Home Como fazer Quais as características e papeis mais importantes dos futuristas

Quais as características e papeis mais importantes dos futuristas

0
91

Um dos futuristas mais influentes do planeta, o australiano Ross Dawson desvenda, em suas publicações, os atributos para o sucesso na atividade

futuristas - homem no metro de praga simbolizando alternativas de caminhos para o futuro - Photo by Jonas Jacobsson on Unsplash
Photo by Jonas Jacobsson on Unsplash

Carlos Plácido Teixeira
Jornalista I Radar do Futuro

Quando perguntam ao australiano Ross Dawnson como foi a trajetória até ser reconhecido como um dos principais futuristas do planeta, ele afirma que há uma variedade de respostas. Até alcançar a posição atual entre as estrelas globais da atividade como consultor de grandes empresas, ele trabalhou em seis carreiras distintas, em vários países. Antes foi corretor de investimentos em bolsas de valores, após a formação em finanças. Palestrante com apresentações em mais de 30 países, o site do empresário apresenta não só informações pessoais e institucionais, mas também conteúdos de interesse para a comunidade dos estudos do futuro. Inclusive um ranking dos principais profissionais da área em todo o mundo.

A história de Dawson é comum à infinidade de futuristas que circulam pelos ambientes físicos e digitais do planeta. Assim como no samba, há quem acredita que estudos de futuro não se aprendem na escola. Há uma multiplicidade de origens, além de conteúdos que definem quem é e quem não é um especialista. Há quem passe por cursos no exterior para ganhar a credencial. Mas outros apenas aproveitam um cavalo passando para explorar novos campos. Ou, usando outra metáfora, surfistas que souberam aproveitar uma boa onda.

São histórias parecidas com a dos especialistas que viram uma oportunidade com o mercado de aconselhamento sobre carreiras profissionais, que explodiu com a oferta de “coaches”. No processo mais frequente, as pessoas gradualmente descobrem que ser um futurista seria uma carreira interessante, adequada aos seus pontos fortes. No site de Ross Dawson, a colaboradora Vanessa Cartwright assinala que muitas pessoas estão curiosas sobre os passos que os futuristas tomam para construir um nome para si próprios na indústria de futuros. 

Os pensadores mais tradicionais do segmento são frequentemente perguntados sobre “como você se torna um futurista?”. Não há uma carreira única que todos os futuristas sigam, atesta Vanessa Cartwright. Mas é possível identificar traços em comum que conectam a história de aprendizado e carreira dos principais futuristas.

Diversos domínios de conhecimento

O que chama a atenção sobre os antecedentes de futuristas proeminentes é sua diversidade individual e coletiva. A educação, setores e as localizações geográficas dos futuristas de hoje são amplas e às vezes surpreendentes.

Pensamento sistêmico

Para aqueles que desejam se tornar futuristas, é importante desenvolver uma compreensão profunda do pensamento sistêmico. Na experiência dos futuristas de Genevieve Bell a Amy Webb e Rebecca Costa, viajar e viver em diversos países e culturas pode ajudar a formar uma visão sistêmica de mundo sistêmica. Rebecca Costa atribui sua capacidade de enxergar o panorama geral à sua educação transcultural no Japão, no Laos e nos Estados Unidos.

Capacidade de construir credibilidade

Os futuristas às vezes enfrentam o ceticismo de membros do público, que entendem mal o papel real de sua atividade, pensando, por exemplo, que são como astrólogos. Consequentemente, para as pessoas que decidem construir um nome para si mesmas como futuristas, a credibilidade é fundamental. Os futuristas também precisam ter credibilidade para que as pessoas com quem trabalham sejam engajadas e receptivas.

Educação e auto-educação

Uma maneira de ganhar credibilidade é concluir um programa de estudos futuros sobre o assunto. A Acceleration Studies Foundation fornece uma lista útil de cursos de estudos futuros de todo o mundo. Para o futurista Maree Conway, estudar o curso de Mestrado em Prospectiva Estratégica na Universidade de Tecnologia de Swinburne, em Melbourne, foi uma experiência de mudança de vida. Conway reflete aponta a importância do conceito de responsabilidade para as gerações futuras.

