Desenvolvedores apostam em ampliar a utilização da tecnologia e investir em soluções de maior apelo estético. Foto: Pexels
Desenvolvedores apostam em ampliar a utilização da tecnologia e investir em soluções de maior apelo estético. Foto: Pexels

Alessandra Grisólia

Novas tecnologias são testadas e incorporadas à energia solar fotovoltaica, com a finalidade de impulsionar o segmento em áreas urbanas. De acordo com a Agência Internacional de Energia, o setor é o que mais adiciona capacidade de geração em todo o mundo. A aposta do momento é ampliar a utilização da tecnologia e investir em soluções de maior apelo estético.

Na Suécia, por exemplo, a energia solar fotovoltaica transparente é aplicada em varandas, janelas e toldos. A tecnologia é uma forma de aumentar as vendas no setor e não alterar a estética das residências.
Em um futuro próximo, painéis solares poderão ser instalados em varandas, janelas e toldos, com a utilização de sistemas fotovoltaicos transparentes. É o que revelam os estudos em andamento nos Estados Unidos. Com a tecnologia será possível, por exemplo, que os painéis solares fotovoltaicos sejam integrados aos vidros das janelas.

Por enquanto, o maior desafio para os investigadores será manter a transparência necessária a um vidro e, simultaneamente, aproveitar a incidência de raios solares, convertendo-a em energia. Existem três tipos de sistemas solares fotovoltaicos transparentes: o de gel de silício, o de base orgânica e o de grafeno.

Pelo sistema solar fotovoltaico transparente de gel de silício, os fótons, que compõem os raios solares, incidem sobre os átomos de silício presentes no gel, criando um impulso que gera movimento dos mesmos, transformando-se em energia elétrica cristalina do silício, que age como semicondutor. A tecnologia é aplicada entre o vidro duplo, por meio de injeção e em vidro simples, por pulverização.

Pelo sistema solar fotovoltaico transparente de base orgânica, uma camada de semicondutor orgânico é inserida entre as novas células solares, com a função de absorver a energia solar incidente e gerar elétrons que quando recolhidos pelos elétrodos produzem corrente elétrica.

O sistema fotovoltaico transparente de grafeno é composto por uma camada de átomos de carbono, que não bloqueia a absorção de luz solar, por ser transparente, mas que por outro lado não adere à base da célula como tal.

Telhas

As telhas solares fotovoltaicas já são uma realidade e representam uma alternativa para quem quer investir em energia sustentável, mas não gosta dos padrões estéticos dos painéis convencionais.

No mercado existem dois modelos de telhas solares e sua primeira variante são os painéis solares com o tamanho de 4 telhas, que são inseridos abaixo das telhas solares, formando um conjunto harmônico com o resto do telhado.

A vantagem é que os painéis solares em forma de telha podem ser integrados a um telhado já existente. A desvantagem fica por conta da sobreposição dos painéis superiores que projetam uma pequena faixa de sombra que impede a maximização da produção de energia.

Fontes: Portal Energia/ Click Petróleo

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.