O Braille também avança nas telas. Foto: René Jaun/Flickr.
O Braille também avança nas telas. Foto: René Jaun/Flickr.

Estima-se que existam cerca de 36 milhões de pessoas cegas no mundo e outras 216 milhões com deficiências visuais que variam de moderadas a graves. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, até 80% dos problemas relacionados à visão podem ser evitados com melhor acesso ao tratamento, mas o número de pessoas cegas ou com baixa visão cresce na mesma proporção do aumento do envelhecimento da população mundial. Em função desses fatores, a Microsoft divulgou recentemente as 7 criações tecnológicas que auxiliam pessoas cegas ou com baixa visão.

A tecnologia desempenha papel primordial na derrubada de barreiras. Especificamente, a inteligência artificial realiza incursões reais para melhorar a acessibilidade. Em outras palavras, a tecnologia inteligente permite que as todas as pessoas interajam com o mundo de novas maneiras, tornando possível o que antes não era.

Seeing AI

Entre as ferramentas citadas pela empresa está o Microsoft Seeing AI, desenvolvido para ajudar pessoas com deficiência visual ou cegas a se situarem no mundo com descrições de áudio avançadas. O aplicativo é capaz de ler uma nota manuscrita ou digitalizar um código de barras e, posteriormente, informar ao usuário qual é o produto. Basta apontar uma câmera para algo e o aplicativo fará a descrição de quantas pessoas ele vê e onde estão localizadas (no centro, à direita, à esquerda, no canto superior e assim por diante).

Mapa de som 3D

Já o Microsoft Soundscape cria um mapa de áudio detalhado que descreve o que ocorre ao redor de uma pessoa com deficiência visual, uma vez que fica impossível para ela, deter cada detalhe que a rodeia. A tecnologia cria camadas de contexto e detalhes sobre dados de localização, feixes de sons e som estéreo 3D sintetizado para construir um mapa de som em 3D do mundo ao redor em constante atualização.

Braille

Usado por quase 200 anos como uma forma tátil de ler com as pontas dos dedos, o Braille também está na tela, com a versão atualizada do Narrador, leitor de tela do Windows, que suporta telas e teclados em Braille digital. As telas sensíveis ao toque em Braille funcionam da mesma maneira que os tablets mostraram-se populares entre alunos e professores.

Durante a conferência da Assistive Technology Industry Association de 2019, em Orlando, na Flórida, as inovações incluíram o BraiBook, leitor eletrônico em Braille que cabe na palma da mão, e o Braille Buzz, um brinquedo eletrônico criado para ensinar Braille a crianças em idade pré-escolar.

Bluethooth e GPS

A Microsoft cita os sinais de Bluetooth como guias altamente precisos e personalizados para auxiliar pessoas cegas ou com deficiência visual. A empresa lembra, ainda, que a tecnologia GPS básica é capaz de conduzir os usuários a determinados locais.

Veículos elétricos

A Microsoft revela também a ampla preocupação da União Europeia com a questão da segurança dos carros elétricos. A nova legislação determina que os veículos elétricos devem ser audíveis em baixa velocidade, sendo que alguns fabricantes já incorporam ruído artificial em seus veículos elétricos.

Óculos inteligentes

Óculos conectados a um smartphone por meio de uma unidade de processamento. são o foco de pesquisadores da Universidade de Ajman, nos Emirados Árabes Unidos. O objetivo é que o conjunto de óculos possa utilizar a inteligência artificial para ler, fornecer informações de navegação e identificar rostos. Os óculos inteligentes, em estágios iniciais de desenvolvimento, trabalham com taxa de precisão de leitura de 95%.

Lançado em 2018, o programa AI for Accessibility da Microsoft visa impulsionar a inovação e ampliar a capacidade para pessoas com deficiência. Foram investidos US$ 25 milhões para inserir a tecnologia da empresa em startups, desenvolvedores, pesquisadores e organizações sem fins lucrativos, com a finalidade de apoiar continuamente novos projetos de acessibilidade. Mais informações sobre o AI for Accessibility podem ser obtidas no link microsoft.com/en-us/accessibility.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.