Mas grande parte das capacidades de um futurista é resultante, muitas vezes, de aprendizado pessoal, como autodidata. O caminho do aprendizado pode envolver a construção de experiências em uma ou mais carreiras, a busca de desenvolvimento profissional e a maximização de oportunidades de orientação e trabalho em rede.

Caminhos da carreira

É necessário investir no desenvolvimento de sua carreira. Os principais campos que abrem oportunidades incluem ciência e tecnologia, marketing e tendências, estudos sociais, antropologia, meio ambiente e sustentabilidade. Dentro dessas disciplinas, existem três caminhos principais que os futuristas tendem a seguir:

1) trabalhar em uma firma de consultoria 
2) funções corporativas como consultores internos ou futuristas, e 
3) fundar suas próprias consultorias ou negócios estratégicos de prospecção.

Em todos esses caminhos, a especialização em estratégia e planejamento é crucial.

Publicação de conteúdos

Diversos profissionais vestiram o rótulo “futurista” após a publicação de artigos ou livros de futuro que se tornaram amplamente conhecidos e apreciados. Para Ross Dawson, o avanço como “futurista” veio após a publicação de seu livro, Living Networks, em 2002, em que ele delineou a próxima explosão de redes sociais. Outro exemplo é o futurista John Naisbitt, cujo livro Megatrends, de 1982, inspirou milhões de leitores, incluindo o futurista David Houle.

Rede social

A maioria dos futuristas hoje aproveita o poder das mídias sociais para melhorar o reconhecimento público de seu trabalho como futurista ou como futurista por outro nome, como um profissional de previsão ou um futurologista . Os futuristas proeminentes geralmente têm milhares de seguidores no Twitter, além de usar o Facebook, o LinkedIn, o YouTube, o Google+ e outras redes sociais para obter o máximo efeito, compartilhando algumas das informações fascinantes e úteis sobre o futuro que eles tiram do trabalho.

Desenvolvimento profissional

Profissionais de diversas áreas geralmente desenvolvem seu interesse pessoal no futuro, lendo a literatura mais recente sobre tendências futuras, previsão, organização e mudança de sistema, ciência e tecnologia e outros tópicos de pensamento avançado. Eles também podem participar de conferências e seminários sobre o futuro e participar de associações profissionais, como a World Future Society ou a Association of Professional Futurists (APF). 

Candidatos a ingressar na APF devem ser recomendados por um membro e devem atender a dois dos seis critérios de seleção, que abrangem emprego como consultor ou futurista organizacional, obtenção de pós-graduação em estudos futuros ou demonstração de competência no ensino, redação ou conversação sobre futuros. teoria ou metodologia.

Investimentos em conexões

O processo de aprendizado sobre o futuro pode ser impulsionado pela conexão próxima com um ou mais futuristas profissionais. Segui-los na mídia social é um ponto de partida, mas trabalhar para eles ou aprender com eles através de orientação direta pode ser um ativo valioso. 

O poder da mídia

Uma maneira de solidificar sua educação e conhecimento em áreas específicas é desenvolver uma presença na mídia. Os futuristas mais proeminentes têm seus próprios sites que incluem links para suas recentes menções em jornais e suas entrevistas na televisão ou no rádio. Se os principais canais de mídia reconhecem seu trabalho e o descrevem como um futurista, isso apoia fortemente seu posicionamento e sua capacidade de criar valor.

Criando valor como futurista

Tornar-se um futurista não é simplesmente criar uma carreira, ganhar dinheiro ou adquirir fama. O futurista Ross Dawson acredita que os futuristas têm um propósito importante: criar valor para os clientes e o mundo ao seu redor. Para atingir esse objetivo, os futuristas devem incentivar a liderança em todos os níveis. Ou seja, diz, “eles devem inspirar outras pessoas a ajudar a criar futuros mais brilhantes.”

O que os futuristas fazem de verdade

O papel de um futurista envolve ajudar os outros a moldar um futuro brilhante, ensinando-os a tomar decisões bem informadas hoje.

Ross Dawson

Pergunte a um futurista sobre quais as perspectivas futuras de uma profissão, um setor ou sobre a sua cidade ou planeta e provavelmente você terá uma frustração. Há uma resposta comum é muito pouco objetiva. “O papel abrangente de um futurista não é fornecer um pensamento terceirizado sobre o futuro”, diz futurista Ross Dawson. Parece contraditório, mas não é necessariamente. Inclusive porque uma das marcas dos estudos da área é a identificação de incertezas.

