Notas Econômicas: 14 a 18 de fevereiro de 2022

304

Coleta de informações semanais feita pelo Economista Paulo Roberto Bretas

Notas Econômicas - imagem: deslizamento de morro em petrópolis - foto agencia brasil
Foto: Agência Brasil

A morte de mais de uma centena de pessoas em Petrópolis, no interior do Rio de Janeiro, evidencia não só a capacidade da natureza de provocar tragédias, mas também o que o descaso do e com o poder público podem causar. O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), capaz de detectar movimentos de terras e antecipar possíveis deslizamentos nos morros, teve o menor orçamento da história em 2021, segundo alerta do site da BBC. O investimento inicial na estrutura do órgão foi inspirado exatamente em outro evento na cidade. A matéria revela, como mais um dado preocupante, que grande parte dos municípios brasileiros não possui equipes técnicas dentro dos órgãos de defesa civil. O papel desempenhado pelo Cemaden será ainda mais estratégico nos próximos anos diante da perspectiva de aprofundamento da crise climática. (Radar do Futuro)

EM 2022 O BRASIL COMEMORA 200 ANOS DE INDEPENDÊNCIA

Economia e Finanças

Arrecadação Federal: Dados preliminares mostram que a arrecadação federal começou 2022 com força. Teria somado R$ 234,7 bilhões, crescimento real de 18% sobre janeiro do ano passado, segundo cálculos elaborados pelo pesquisador Bernardo Motta, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre), a partir de dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) do governo federal. O resultado oficial será divulgado pela Receita depois do dia 20-02-2022. (Valor)

Produção Mundial de Grãos: O Conselho Internacional de Grãos (IGC, na sigla em inglês) reduziu levemente sua estimativa para a produção mundial de grãos e fibras em 2021/22 em 5 milhões de toneladas, para 2,281 bilhões de toneladas. O corte, embora pequeno, reflete a menor produção de soja e milho na América do Sul e também a queda da colheita de sorgo em outras regiões. (Valor)

Otimismo na Construção Civil: O otimismo dos empresários da construção civil melhorou em fevereiro, apesar da atividade no setor permanecer em retração até o mês passado. O Índice de Confiança (Icei) da construção subiu 0,8 ponto para 56,6 pontos no mês, terceiro avanço consecutivo do indicador, segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI). (Valor)

Exportação de Games: O Brasil exportou US$ 53 milhões em games e faturou US$ 2,28 bilhões com o mercado de jogos eletrônicos em 2021, segundo o relatório Brazil Games, da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e da Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos (Abragames). A iniciativa Brazil Games visa capacitar empresas para exportar produtos de forma segura e inserir empresários no cenário internacional de produção de jogos. Com 140 empresas, o projeto também tem como foco incluir as produtoras no metaverso. Hoje, produtos e serviços de games do Brasil estão presentes em 95% dos países no mundo. (Agência Brasil) (Meio)

Contingenciamento de Gastos: Enquanto se intensificam no Congresso Nacional, e no Planalto, planos para aumentar os gastos federais em busca de votos, a área econômica se vê numa “guerra de guerrilha” para conduzir o Orçamento e já vê no horizonte a necessidade de contingenciar (bloquear) gastos. Uma estimativa preliminar aponta que, no momento, estão faltando perto de R$ 7 bilhões para cobrir as despesas já previstas. A decisão sobre o contingenciamento será divulgada no final de março. Após o provável bloqueio de algumas despesas, verbas serão remanejadas dentro da peça orçamentária. Sem isso, algumas pastas vão ficar sem dinheiro para o básico. (Valor)

Projeções do UBS: O banco UBS projeta crescimento de 0,6% para o Brasil neste ano, comparado a 2,6% no México, 3,0% na Rússia, 3,2% na África do Sul, 3,8% na Turquia, 5,4% na China e 8,2% na Índia. (Valor)

Investimentos em Ferrovias 1: Desde a publicação do novo marco legal das ferrovias, no fim de 2021, o governo federal já deu aval à construção de 22 projetos, que somam investimentos calculados em R$ 102,85 bilhões e 6.880 km de extensão. Além deles, estão em análise outros 57 projetos, que elevariam o valor de investimentos a R$ 240 milhões. (Valor)

Investimentos em Ferrovias 2: A principal dúvida é se os projetos de fato sairão do papel, ou seja, se os grupos que receberam aval para construir os empreendimentos vão conseguir financiar a obra e obter os licenciamentos ambientais necessários. (Valor)

Atrasos nas Cadeias de Suprimento: Atrasos na entrega de chips (semicondutores) que chegam a quase dois anos estão forçando fabricantes de eletrônicos como a Sony a tentar reforçar estoques, ainda que num momento desfavorável para tal estratégia. Os prazos de entrega para pedidos de chips em fevereiro cresceram de cinco a 15 semanas a mais do que em outubro, de acordo com a distribuidora de componentes eletrônicos dos Estados Unidos Sourcengine. (Valor)

