Startup cria solução que promete revolucionar o ensino de Ciências no Brasil

0
1046
Com Realidade Virtual e Inteligência Artificial, software leva laboratório virtual para escolas de Ensino Fundamental. Foto: divulgação
Com Realidade Virtual e Inteligência Artificial, software leva laboratório virtual para escolas de Ensino Fundamental. Foto: divulgação

Radar do Futuro *

Você sabia que aproximadamente 70% das escolas de Ensino Fundamental não possuem laboratório de Ciências da Natureza? Os dados do INEP, autarquia federal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), corroboram o que todo educador já sabe de cor e salteado: a escassez do espaço laboratorial, e das práticas de experimentação e observação nele propiciadas, funcionam como um balde de água fria (ou melhor, gelada) no processo de instigar e manter o interesse dos alunos do 6º ao 9º ano – e isso justamente em uma fase da vida em que a curiosidade e a busca por respostas estão à flor da pele.

“São muitos os entraves para a implantação de laboratórios em instituições do Ensino Fundamental, mas o alto custo dos equipamentos e da montagem de um espaço pedagógico seguro e adequado ocupa o topo da lista”, afirma André Araújo, empreendedor com mais de 20 anos de atuação nos mercados de Automação e Robótica para Educação e Indústria.

Para ajudar a reverter o atual panorama da lacuna de laboratórios no ambiente educacional, a startup brasileira Capiche Education acaba de lançar o software de Realidade Virtual e Inteligência Artificial Capiche VRAI, que permite ao aluno imergir em um ambiente virtual no qual é possível vivenciar a aprendizagem por meio de experimentos e tarefas lúdicas.

O uso do software é simples e amigável. Segundo Araújo, CEO da Capiche, o aluno coloca os óculos de realidade virtual, segura o controle na mão que costuma usar para escrever e entra na sala virtual, onde há um quadro negro com orientações para cada aula. O cenário reproduz a ambientação de uma sala de aula do mundo real, adicionando um toque extra de ‘autenticidade’ à experiência e contribuindo para a aderência dos alunos ao processo de imersão.

Dentro da sala, os óculos 3D funcionam como os olhos do aluno e o controle como a mão virtual. À esquerda da tela do software há um menu com a grade curricular e à direita uma tela de chat para interação da classe durante e após as atividades. Com o controle, o estudante seleciona temas de estudo, interage com objetos e faz experiências como se estivesse em um laboratório de verdade.

Na sala há ainda uma professora virtual – igualmente dotada de Inteligência Artificial e que está preparada para conversar, responder perguntas e incentivar o debate de tópicos e a troca de ideias.


Para saber mais sobre o Capiche VRAI, assista vídeo-tutorial em https://youtu.be/OkCGSLIjrkM

Na web e redes sociais, a startup paulista Capiche Education está em www.capiche.com.br | www.facebook.com/capicheeducation e www.instagram.com/capicheeducation


  • Com informações da assessoria de comunicação

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.