No entanto, à medida que mais e mais pessoas desejam se tornar futuristas, é importante esclarecer o que um futurista realmente faz. O que, então, Dawson vê como o papel de um futurista? Abaixo, segue uma lista do que ele julga como os verdadeiros papeis dos especialistas:

Ajudar as pessoas a pensar por si mesmas

A previsão não é o objetivo principal do futurista. Na verdade, as previsões podem prejudicar a capacidade de pensamento independente das pessoas. Como afirma Ross Dawson, o papel de um futurista envolve ajudar todos a “se tornarem seus próprios futuristas, a pensar mais amplamente, a estar abertos a diferentes ideias”. Nos últimos cinquenta anos, os futuristas se diferenciaram de suas contrapartes históricas menos confiáveis, em parte estendendo seu papel além da previsão.

Os futuristas de hoje são menos propensos a dizer como será o futuro do que a descrever como ou por que um futuro poderia aparecer, de acordo com a Association of Professional Futurists (APF). Em entrevista, Dawson disse ao Australian Financial Review que “uma previsão pode ter valor negativo ao enganar as pessoas, ao eliminar todas as incertezas e possibilidades”.

Inspirar lideranças

Um verdadeiro futurista visa encorajar a liderança em todos os níveis. Em um discurso proferido perante a Sociedade Holandesa do Futuro , Dawson examinou o papel do futurista como líder. Os futuristas “precisam ajudar os outros a pensar no futuro e, por sua vez, agir melhor hoje”, observou Dawson. Isso é vital porque “estamos em um momento crítico na história da humanidade, quando as ações que tomamos – ou não tomamos – hoje moldarão nosso futuro coletivo em um grau extraordinário”.

Transcender fronteiras

Para Ross Dawson, o aspecto mais importante de pensar sobre o futuro é que “o futuro transcende fronteiras”. Esteja você planejando mudanças em uma empresa, um setor, uma região geográfica ou qualquer outro domínio, “a questão principal é como seus limites irão mudar e quais novas possibilidades virão de fora. Por mais limitado que seja o escopo de seu interesse, você precisa considerar quase tudo, em toda a sociedade, tecnologia, negócios e a evolução da humanidade.”

Provocar novas maneiras de pensar

Para as pessoas que lutam contra mudanças, os insights de um futurista nem sempre são bem-vindos. Portanto, o papel de um futurista às vezes é o de um provocador. Provocar as pessoas a agirem pode ser mais fácil para futuristas externos do que para futuristas internos, porque estes últimos podem ter dificuldade em transcender os limites e expectativas de seu setor. Como Dawson afirma, “para um futurista, é excepcionalmente valioso vir de fora do sistema em questão, seja em sua formação pessoal, experiência no setor ou localização geográfica”.

Gerenciar a sobrecarga de informações

No mundo altamente conectado de hoje, o grande volume de dados pode ser esmagador. Nesse contexto, um futurista pode ajudar dando sentido às informações: filtrando-as, conectando ideias e comunicando-as em um formato acessível. Esse processo pode ajudar os tomadores de decisão de negócios com pouco tempo a olhar além do futuro de curto prazo e fazer adaptações tangíveis às mudanças. Seja extraindo ou transcendendo o óbvio, um futurista pode nos lembrar, afirma Dawson, que “o futuro não está predeterminado. Ao compreender a natureza da mudança, podemos agir para criar um futuro melhor.”

O papel de um futurista, portanto, envolve ajudar os outros a moldar um futuro brilhante, ensinando-os a tomar decisões bem informadas hoje.

Receba nossas informações

Prepare-se para enfrentar os impactos das transformações sociais, econômicas, políticas, tecnológicas dos próximos anos.

    A gente quer manter você bem informado sobre tendências impactantes

    Deixe abaixo o seu e-mail para receber nossos insights sobre o futuro.

    Seu Nome (obrigatório)

    Seu e-mail (obrigatório)

    Sem comentários

    Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    %d blogueiros gostam disto: