solar energia 4 foto pixabayAté 2024, 15% da matriz energética utilizada no Brasil terá fontes solares

 

Radar do Futuro

Brasil superou a marca de 10 mil conexões de micro e  minigeração de energia, entre instalações comerciais, industriais e residenciais. O dado, referente a maio de 2017, foi apresentado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A agência prevê para 2024 a existência de 1,2 milhão de geradores de energia solar instalados em casas e empresas de todo o Brasil, representando 15% da matriz energética. Até o ano 2030, o mercado de energia fotovoltaica deverá movimentar cerca de R$ 100 bilhões.

O levantamento sobre a Geração Distribuída (GD), ou seja, a geração de energia pelos próprios consumidores, que inclui todas as fontes de energia renováveis utilizadas no Brasil, concluiu que a fonte mais utilizada pelos consumidores-geradores é a solar com 10.280 adesões, seguida da eólica com 50 instalações. No Brasil, em primeiro lugar, a classe de maior consumo é a comercial, seguido pela residencial e em terceiro a industrial.

Ainda de acordo com os dados divulgados, os estados que mais investem nestas instalações são, pela ordem: Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina.

Segundo a ANEEL, até 2024, cerca de 1,2 milhão de geradores de energia solar ou mais deverão ser instalados em casas e empresas de todo o Brasil, representando 15% da matriz energética. Inclusive, até o ano 2030, o mercado de energia fotovoltaica deverá movimentar cerca de R$ 100 bilhões.

A perspectiva de crescimento do mercado já beneficia empresas que se anteciparam às tendências do mercado. A multinacional austríaca Fronius teve, entre 2015 e 2016, um crescimento de 160% com a venda de inversores. “O resultado demostra o quanto o mercado tem a crescer e os números mostram a satisfação garantida de nossos clientes com as soluções Fronius para energia fotovoltaica” afirma Denilson Tinim, especialista e vendedor técnico da Fronius.

Um sistema fotovoltaico é constituído pelas placas solares e inversores, porém o inversor é a parte mais importante do conjunto. Para aumentar a vida útil, o ideal é que o inversor seja instalado em um local protegido. Levando em conta estes fatores, o indicado é optar por fabricantes respeitados no mercado e que apresentem a melhor eficiência.

O site CER (Clean Energy Reviews) divulgou os melhores fabricantes de 2017. Os critérios avaliados foram: qualidade e confiabilidade, serviço de suporte, garantia, características e monitorização. Considerando estes aspectos, a multinacional austríaca Fronius ficou em 1° lugar no ranking.

Com informações da assessoria de imprensas
LN Comunicação

 

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.