Conversas sobre o futuro: antecipar e apropriar, palavras de sobrevivência

0
149
person using virtual reality goggles
mulher usando realidade virtual
Antecipar e apropriar das tecnologias são fatores essenciais para sobreviver no futuro
Photo by fauxels on Pexels.com

Antecipar e apropriar são duas palavras básicas para quem deseja ter um futuro profissional. Confira as razões e outras informações das conversas sobre o futuro

Oi, como vai você?
aqui é o Carlos Plácido Teixeira, jornalista do Radar do Futuro

A palavra “antecipação” significa alguma coisa para você? E “apropriação”? Vamos conversar hoje sobre as duas palavras, que precisam ser entendidas e aplicadas por quem deseja navegar tranquilo pelas águas do futuro. Cada vez mais, acredito que a sobrevivência de profissionais e de empresas no futuro depende da capacidade de compreender e usar os conceitos diante das inovações e transformações que tendem a impactar nossas atividades nos próximos anos.

De outra forma, isso significa que precisamos nos antecipar para entender o que vem pela frente. Quais as novas tecnologias e comportamentos. Como, por exemplo, a inteligência artificial, a realidade virtual ou a biotecnologia vão impactar as nossas atividades. E imaginar possibilidades de aplicação ao que fazemos. Não será por mera curiosidade, mas para buscar meios que possibilitem ser pioneiros na aplicação ao meu trabalho.

Imagine que você seja um jornalista. Você se antecipa ao entender que a realidade virtual ganhou legitimidade e maturidade para se desenvolver como novo canal de comunicação. Hoje, com menos de cem reais, já é possível comprar um equipamento para visualizar conteúdos. O ideal é que você se aproprie dessa tecnologia para criação de novos formatos do que seja “o jeito certo de produzir matérias para 3D.

Para entender o futuro …

Nikola Tesla, um dos maiores inventores da história, morreu pobre. O inglês Tim Berners-Lee criou a web para ajudar cientistas que trabalhavam na Organização Europeia de Pesquisa Nuclear, mas também não ficou rico. O mundo acumula histórias semelhantes, de pessoas que desenvolveram produtos revolucionários e não tiveram aposentadoria confortável. Os verdadeiros beneficiados pela inovações são as pessoas que souberam visualizar e desenvolver novos produtos e serviços para os inventoa.

É o que fazem, no final das contas, os chamados inovadores. Ele se antecipam aos outros profissionais ou aos outros especialistas e se apropriam das tecnologias para o desenvolvimento de produtos. Que nada mais são do que aplicação de algo que alguma outra pessoa criou. Pode ter certeza: quem criou o conceito de plataformas não deve estar tão bem quanto os gestores do Uber ou do AirBnB.

Tendências

Revolução no entretenimento

De acordo com o estudo Global Entertainment & Media Outlook 2020-2024, da PwC, toda a indústria do entretenimento se tornou mais virtual, remota e transmitida sob demanda. Segundo a pesquisa, a pandemia acelerou e ampliou as mudanças no comportamento dos consumidores, proporcionando uma ruptura digital na indústria do entretenimento que, de outra forma, não teria sido alcançada em muitos anos.

Encasulamento resgata hábitos

A pandemia deu vazão, e impulso, a atividades que poderiam ser feitas antes da pandemia. A tendência de encasulamento — a casa como proteção contra o ambiente externo — favorece exercícios em casa. Pesquisas apontam o aumento da assinatura de pacotes de apoio aos residentes. Também a leitura de livros. Houve redução das vendas das publicações digitais. O papel voltou a ser a alternativa preferida.

Carne bovina: preconceito crescente

As empresas de consultoria Boston Consulting Group e Kearney sinalizam o aumento da tendência de crescimento do preconceito contra a produção e consumo de carne bovina. Ela será o novo carvão: rejeitada por formadores de opinião da elite devido ao aumento das temperaturas e substituídas cada vez mais por alternativas mais baratas.

Insights

A geração dos nascidos digitais lida melhor com assistentes virtuais do que com humanos. Estudo da Ilumeo, consultoria de Data Science: 30% das pessoas que fizeram compras online estão dispostos a pagar mais por produtos sugeridos por bots. Jovens entre 18 e 24 anos e os chamados heavy users de e-commerce têm uma avaliação geral melhor dos agentes de recomendação baseados em Inteligência Artificial do que a média de outros segmentos.

A Avon lançou um perfume para gamers criado por um supercomputador aromático. O “Full Speed Gamer” é descrito como um perfume para “homens vencedores”.

A plataforma de comunicação on line Zoom anuncio lançamento de novo recurso para transmissão de eventos para experiências virtuais híbridas. O sistema multifuncional mescla participação pessoal e remota em eventos

Indicadores

Entre o quarto trimestre de 2019 e igual período de 2020, o número de trabalhadores com ensino superior subutilizados passou de 2,5 milhões para 3,5 milhões, um aumento de 43%. Na população em geral, considerando todos os níveis de qualificação, os subutilizados passaram de 26,1 milhões a 32 milhões nesse mesmo intervalo, crescimento de 23%.

Trabalhar ‘demais’ mata 745 mil pessoas por ano no mundo, revela estudo da Organização Mundial de Saúde. Para a entidade, a tendência pode piorar por conta da pandemia.

Estudos sugerem que até 2050, cerca de metade das terras usadas para plantar café de alta qualidade será improdutiva. Cientistas preveem que, em breve, estaremos tomando Stenophylla, um café selvagem raro da África Ocidental que tem o sabor do tradicional café arábica, mas cresce em condições mais quentes.

Inovações & Inovadores

Trator elétrico autônomo e 100% elétrico

A agritech norte-americana Monarch Tractor lançou comercialmente um trator autônomo inteligente. A empresa diz ser a primeira empresa a lançar comercialmente um trator autônomo inteligente e totalmente elétrico ao mercado global. O equipamento chega no mercado por US$ 50 mil.

Vida animal

A startup especializada em biotecnologia PetDx, de San Diego, Califórnia (EUA), anunciou esta semana que conseguiu criar uma biópsia líquida capaz de detectar câncer em cães antes mesmo que os primeiros sintomas apareçam. O produto foi desenvolvido em parceria com a gigante Petco, companhia americana de capital aberto especializada em produtos pet. A novidade pode mudar o prognóstico de muitos animais, já que muitas vezes a doença só é detectada tardiamente.


Setores do futuro

A união de especialistas de nanotecnologia, biotecnologia, tecnologia da informação e ciências cognitivas dá origem a um novo campo de atuação profissional. O momento atual favorece a expansão de inovações em NBIC, uma sigla que vai ganhar força nos próximos anos. Confira

Para você se antecipar

Sua profissão tem futuro? Clique no link para avaliar quais as oportunidades e ameaças futuras à sua profissão. Avalie agora

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.