carbono e à biodiversidade no Brasil. Também serão discutidos processos e ferramentas de medição de riscos climáticos e da biodiversidade no Brasil, além da avaliação de empresas, com base em aspectos ESG [práticas ambientais, sociais e de governança] (Valor) 

Nova Tribo Descoberta: Em setembro do ano passado, a direção da Funai em Brasília recebeu a confirmação de que um novo grupo indígena isolado havia sido identificado próximo ao Rio Purus, no Sul do Amazonas, um fato raríssimo. Seguindo os protocolos, a equipe que fez a descoberta pediu a instalação de bases de proteção e a restrição de uso do território a fim de salvaguardar aquela população. A Funai não se mexeu. Dois outros dois documentos foram enviados ressaltando a necessidade dessas medidas: é a praxe, sempre que uma descoberta do tipo ocorre. “Receber uma informação como essa, e a Funai não fazer nada, é quase um genocídio. Essa equipe (do Amazonas) deu todas as informações necessárias técnicas para definir um local que deve ser interditado”, afirma o indigenista Sydney Possuelo, que presidiu a fundação entre 1991 e 1993. (O Joio e o Trigo) (Meio)

Basta a Funai se Mexer: O ministro do STF Luís Roberto Barroso anulou dois decretos do governo federal que impediam a ação da Funai fora de terras indígenas homologadas. Agora basta a Funai querer. (Estadão) (Meio)

Amazônia Desmatada: O desmatamento na Amazônia Legal em janeiro foi o maior para o mês desde 2015, início da série histórica, segundo dados parciais do Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe). Em apenas 21 dias, foram destruídos 360 km2 de matas. (Metrópoles) (Meio)

Exploração de Petróleo: O presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, disse que a empresa pode entrar na exploração da Margem Equatorial no segundo semestre. A região se estende do litoral do Rio Grande do Norte ao Oiapoque (AP) e concentra as bacias Foz do Amazonas, Pará-Maranhão, Barreirinhas, Ceará e Potiguar. (Valor)

Empréstimo para Distribuidoras: O novo empréstimo às distribuidoras de energia elétrica para cobrir os custos da crise hídrica pode chegar a até R$ 10,8 bilhões, segundo cálculos da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A operação visa reduzir os impactos financeiros – e o posterior repasse deles à tarifa dos consumidores – dos custos referentes à compra de energia elétrica no período de escassez hídrica de 2021. (Valor)

Ambiente Empresarial e Tecnológico

Mercado de Capitais: As ofertas no mercado de capitais brasileiro somaram R$ 722,2 bilhões em 2021, o maior montante de emissões em um único ano, segundo dados divulgados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). As emissões de debêntures responderam por cerca de 35% do total. (Valor)

Acordo Vale/Samarco 1: A Vale e a Samarco assinaram um acordo de cooperação para otimizar as atividades de produção da Samarco, em recuperação judicial. O acordo consiste na celebração de uma série de contratos entre as partes e envolve trocas de áreas, acordos de compra e venda de minérios e otimização do uso de estruturas próprias pela Samarco. (Valor)

Acordo Vale/Samarco 2: A expectativa é que o acordo contribua para a melhoria operacional da Samarco e para a plena retomada de sua capacidade produtiva. Atualmente, a Samarco opera com 26% da sua capacidade de produção. (Valor)

5G Chegando 1: 2022 marca o ano em que a quinta geração de internet móvel, o 5G, chega às capitais e demais municípios brasileiros. De olho nas oportunidades de prestar novos serviços ou viabilizar novos produtos, muitas empresas já estão se preparando para a mudança. Vários produtos e serviços se tornarão viáveis com a maior velocidade da rede. Empresas de varejo poderão oferecer uma melhor experiência aos usuários, veículos autônomos serão viabilizados, galpões logísticos terão a operação otimizada e o agronegócio ganhará produtividade com sistemas de monitoramento remoto e máquinas automatizadas. (Meio)

5G Chegando 2: Vários produtos e serviços se tornarão viáveis com a maior velocidade da rede. Um exemplo disso são os treinamentos que utilizam a realidade virtual para simular ambientes reais, com segurança e praticidade para os participantes. Na área médica, esse será um diferencial para os alunos, que podem participar de cirurgias ou conhecer melhor a anatomia do corpo humano com o uso da tecnologia. (Site Próximo Nível)

Ataques Cibernéticos no Radar: Este também será o ano no qual os ataques cibernéticos serão as principais ameaças de golpes voltados a empresas e pessoas. A sofisticação da tecnologia faz com que vários tipos de armadilhas, entre elas phishing scam, deepfake e ransomware, devam estar no foco de combate das empresas. (Forbes Brasil) 

Ambiente Internacional

Fim da Criptomoeda Própria: o Facebook vai encerrar seu projeto Diem, que tinha como objetivo criar uma criptomoeda própria. Anunciada em 2019 ainda sob o nome Libra, a moeda digital enfrentou desde o começo a oposição de especialistas, governos estrangeiros, membros do Congresso e órgãos reguladores dos Estados Unidos. Com o fracasso do Diem, a Meta venderá os ativos e a propriedade intelectual do projeto para o banco californiano Silvergate Capital, por cerca de US$ 200 milhões (The Washington Post) (Meio)

Economia da América Latina: Após um ano de relativa recuperação na América Latina, 2022 guarda desafios para a região, segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI). Aumento de preços, desaceleração de parceiros econômicos e eleições com grandes chances de agitação social são alguns dos motivos elencados. A projeção de crescimento em 2022 da América Latina feita em outubro, de 3%, foi reajustada para baixo e chegou a 2,4%. A estimativa é que a região tenha crescido 6,8% no ano passado, quando os países se recuperavam do tombo de 6,9% em 2020. (Valor)

Inflação da OCDE 2: Nos países latino-americanos membros da OCDE, a inflação anual atingiu 7,4% no México, 7,2% no Chile, 5,6% na Colômbia e 3,3% na Costa Rica – todas abaixo da taxa de 10,06% registrada no Brasil, que quer se tornar membro da entidade. (Valor)

Banco Central da Inglaterra Eleva Juros: O Banco Central da Inglaterra decidiu por unanimidade de 9 votos aumentar a taxa básica de juros em 0,25 ponto percentual, para 0,50% ao ano. Esse foi o segundo aumento consecutivo, em um movimento mais à frente de outros grandes bancos centrais à medida que lidam com o aumento da inflação. A autoridade monetária manteve o estoque de compras de bônus corporativos em 20 bilhões de libras e também as compras de títulos em 875 bilhões de libras. (Valor)

Inflação da OCDE 1: A inflação atingiu seu maior nível em 30 anos nos países membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), com taxa anual de 6,6% em dezembro de 2021, comparado a apenas 1,2% um ano antes. Nos 38 países membros da OCDE, a inflação alcançou assim sua maior taxa desde julho de 1991. Nos países da zona do euro, os preços também continuaram a subir com a taxa chegando a 5% em dezembro, o mais alto em 25 anos. O aumento foi impulsionado em parte por maior inflação anual na Turquia (que avançou para 36,1% em dezembro, depois de 21,3% em novembro). Excluindo a Turquia, a inflação na área da OCDE aumentou mais moderadamente (para 5,6%, depois de 5,3% em novembro). (Valor)

Protecionismo ou Defesa da Soberania? O TikTok, da gigante chinesa ByteDance, e outros aplicativos de empresas estrangeiras estão na mira do governo Joe Biden. Os EUA querem revisar normas federais a fim de lidar com potenciais riscos dessas plataformas à segurança. O Departamento do Comércio concluiu recentemente um período de comentários públicos sobre a mudança de regra proposta para aplicativos que poderiam ser usados por “adversários estrangeiros para roubar ou de outra maneira obter dados”. Na prática, apps de outros países considerados riscos inaceitáveis à segurança seriam barrados. Isso poderia forçar plataformas de mídia social, como TikTok, a se submeter a auditorias, exames de seus códigos fontes e monitoramento do uso dos dados dos usuários. (Época Negócios) (Meio)

Economia dos Estados Unidos 1: Os Estados Unidos criaram 467 mil vagas em janeiro, de acordo com um relatório divulgado dia 04-02-2022 pelo Departamento do Trabalho, superando com folga a expectativa dos economistas consultados pelo The Wall Street Journal (WSJ), de criação de 150 mil postos de trabalho. O dado de dezembro foi revisado para cima, a 510 mil vagas, ante leitura original de 199 mil.  (Valor)

Economia dos Estados Unidos 2: Em relação aos rendimentos, os ganhos salariais continuaram subindo em janeiro, com alta de 0,7% em relação a dezembro e de 5,7% na comparação com janeiro de 2021. As expectativas de consenso eram de altas de 0,5% e +5,2%, respectivamente. (Valor)


Notas econômicas: fontes

Jornal Valor, Globo, Folha, Estadão, Canal Meio Newsletter, Carta Capital, Época Negócios, Poder 360, Mercado & Consumo, Veja, Jornal Nacional, The Washington Post, Metrópoles, UOL, Forbes Brasil, Site Próximo Nível, O Joio e o Trigo e g1.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.