Relatório Focus PIB: A mediana das projeções do mercado para o crescimento da economia brasileira em 2022 permaneceu em 0,30% no Focus, do Banco Central, com estimativas coletadas até o fim da semana passada. A mediana das projeções do mercado para a expansão do PIB em 2021 teve um leve ajuste, de 4,49% para 4,50%. Para 2023, o ponto-médio das expectativas para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) caiu de 1,53% para 1,50%. Para 2024, manteve-se em 2,00%. (Valor)

Relatório Focus Inflação: A mediana das projeções dos economistas do mercado para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) de 2022 subiu de 5,44% para 5,50%, segundo o Focus. É a quinta alta consecutiva pela sondagem. Para 2023, manteve-se em 3,50%. Para 2024, foi de 3,00% para 3,04%. (Valor)

Relatório Focus Selic: Para a taxa básica de juros (Selic), o ponto-médio das expectativas subiu de 11,75% para 12,25% em 2022, permaneceu em 8,00% para 2023 e foi de 7,00% para 7,25% em 2024. (Valor)

Relatório Focus Câmbio: A mediana das estimativas para o dólar no fim deste ano foi cortada de R$ 5,60 para R$ 5,58. Para 2023, o ponto-médio das estimativas para a moeda americana também recuou, de R$ 5,50 para R$ 5,45 entre uma semana e outra. Para 2024, foi de R$ 5,39 para R$ 5,32. (Valor)

Preço dos Produtos Químicos: A forte valorização dos produtos químicos no mercado internacional levou a novo salto das importações brasileiras em janeiro. Segundo levantamento da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), as compras externas de químicos chegaram a US$ 5 bilhões, avanço de 43,1% ante janeiro de 2021. Na mesma comparação, os preços dispararam 64,8%. (Valor)

Mineração Artesanal: O presidente Bolsonaro editou decreto para instituir o Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Mineração Artesanal e em Pequena Escala (Pró-Mape). Sua finalidade é propor políticas públicas e estimular o desenvolvimento da mineração artesanal e em pequena escala, com vistas ao desenvolvimento sustentável regional e nacional. (Valor)

Bancos Seguem Lucrando: Com lucros recorde em 2021, os principais bancos  privados do país preveem que a retomada dos negócios após o baque inicial da pandemia continuará dando o tom em 2022. Isso não significa, porém, que o ritmo de crescimento será o mesmo. Em meio a um cenário de PIB perto de zero, eleições, inflação alta e juros elevados, o crédito deve ter expansão mais branda, após dois anos de forte alta, e a inadimplência vai subir, embora não se preveja uma explosão do risco, e sim um retorno aos níveis pré-coronavírus. (Valor)

Eleições Animam Investimentos 1: Os investimentos dos governos estaduais cresceram em 2021 a taxas vigorosas não somente na comparação com 2020, mas também com 2017, penúltimo ano do mandato dos governos anteriores. Os investimentos totais dos 26 Estados e do Distrito Federal somaram em 2021 R$ 75,9 bilhões, com alta real de 83,6% em relação ao ano anterior e avanço também real de 46,6% em relação a 2017. (Valor)

Eleições Animam Investimentos 2: O crescimento de receitas em razão das transferências federais extraordinárias em 2020 e o bom desempenho da arrecadação em 2021 propiciou recursos para uma retomada de investimentos em nível maior que a do mandato anterior. Para este ano de eleição, parte dos Estados já planeja avançar ainda mais com os investimentos. Estradas e infraestrutura nas áreas de saúde, educação e segurança estão entre as prioridades. (Valor)

Queda na Produção Industrial 1: A atividade industrial iniciou 2022 seguindo a tendência de desaceleração do segundo semestre do ano anterior. A informação é da Sondagem Industrial, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). De acordo com a pesquisa, a utilização da capacidade instalada, a produção e o emprego recuaram de dezembro para janeiro. (Valor)

Queda na Produção Industrial 2: O índice de evolução da produção manteve-se em 43,1 pontos, resultado que está abaixo da linha divisória que indica queda ou crescimento da produção. O índice de janeiro é praticamente o mesmo de dezembro de 2021 e reforça a tendência de queda da produção industrial. (Valor)

Monitor do PIB 1: A economia brasileira cresceu 4,7% em 2021, após aumento de 0,8% na atividade em dezembro, informa o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre) com base em seu Monitor do PIB, divulgado dia 15-02-2022. (Valor)

Monitor do PIB 2: Na análise trimestral, o PIB apresentou, na série com ajuste sazonal, crescimento de 0,7% no quarto trimestre, em comparação ao terceiro. Em relação ao quarto trimestre de 2020, o PIB apresentou crescimento de 1,9%. Na comparação interanual o resultado do PIB de dezembro foi de crescimento de 3,0%, diz a FGV. (Valor)

