“Não há saída fácil, o esforço de diagnóstico não é trivial e a sugestão de alternativas deve levar em conta todas as dimensões da crise.” A constatação integra a apresentação do livro  “Alternativas para uma crise de múltiplas dimensões” que os economistas Mônica Viegas Andrade e Eduardo da Motta e Albuquerque lançam no próximo dia 5 de setembro, na Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais (Face/UFMG). A iniciativa inclui o objetivo de contribuir para o esclarecimento sobre a complexidade do momento vivido pelo País.

Segundo os professores, a publicação possibilita a explicitação das múltiplas dimensões da crise e da necessidade de articulação entre elas. Vinte três textos de especialistas em economia e demografia, vinculados ao Cedeplar/UFMG, reforçam a necessidade de incorporação dos vários aspectos para uma discussão séria, que fuja das frases feitas e de ideias preconcebidas. “Análises que encaram a realidade complexa e problemática que todos defrontamos”, assinalam.

A iniciativa foi originada em eventos realizados nos últimos anos. Diante da profundidade e da amplitude da crise no Brasil, o Cedeplar provocou a realização, em 2016, de um conjunto de seminários sobre a crise. Os eventos por sua vez, estimularam a organização no segundo semestre de 2017 de uma nova rodada de debates, dessa vez focada na discussão e elaboração de alternativas para a crise.

Integração

Cada professor dos Departamentos de Demografia e de Economia foi convidado a apresentar um seminário sobre uma dimensão da crise, preferencialmente uma reflexão a partir da área de ensino e pesquisa em que atua academicamente. A ideia era provocar interpretações da crise nos seminários de 2016, sugerindo alternativas nos seminários de 2017.

Este livro é resultado das reflexões desses dois conjuntos de seminários, com a apresentação de 23 capítulos que buscam combinar elementos de diagnóstico de dimensões da crise com a elaboração de alternativas. Após os seminários, cada apresentação foi transformada em um capítulo sintético, sumário, que indicasse as raízes do problema discutido e linhas para a sua superação. São textos não acadêmicos apoiados em trabalhos acadêmicos.

O conjunto das discussões nos dois seminários envolveu temas que combinam problemas mais conjunturais (curto prazo) e questões mais estruturais (longo prazo), um importante lembrete que tanto diagnóstico como elaboração de alternativas não pode se limitar aos problemas mais visíveis e imediatos. O esforço para combinar diagnóstico e elaboração de alternativas, articulando curto e longo prazo, é a contribuição deste livro para debates no país. Uma contribuição para tentar qualificar discussões, embasar sugestões e enriquecer a reflexão tão necessária para a superação da crise atual.

Agenda:

Alternativas para uma crise de múltiplas dimensões

LANÇAMENTO: 5 de setembro de 2018, 14h30m
Local: Bloco de Auditórios, FACE-UFMG