Projetado para funcionar como uma plataforma digital para atender às demandas de seus moradores, Quayside, que fica na província canadense de Ontário, em Toronto, começará a receber os primeiros moradores a partir de 2022.
Projetado para funcionar como uma plataforma digital para atender às demandas de seus moradores, Quayside, que fica na província canadense de Ontário, em Toronto, começará a receber os primeiros moradores a partir de 2022.

Alessandra Grisolia
Jornalista

Conectividade, infraestrutura de rede wifi, sensores e câmeras de rastreamento para unificar informações. Plataforma centralizada de gerenciamento, mapeamento em tempo real e um portal personalizado, que recebe atualizações dos próprios moradores. Essas são as características de uma cidade futurista, onde a tecnologia está a serviço da população e que tem seu primeiro esboço em Quayside, um bairro 100% inteligente, sustentável e inclusivo.

Projetado para funcionar como uma plataforma digital para atender às demandas de seus moradores, Quayside, que fica na província canadense de Ontário, em Toronto, começará a receber os primeiros moradores a partir de 2022. O bairro planejado poderá oferecer a noção de como serão as cidades do futuro. As primeiras construções do bairro estão previstas para 2020.

O primeiro bairro construído a partir da internet será instalado em uma área de três quilômetros quadrados. A iniciativa da Sidewalk Labs, em parceria com a Google, visa transformar Quayside em um próspero polo de inovação, que será referência para cidades de todo o mundo.

O objetivo é criar um espaço urbano dinâmico e flexível, com ruas e calçadas sem desnível e pavimentação modular, denominada Dynamic Street, que mudará de cor para atender às demandas do momento e regulará as áreas de automóveis e pedestres. O projeto também inclui postes de luz, lixeiras e bancos encaixados no piso e toldos sobre as calçadas, que poderão abrir ou fechar, conforme as mudanças climáticas, além de estruturas que bloqueiam o vento no inverno.

Em Quayside o futuro chegará em breve, com prédios de lofts, feitos com materiais leves, com módulos reconfiguráveis, que permitam a inclusão ou exclusão de paredes, e até mesmo de andares, além de espaços multifuncionais feitos para utilização temporária.

Mobilidade

A área abrigará veículos-robôs: carros com direção autônoma, capazes de se adaptar automaticamente às mudanças das regras de trânsito e frota de taxibots. Além disso, o projeto do bairro inteligente prevê a criação de canais subterrâneos para caminhões automatizados capazes de executar serviços como entregas e coletas de lixo.

O objetivo é fazer com que menos de 20% dos habitantes possuam veículos. Quayside terá compartilhamento de carros, além de ciclistas e pedestres, e incluirá ciclovias com sistema de climatização capaz de derreter a neve. O bairro contará com uma rede digital, que irá controlar semáforos adaptáveis, e sensores que avaliarão os níveis de poluição atmosférica.

Sustentabilidade

O projeto de Quayside terá sua própria rede e pretende gerar 10% de sua energia por meio de telhados com coberturas fotovoltaicas. Além disso, uma rede térmica permitirá que a energia de fontes combustíveis circule novamente para aquecer e resfriar os prédios.

O planejamento de Quayside inclui um ponto de coleta central de resíduos sólidos e recicláveis, que serão processados em outro local. A ideia é que que os resíduos orgânicos sejam encaminhados a um biodigestor anaeróbio para serem transformados em combustível.

O projeto da cidade inteligente surgiu em 2017, a partir de uma publicação de solicitação de propostas inteligentes para revitalizar a orla de Toronto. A cidade é o maior centro financeiro do Canadá, polo dinâmico para a indústria de tecnologia e startups. A proposta coincidiu com a intenção que a Sidewalk Labs tinha de encontrar o local ideal para a criação de uma cidade inteligente.


Mais informações podem ser obtidas no site do Sidewalk Toronto: https://sidewalktoronto.ca/.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.