Notas Econômicas: 6 a 10 de junho de 2022

335

Confira nas Notas Econômicas os destaques das notícias entre 6 e 10 de junho de 2022, da coleta de informações produzida pelo economista Paulo Roberto Bretas

Photo by Apu GOMES / AFP

O Brasil pode ter mais problemas no exterior por conta da falta de ações do governo para tentar locar o destino do ambientalista Bruno Araújo Pereira e do jornalista Dom Phillips, desaparecidos desde o domingo, 5 de junho. Segundo o jornalista Jamil Chade correspondente internacional do site UOL, a porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro. Ela também fez cobranças por ações para intensificar as buscas aos desparecidos. O secretário-geral da ONU, Antonio Guterrez, aproveitou a participação na Cúpula das Américas para alertar os representantes dos países sobre a onda autoritária e de desinformação que atinge a região.

Economia e Finanças

Guedes – Um Liberal em Decadência: Durante o evento da ABRAS (Associação Brasileira de Supermercados), o ministro da Economia, Paulo Guedes, pediu para que empresários da cadeia de abastecimento alimentar deem um freio na alta de preços” para segurar a inflação do país. Falou para que uma nova tabela de valores seja atualizada só em 2023. O presidente Bolsonaro já havia pedido para que os supermercados reduzissem as margens de lucros com produtos da cesta básica. A inflação do país chegou a 11,73% no acumulado de 12 meses até maio. Desacelerou em relação a abril e Guedes celebrou o resultado. (Poder 360)

Governo Quer Antecipar Receitas Futuras com Petróleo: O projeto de lei (PL) que o governo federal enviou ao Congresso Nacional autorizando a vender o excedente de óleo e gás a que tem direito nos contratos de partilha vai antecipar receita futura incerta e pode representar “cheque em branco” relacionado a aumento importante de recursos que deveriam ter sua destinação debatida, apontam economistas. A medida alcança receita que pode somar R$ 332,1 bilhões no período de 2023 a 2030, em valores de 2021, considerando barril do Brent a US$ 65 a partir de 2024. Equivale a 3,8% do PIB de 2021. O projeto, segundo divulgação do governo, pretende desvincular também a arrecadação. (Valor)

Relatório Focus Inflação: O ponto médio das projeções para a inflação oficial brasileira, coletadas até a sexta-feira, 03 de junho, ficou em 8,89% para o fim de 2022 (de 7,89% em 29 de abril) e 4,39% no de 2023 (de 4,10%). (Valor)

Relatório Focus PIB: Para o crescimento da economia, ficou em 1,20% em 2022 (de 0,70%) e 0,76% em 2023 (de 1,00%). (Valor)

Relatório Focus Câmbio: Para a projeção do dólar o relatório aponta para R$ 5,05 no fim de 2022 e 2023, vindo de R$ 5,00 e R$ 5,04, respectivamente. (Valor)

Relatório Focus Selic: A projeção do relatório do Banco Central (BC) para a Selic ficou em 13,25% para o término de 2022, mesma mediana de um mês atrás, e 9,75% para o de 2023, vindo de 9,25%. (Valor)

Estudo do IPEA sobre Adesão à OCDE: A adesão do Brasil à OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) pode aumentar o PIB do país em 0,4%, segundo um estudo do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) divulgado dia 03-06-2022. O percentual de crescimento equivale a R$ 28 bilhões por ano, em uma perspectiva do Produto Interno Bruto brasileiro para 2021. (Poder 360)

Crescimento do Emprego Pode Pressionar Inflação: Na média móvel de três meses do IBGE, a taxa de desocupação caiu de 11,1% até março para 10,5% em abril. A recuperação mais rápida do mercado de trabalho ameaça impor, mais à frente, um novo desafio à tarefa do Banco Central de domar a inflação. Isso porque, após a forte surpresa com a queda da desocupação em abril, economistas já veem a taxa de desemprego corrente inferior à “neutra” – aquela abaixo da qual o emprego começa a pressionar os índices de preços. (Valor)

Crescem as Vendas no Varejo 1: Segundo dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada pelo IBGE, o volume de vendas no varejo restrito teve alta de 0,9% em abril, ante o mês anterior, na série com ajuste sazonal. Foi o quarto aumento seguido das vendas, na série com ajuste sazonal. No mês de março, o comércio tinha avançado 1,4% (dado revisado após divulgação de 1%). (Valor)

Crescem as Vendas no Varejo 2: Na comparação com abril de 2021, o varejo restrito avançou 4,5%. O comércio restrito acumula alta de 0,8% no resultado acumulado em 12 meses até abril. (Valor)

Retomada do PIB: A economia brasileira ganhou fôlego no primeiro trimestre, crescendo 1% em relação ao trimestre anterior, num movimento puxado pelos serviços, pelo lado da oferta, e pelo consumo das famílias e o setor externo, do lado da demanda. A decepção foi o recuo da agropecuária e do investimento. A retomada das atividades presenciais, com o fim das restrições à mobilidade para combater a pandemia, deu gás aos serviços e ao consumo, impulsionados ainda por medidas de estímulo adotadas pelo governo, como o benefício de R$ 400 para o Auxílio Brasil, e o reajuste de 10% do salário-mínimo, em parte já corroído pela inflação. (Valor)

Cenário Adverso a Caminho: A expectativa dominante entre economistas é que a economia enfrentará um cenário adverso a partir do segundo semestre, por causa do efeito da forte alta da Selic promovida pelo Banco Central (BC), pelas incertezas a serem provocadas pelas eleições presidenciais e pelo quadro internacional menos favorável, com elevação dos juros nos EUA. Para o resultado do ano, consolidou-se a expectativa de um avanço do PIB na casa de 1% a 1,5%. (Valor)

Regulação do Mercado de Criptoativos: O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que a autoridade monetária pretende regular o mercado de criptoativos para garantir o lastro das operações. Para ele “as pessoas não estão comprando criptoativos, elas estão comprando certificados que supostamente têm um cripto [ativo] por trás”, o que, segundo ele, é preocupante. (Valor)

Contingenciamento Efetivo: O Ministério da Economia detalhou o bloqueio efetivo de R$ 6,965 bilhões do orçamento do governo federal de 2022. O contingenciamento foi realizado com o objetivo de cumprir o teto de gastos. (Valor)

Subsídio aos Combustíveis: Numa medida que pode ser classificada como eleitoreira, o ministro Paulo Roberto Guedes disse a jornalistas nesta que a medida do governo federal para reduzir o valor dos combustíveis custará de R$ 25 bilhões a R$ 50 bilhões. “Continua de pé o compromisso de responsabilidade fiscal”, disse Guedes. Uma das ideias da equipe econômica é usar o dinheiro da outorga da Eletrobras, de aproximadamente R$ 25 bilhões, para conter os preços dos produtos. (Poder 360)

Mais Bloqueios Orçamentários: O Ministério da Economia anunciou mais um bloqueio de R$ 6,96 bilhões do Orçamento do governo federal de 2022. O contingenciamento foi realizado com o objetivo de acomodar dentro do teto de gastos despesas que superaram as projeções, como aquelas ligadas ao Plano Safra. (Valor)

Redução do ICMS: A queda de arrecadação a swer provocada pela proposta de limitar a cobrança do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) a 17% ou 18% para combustíveis e energia deve atingir a arrecadação de cada Estado de forma diferente. Isto porque, no atual regime, cada ente federativo é livre para estabelecer a alíquota que desejar sobre o produto. Entre os Estados que mais tendem a perder, proporcionalmente, estão Piauí e Minas Gerais, que cobram uma alíquota de 31%. (Valor)

Mudanças no Teto de Gastos: O presidente Jair Bolsonaro (PL) defendeu que haja mudanças na lei do teto de gastos. A discussão, porém, deverá ser feita após as eleições. (Valor)

Bolsonaro Descobre que Deveria Ter Investido em Refinarias: Vejam só isto. Com relação à dependência externa do Brasil para combustível refinado, o presidente defendeu a necessidade de se investir em refinarias próprias. “Neste momento, acredito que nós deveríamos colaborar e fazer refinarias no Brasil, para que daqui a 4, 5, 6 anos não estejamos passando uma crise como estamos passando agora. Se lá fora não tiver refino, vai faltar diesel no mundo todo”, comentou. (Valor)

Caem as Vendas de Carros Usados: Segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos (Fenabrave), apesar de maio ter apresentado crescimento na comparação com a abril, a venda de automóveis e comerciais leves usados registrou retração de 20,86% de janeiro a maio. Maio representou aumento de 25,81% na comparação com abril de 2022. Ante maio de 2021, entretanto, houve recuo, de 12,96%. (Valor)

Projeção da OCDE para o Brasil: A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) baixou sua projeção do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro para 0,6% em 2022 e 1,2% no ano que vem. A entidade avalia que a eleição presidencial de outubro acrescenta “consideráveis incertezas” que podem amortecer o consumo e os investimentos. E prevê que a inflação continuará elevada em 2023. Em dezembro passado, a entidade projetava expansão de 1,4% da economia brasileira em 2022 e de 2,1% em 2023. (Valor) 

Consumo de Proteína Animal: Novas Pesquisas Trimestrais do Abate de Animais, do Leite, do Couro, e da Produção de Ovos de Galinha divulgadas pelo IBGE apontam que houve variações positivas na comparação interanual em janeiro, fevereiro e março. A maior delas foi em março (8%), quando os abates alcançaram 2,47 milhões de cabeças. Os abates de bovinos confirmaram as expectativas e somaram 6,96 milhões de cabeças no primeiro trimestre de 2022, com aumento de 5,5% ante igual período de 2021 e relativa estabilidade na comparação com o total registrado de outubro a dezembro. (Valor)

Cai a Aquisição de Leite: A aquisição de leite cru feita por estabelecimentos sob inspeção sanitária (federal, estadual ou municipal) caiu 9,3% ante o quarto trimestre de 2021 e 10,3% ante o primeiro, para 5,9 bilhões de litros. Foi a maior queda na comparação com o trimestre anterior em toda a série da pesquisa. (Valor)

Abate de Frangos: Segundo o IBGE, foram abatidos de janeiro a março 1,55 bilhão de frangos, com retrações de 0,2% sobre o quarto trimestre de 2021 e de 1,7% ante o primeiro trimestre de 2022. Como já indicavam produtores e indústrias do segmento, a baixa foi diretamente influenciada pelo forte aumento de custos, derivado dos elevados preços dos grãos. Também pressionada pelo aumento de custos, a produção de ovos de galinha atingiu 977,2 milhões de dúzias nos três primeiros meses do ano, que reduções de 2,5% sobre o quarto trimestre de 2021 e 2% ante o primeiro. (Valor)

Aumenta o Abate de Suínos: Os abates de suínos contrariam a lógica econômica e bateram recorde, apesar do aumento de custos que tem provocado prejuízos aos criadores desde 2021. Foram 13,64 milhões de cabeças no primeiro trimestre, com altas de 1,5% ante o quarto trimestre de 2021 e de 7,2% sobre o primeiro. (Valor)

Atração de Investimentos Estrangeiros em 2021: Segundo o Relatório Mundial de Investimentos publicado pela Agência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad), o Brasil foi o sexto país que mais atraiu Investimento Estrangeiro Direto (IED) em 2021, melhorando três posições em relação ao ano anterior. O fluxo de IED para o Brasil em 2021 atingiu US$ 50,3 bilhões, numa alta de 77,9% em relação aos US$ 28,3 bilhões de 2020. Em 2021, o Brasil só ficou atrás de EUA, China, Hong Kong, Cingapura e Canadá como receptor de IED.  (Valor)

Medida Eleitoreira Pode Ampliar Déficit Público: O parecer final do projeto de lei que limita em 17% o ICMS sobre combustíveis, energia elétrica, comunicações e transporte público mostra que a desoneração de impostos federais sobre quatro combustíveis — gasolina, etanol, diesel e GLP (gás de cozinha) — vai custar R$ 35,2 bilhões aos cofres da União apenas em 2022. O gasto faz parte de ofensiva do governo Jair Bolsonaro (PL) para tentar reduzir o custo dos combustíveis e da inflação neste ano, quando o presidente tentará reeleição. (Valor)

Confiança Empresarial: Confiança que pode se traduzir em investimentos e produção. O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei), calculado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), avançou 1,3 ponto em junho, de 56,5 pontos para 57,8 pontos. O resultado demonstra avanço da confiança em relação ao mês anterior e coloca a confiança do setor industrial no maior patamar desde outubro do ano passado. (Valor)

O que disse a OCDE para o Brasil: Se quiser entrar para a OCDE, o Brasil precisará confirmar o alinhamento aos objetivos do acordo de Paris e em particular o de alcançar a neutralidade carbono de agora até 2050 graças a uma forte redução das emissões de gás de efeito estufa com investimentos públicos e privado. Além disso, tem que se comprometer com os valores da entidade, como “preservação das liberdades individuais, valores da democracia, estado de direito e da defesa dos direitos humanos, princípios de uma economia de mercado abertura e transparente”. (Valor)

Inflação

Inflação do IPCA: A inflação oficial brasileira, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), foi de 0,47% em maio, após ficar em 1,06% em abril. De janeiro a maio, o indicador registra alta de 4,78%. As informações foram divulgadas IBGE. Em maio de 2021, houve aumento de 0,83%. No acumulado em 12 meses, o IPCA ficou em 11,73% em maio, abaixo dos 12,13% acumulados até abril.  (Valor)

Preços Monitorados Têm Deflação: Os preços monitorados tiveram deflação de -0,51% em maio, ante alta de 0,55% em abril, segundo os dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) divulgados IBGE. O resultado acumulado em 12 meses desacelerou de 15,04% em abril para 12,10%. A inflação anual de maio é a menor desde abril de 2021 (9,62%). (Valor)

Peso da Gasolina no IPCA: Leia para entender a relevância do preço da gasolina. Com a alta de preços nos últimos meses, o peso da gasolina no cálculo do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) saiu de menos de 5% no início de 2021 para perto dos 7% em maio de 2022. O combustível é o subitem com maior relevância entre os 377 que compõem o índice oficial de inflação no país. (Valor)

Enorme Defasagem Mostra Congelamento de Preços: Os cenários das defasagens, tanto para gasolina como para o diesel, se afastaram muito da paridade, o que inviabiliza as operações de importação, afirma a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom). Atualmente, a defasagem média da gasolina é de 19% e a do diesel, 15%. Os combustíveis estão, respectivamente, há 90 e 31 dias congelados. (Mercado & Consumo)

Governo e Ambiente Político

Colecionando Derrotas: A verdade é que o ministro Kassio Nunes Marques, indicado ao Supremo Tribunal Federal por Bolsonaro (PL), sofreu mais uma derrota dia 10-06-2022. Por 3 votos a 2, a Segunda Turma da Corte derrubou um despacho de Kassio Nunes que anulava uma decisão colegiada do Tribunal Superior Eleitoral e restaurava o mandato do deputado federal bolsonarista Valdevan Noventa(PL-SE). (Carta Capital)

PSDB Vai de Simone Tebet: A Executiva Nacional do PSDB aprovou o apoio à candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS) à presidência da República e deve indicar o senador Tasso Jereissati (CE) como candidato a vice. Tanto tucanos como emedebistas, porém, já puseram na conta as traições que a chapa, também apoiada pelo Cidadania, vai enfrentar. O deputado Aécio Neves (PSDB-MG), por exemplo, tentou puxar um voto contrário à aliança, mas acabou vencido. O presidente do partido, Bruno Araújo, disse a aliados que o objetivo do mineiro é que a legenda não tenha candidato, abrindo caminho para seu grupo apoiar Jair Bolsonaro (PL), o que Aécio nega. No MDB, a ala nordestina está fechada com Lula, enquanto o Sul prefere a reeleição do presidente. (Estadão) (Meio)

Federação PSOL e Rede Apoia Lula: A federação Psol-Rede aprovou, durante a sua 1° Assembleia Geral Nacional, a participação formal da federação na coligação que apoia o ex-presidente Lula à Presidência da República. Depois da assembleia, os partidos lançaram oficialmente a federação em evento na Câmara dos Deputados. (Poder 360)

Decisões de Nunes Marques: Vejam só o que é fazer o jogo do bolsonarismo de forma isolada. As decisões monocráticas do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Kassio Nunes Marques em benefício de políticos bolsonaristas condenados pelo plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) devem ter vida curta. A pedido da ministra Cármen Lúcia, o presidente do Supremo, ministro Luiz Fux, pautou para amanhã, no Plenário Virtual, a ação movida por um suplente do deputado estadual Fernando Francischini (UB-PR). Ele foi cassado pelo TSE por 6 votos a 1 por disseminação de fake news nas eleições de 2018, mas teve a perda do mandato suspensa por Nunes Marques. A determinação de Fux é uma derrota séria para o ministro indicado por Jair Bolsonaro. Nunes Marques afirmou que qualquer recurso teria de passar pela Segunda Turma, da qual é presidente e cuja agenda controla. Além disso, no Plenário Virtual, os ministros têm 48 horas para registrarem seus votos, sem debates. Ontem, o suplente de deputado Márcio Macêdo (PT-SE) também entrou no STF contra a outra decisão de Marques, que suspendeu a cassação, por abuso de poder econômico, de Valdevan Noventa (PL-SE), decidida por unanimidade pelo TSE. Dia 03-06-2022, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), deu posse a Noventa, fazendo com que Macedo perdesse a vaga. O suplente quer que o caso também seja julgado amanhã. (CNN) (Meio)

A Importância do Dinheiro do Fundo Eleitoral: “O presidente do partido União Brasil, Luciano Bivar, mandou um aviso aos seus bolsonaristas que dizem estar liberados para apoiar quem quiserem na eleição: devem buscar dinheiro para as campanhas no PL, sigla de Jair Bolsonaro. É que o senador Flávio Bolsonaro (RJ) ainda busca interlocução com o vice do União, Antonio Rueda, na esperança de construir uma aliança. Não à toa: Enquanto o PL tem menos de R$ 300 milhões para usar neste ano, o União Brasil tem quase R$ 1 bilhão.” (Estadão) (Meio)

Mas Não Era para Diminuir a Máquina Pública? O presidente Bolsonaro disse em entrevista a emissoras da Rede Bandeirantes que, caso seja reeleito, pretende criar mais três ministérios em sua estrutura de governo. As áreas contempladas seriam: Indústria e Comércio; Segurança Pública; e Pesca. (Valor)

Temer o Golpista Mentiroso: O ex-presidente Michel Temer afirmou que o ex-presidente Lula, pré-candidato do PT à Presidência da República, tem “a intenção de eliminar os direitos dos trabalhadores”. A afirmação foi feita ao responder uma pergunta sobre como via as declarações do petista de que se eleito pode rever a reforma trabalhista, aprovada no governo do emedebista. (Valor)

Militares X TSE: Após terem suas sugestões sobre o sistema de votação brasileiro descartadas, pois parte delas já estava em prática, o Ministério da Defesa prepara uma tréplica à resposta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), maior autoridade sobre eleições, revela Marcelo Godoy. Os militares ficaram incomodados com os comentários da área técnica do tribunal sobre imprecisões e “erros grosseiros” em suas observações. Quem leu o novo documento do Comando de Defesa Cibernética (ComDCiber) diz que o texto é “suave” e “técnico” e atribui as incorreções à falta de informações da Corte. Ainda assim, é mais um capítulo de uma crise entre as Forças Armadas e um Poder constituído da República numa área fora da jurisdição militar. (Estadão) (Meio)

Bolsonaro Anda Muito Nervoso: A Segunda Turma do STF, por 3 votos a 2, derrubou a liminar do ministro Kassio Nunes Marques que suspendia a cassação pelo plenário do TSE de Fernando Francischini. O presidente Jair Bolsonaro reclamou muito da condenação de Francischini, cassado por disseminar notícias falsas contra as urnas eletrônicas, conduta que o presidente repete continuamente. No Dia Nacional da Liberdade e Imprensa, Bolsonaro acusou veículos jornalísticos de serem “fábricas de fake news” e sugeriu seu fechamento. Bolsonaro insinuou ainda que não cumpriria ordens do STF. (UOL) (g1) (Meio)

Bolsonaro Condenado a Pagar Indenização: A Justiça de São Paulo condenou Bolsonaro a pagar indenização de R$ 100 mil por danos morais a jornalistas. A ação, movida pelo sindicato paulista da categoria, ressalta que o presidente fez “175 ataques” a profissionais da imprensa, além de praticar assédio moral e ofender repórteres. O dinheiro irá para o Fundo Estadual de Defesa dos Direitos Difusos. Bolsonaro pode recorrer. (Poder360) (Meio)

Pesquisa PoderData: Nova Pesquisa PoderData realizada de 5 a 7 de junho de 2022 mostra que Lula (PT) e Bolsonaro (PL) seguem com pontuação estável em um eventual 2º turno nas eleições de 2022. Hoje, o ex-presidente teria 50% das intenções de voto, contra 40% do atual chefe do Executivo. (Poder 360)

Pesquisa Quest/Genial: Lula na frente com 46% — equivalente a 52,87% dos votos válidos. Em seguida vêm Bolsonaro, com 30%; Ciro, com 7%; Janones, com 2%; e Simone Tebet e Pablo Marçal, com 1% cada. Os números são praticamente os mesmos da pesquisa anterior, mas não podem ser comparados porque esta incluía João Doria (PSDB), que desistiu da candidatura. (UOL) (Meio)

PSDB e MDB Juntos com Simone Tebet: O PSDB fechou um acordo para apoiar a senadora Simone Tebet (MDB-MS) em sua candidatura ao Planalto. O pacto foi firmado por líderes dos dois partidos e do Cidadania no gabinete do senador tucano Tasso Jereissati (CE), um dos mais cotados para companheiro de chapa da colega de Senado. Tebet, porém, não estava presente e participou de forma remota. O acordo foi possível após o MDB abrir mão da candidatura ao governo do Rio Grande do Sul em favor do tucano Eduardo Leite. (Estadão)

Reação da Família Contra Declaração de Bolsonaro: A família de Dom Phillips reagiu à declaração de Bolsonaro de que ele e Araújo fizeram uma “aventura não recomendável”. “Acho que ele [Bolsonaro] está colocando a culpa no meu irmão por uma ‘aventura’. Não é uma aventura. Ele é um jornalista, ele está pesquisando para um livro que vai escrever sobre como salvar a Amazônia”, disse Sian Phillips, irmã do jornalista. (Poder360) (Meio)

Ambiente Social, Emprego e Renda

Fome no Brasil: Um dado alarmante e que muito nos envergonha enquanto país. A quantidade de brasileiros passando fome praticamente dobrou ao longo da pandemia de covid-19 e hoje atinge cerca de 33,1 milhões de pessoas, 14 milhões a mais que em 2020. São brasileiros que não têm a garantia de, pelo menos, uma refeição por dia. A fome já vinha crescendo nessa proporção antes da covid-19, saltando de 10,3 milhões de pessoas em 2018 para 19 milhões em 2020. Os dados, divulgados constam no 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, realizado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede PENSSAN). Segundo os pesquisadores, o país regrediu a patamares da década de 1990. (g1) 

Bandidos ou Cantores? Bandidos ou Deputados? Cidades sem saneamento básico, rede elétrica, postos de saúde ou calçamento usam milhões obtidos via “emendas PIX” no Congresso para pagar o cachê de cantores, a maioria sertanejos, sem licitação e muitas vezes sem sequer publicar os contratos, especialmente no ano eleitoral. (Estadão) (Meio)

Trabalho com Carteira Assinada 1: O mercado de trabalho brasileiro registrou em abril abertura líquida de 196.966 vagas com carteira assinada, segundo os dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados dia 06-06-2022. pelo Ministério do Trabalho e Previdência. (Valor)

Trabalho com Carteira Assinada 2: No acumulado de 2022, houve 7.715.322 admissões e 6.944.729 desligamentos. O resultado foi pior do que o registrado no mesmo período de 2021, quando foram criadas 894.664 vagas. (Valor)

Salário Médio de Admissão: O salário médio de admissão de novos empregados com carteira assinada ficou em R$ 1.906,54 em abril, conforme o Ministério do Trabalho e Previdência no Novo Caged. (Valor)

Mais Discernimento sobre Notícias Falsas: Um estudo global sugere que, por mais grave que o problema das notícias falsas seja aqui, os brasileiros parecem ter um nível de discernimento maior que cidadãos de outros 15 países diante dessas desinformações. (Valor)

Indicador Antecedente de Emprego 1: Com alguma reação da atividade econômica, que favoreceu o aumento da população ocupada, o Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da FGV teve a segunda alta seguida e passou de 79,5 pontos abril para 80,9 pontos em maio. É o maior patamar desde dezembro de 2021 (81,8 pontos), após uma sequência de quatro quedas e uma estabilidade. (Valor)

Indicador Antecedente de Emprego 2: O IAEmp encontra-se no nível de 80,9 pontos, bem abaixo da média histórica do índice (85,5 pontos) e também do patamar entre 92 e 95 pontos que o economista classifica como neutro, a partir do qual há um cenário mais positivo para o emprego. Em fevereiro de 2020, antes do início da pandemia, estava em 92 pontos. (Valor)

Funcionários Públicos Federais Sem Reajustes: Falou e voltou atrás. Depois de projetar um aumento linear de 5% nos salários dos servidores, o presidente Bolsonaro (PL) afirmou que “pelo que tudo indica”, não será possível nenhum reajuste este ano. Ele assegurou, porém, aumento de salário e reestruturação de carreiras a partir do ano que vem. Guedes já confirmou que não haverá aumento. (Valor)

Desigualdade de Renda Aumenta 1: Segundo a Pesquisa Rendimento de Todas as Fontes – 2021, divulgada pelo IBGE, a desigualdade da renda na população brasileira aumentou entre 2020 e 2021. Uma das razões pode ter sido a mudança de valores pagos no auxílio emergencial, delineado para ajudar os mais pobres em meio à crise na economia causada pela pandemia. Em 2021, o Índice de Gini para renda domiciliar per capita no país subiu para 0,544, acima de 2020 (0,524) e igual ao de 2019, ou seja, a evidenciar aumento da desigualdade no período. (Valor)

Desigualdade de Renda Aumenta 2: Em 2021, o rendimento médio do 1% da população que ganha mais era 38,4 vezes maior que o rendimento médio dos 50% que ganham menos. Essa diferença piorou em relação a 2020. Naquele ano, o primeiro da pandemia, o rendimento médio mensal das pessoas do grupo de 1% com melhor rendimento correspondia a 34,8 vezes o rendimento dos 50% com os menores rendimentos. (Valor)

Pobres Ainda Mais Pobres: Segundo o IBGE, o contingente dos 50% mais pobres do país amargou, no ano passado, o pior patamar de renda dos últimos nove anos. De acordo com o instituto, a parcela dos 50% mais pobres da população brasileira recebeu em média, em 2021, R$ 421 mensais, o menor valor da série histórica da pesquisa para esse dado, iniciada em 2012. (Valor)

Ambiente Empresarial e Tecnológico

Brasileiros e o Metaverso: O mundo do Metaverso caiu no gosto do brasileiro, segundo indica uma pesquisa do Instituto Ipsos. No levantamento, 60% dos brasileiros veem a tecnologia de realidade aumentada e virtual como algo positivo. O índice é menor que o de países como China (78%) e Índia (75%), mas foi maior que a média global de 50%. Além disso, 63% se mostraram bem-informados sobre o metaverso, reconhecendo o impacto da tecnologia em diversas áreas. (Instituto Ipsos) (Meio)

Pagando Impostos Federais Num Só Dia: A equipe econômica do governo Jair Bolsonaro trabalha em uma medida infralegal que permita que as empresas paguem os impostos federais em um único dia do mês. A ideia é dar mais previsibilidade à programação financeira das companhias. (Valor)

Gestão Ambiental e Energia

 Um Brasil que dá Nojo de se Ver 1: No Senado, a bancada ruralista tenta passar o que foi apelidado de “boiadinha”, driblando o plenário e a Comissão de Meio Ambiente. O pacote inclui flexibilização do uso de agrotóxicos, anistia a desmatadores e redução da restrição a atividade em áreas de preservação. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), mandou o material apenas para a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA), dominada pelo agronegócio. (Folha) (Meio)

Um Brasil que da Nojo de se Ver 2: Na Câmara dos Deputados a bancada da bala enfiou pautas do seu interesse em projetos mais amplos. No mesmo pacote que inclui uso de tornozeleiras eletrônicas por agressores de mulheres e aumento da pena para crimes contra crianças e adolescentes estão as ampliações dos conceitos de terrorismo, o que incluiria movimentos sociais, e de legítima defesa para policiais que matassem em serviço. (Veja) (Meio)

Atacar e Desacreditar o INPE: Em mais um ataque ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o Inpe, referência mundial em dados de desmatamento e incêndios na Amazônia e no Cerrado, o governo Bolsonaro criou uma câmara técnica para “qualificar os dados de desmatamento e incêndios a fim de diferenciar crimes ambientais de outras atividades, utilizando bases de dados oficiais já existentes”. Não há participação dos especialistas do Inpe, órgão responsável pela geração dos dados oficiais, nem do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, a quem o instituto de São José dos Campos está ligado. (Valor)

Recorde de Queimadas na Amazônia: Em maio foram registrados novos recordes de queimada na Amazônia, com 2.287 focos de incêndio no bioma, segundo o Inpe, alta de 96% sobre maio de 2021. É o maior registro desde maio de 2004 e de 22% considerando os primeiros cinco meses deste ano em relação ao mesmo período de 2021. Em abril, o desmatamento da Amazônia foi o dobro de abril de 2021.  (Valor)

Situação Dramática para o Cerrado: No Cerrado, foram 3.578 pontos de incêndio em maio, aumento de 35% em relação a maio de 2021 e o número mais alto para o mês de maio desde que o início dos registros, em junho de 1998. O saldo de contratações no acumulado em 2022 ficou positivo em 770.593 postos. O saldo de abril é resultado de 1.854.557 admissões contra 1.657.591 desligamentos. (Valor)

Eficiência Energética: Um estudo intitulado “O valor da ação urgente em eficiência energética” (The value of urgent action on energy efficiency) divulgado durante a 7ª Conferência Global Anual sobre Eficiência Energética, promovida pela Agência Internacional de Energia (AIE), mostrou que melhorar a eficiência energética de 2% para 4% ao ano, ao longo desta década, poderia ajudar a atender as metas de zerar as emissões de gases de efeito estufa até 2050 com potencial para evitar cerca de 95 exajoule (EJ) por ano de energia, o equivalente ao atual consumo de energia da China. Pelos cálculos da AIE, a economia de energia contribuiria para reduzir as contas de energia domésticas em pelo menos US$ 650 bilhões por ano até 2030 em comparação com as políticas atuais. (Valor)

Armazenamento dos Reservatórios: Graças à quantidade abundante de chuvas que ocorreu no período úmido e em parte do período seco o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) avalia que o nível de armazenamento dos reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN) pode chegar no fim do período seco, em dezembro, com 40%. (Valor)

Situação da Petrobras Vai se Tornando Patética: Em comunicado com o título “Esclarecimento da Petrobras sobre a prática de preços de mercado e a garantia do abastecimento nacional”, a empresa inicia o texto ressaltando compromisso com prática de preços competitivos “e em equilíbrio com o mercado global, necessária para a garantia do abastecimento doméstico”. A Petrobras frisou que a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado é condição necessária para que o país continue sendo suprido sem riscos de desabastecimento pelos diversos agentes. Acho que podemos esperar mais alta de preços. (Valor)

Ambiente Internacional

Protesto de Presidente do México: O presidente do México disse que não vai à Cúpula das Américas, que acontece em Los Angeles, nesta semana, após a confirmação de que os Estados Unidos — que sediam o evento — não vão convidar todos os países do continente para o encontro. (Valor)

Tentativa de Golpe nos EUA: O ataque ao Capitólio no dia 6 de janeiro, quando o Congresso dos EUA homologou a vitória de Joe Biden, foi uma tentativa de golpe de Estado liderada pelo então presidente Donald Trump. Essa foi a conclusão apresentada pela comissão parlamentar na primeira audiência pública para apresentar o resultado de suas investigações. (The New York Times) (Meio)

Investimentos na América Latina: Atenção para a captação de recursos com bons projetos. O Google vai investir US$ 1,2 bilhão (cerca de R$ 5,9 bilhões) na América Latina nos próximos cinco anos. O objetivo é apoiar o desenvolvimento econômico da região. O investimento será feito nas áreas de infraestrutura digital, capacitação em habilidades digitais, empreendedorismo e comunidades inclusivas e sustentáveis. Entre os projetos estão o lançamento do cabo submarino Firmina em 2023, a ampliação da equipe de engenharia no Brasil e o lançamento da carteira digital Google Wallet no Brasil e Chile. (g1) (Meio)


Notas Econômicas – Fontes:

Valor, Folha, Estadão, UOL, Meio Newsletter, Poder 360, Carta Capital, Veja, CNN Brasil, The New York Times, Mercado & Consumo, Instituto Ipsos, The New York Times e g1.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.