Monitor do PIB 3: Para a FGV, a Formação Bruta de Capital Fixo, apesar de ter apresentado, em 2021, resultado superior aos apresentados entre 2015-2020, continua inferior aos resultados de 2011-2014. O consumo das famílias também apresentou resultado superior ao de 2020, porém inferior ao de 2019. (Valor)

Estrangeiros na B3: Investidores estrangeiros colocaram R$ 42,3 bilhões na Bolsa de Valores brasileira em 2022, até o dia 11-02-2022 – último dado disponível. Com isso, a participação dos gringos nos negócios realizados na  B3 passou dos 50%. Segundo dados da B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), os investidores de outros países foram responsáveis por 50,2% das operações de compra e venda realizadas na Bolsa brasileira em 2021. Mas essa participação subiu para 52,6% em 2022, no acumulado até 11 de fevereiro, chegando a bater 53,2% em janeiro. (Poder 360)

Quanto Vale a Eletrobras? O plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou ontem a primeira fase dos estudos técnicos para a privatização da Eletrobras. O julgamento terminou com seis votos favoráveis à aprovação e apenas um contrário. Os valores aprovados serão utilizados agora para auxiliar na definição do preço da ação que será considerado para a capitalização da empresa, fase que ainda passará pelo escrutínio do TCU. (Valor)

Dinheiro Oportunista: Alheio à disputa eleitoral brasileira, o fluxo de capital externo para o Brasil neste início de 2022 mostra que a combinação de valorização do câmbio – graças à escalada dos juros – com ativos baratos tem sido um chamariz para o estrangeiro. Trata-se de um dinheiro oportunista, de curto prazo, que surfa uma onda por ora mais forte do que qualquer configuração política. (Valor)

Economistas se Reúnem com Banco Central: A primeira reunião entre economistas de mercado e a diretoria do Banco Central, realizada para a elaboração do Relatório de Inflação (RI) de março, foi marcada por uma maior preocupação dos participantes com o comportamento da inflação e com a futura política econômica, diante das incertezas que marcam o ano eleitoral. (Valor)

Fundo para Situações de Desastres Naturais: A bancada do PT no Senado trata como prioridade o projeto que cria um fundo emergencial de até R$ 40 bilhões para Estados e municípios. A ideia é se prevenirem e recuperarem de desastres naturais como os da Bahia, de Minas Gerais e, mais recentemente, de Petrópolis (RJ). Os recursos viriam da chamada reserva de resultado de operações do Banco Central no mercado de câmbio. O texto limita o repasse do dinheiro para proteção e defesa civil de vítimas de enchentes a 2022 e 2023. (Poder 360)

Caem as Reservas de Resultados do BC 1: O Banco Central sofre prejuízos quando o câmbio se valoriza porque um dos seus principais ativos, as reservas internacionais, passa a valer menos, quando contabilizada em reais. Para absorver essas perdas, o BC guarda os resultados passados no seu balanço, na chamada de reserva de resultados cambiais. A queda recente do dólar consumiu 72% da reserva de resultados do Banco Central criada para absorver perdas cambiais. Mas o resto do seu balanço ainda tem um colchão capaz de aguentar uma cotação da moeda americana de até R$ 4,00. (Valor)

Caem as Reservas de Resultados do BC 2: A Lei nº 13.820, de 2019, determina que o Tesouro cubra eventuais resultados negativos cambiais, caso eles provoquem a queda do patrimônio líquido do BC a menos do que 1,5% dos ativos totais da instituição. O Banco Central ainda tem um bom colchão para absorver perdas no seu patrimônio líquido, que somava R$ 342 bilhões em dezembro, segundo o balanço anual da instituição, divulgado em 17-02-2022. (Valor)

BC Tem Lucro em 2021: O Banco Central (BC) registrou lucro de R$ 85,9 bilhões em 2021, segundo divulgado em balanço aprovado hoje pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Com nova regra de fevereiro do ano passado, a autarquia não precisa mais publicar ganhos e perdas por semestre, apenas o resultado anual. (Valor)

BNDES Volta ao Mercado Financeiro: O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) voltou ao mercado financeiro para vender uma fatia adicional das ações do frigorífico JBS, da família Batista, dois meses depois de começar a se desfazer da posição. A venda envolve cerca de 50 milhões de papéis, segundo fontes. A transação deverá somar cerca de R$ 2 bilhões. A venda foi feita via leilão na B3, a Bolsa brasileira. Com a venda, a participação do BNDES na empresa ruma para abaixo de 20%. Antes da transação, o banco de fomento tinha uma fatia de 24,5% na empresa – maior exposição da carteira de renda variável da instituição financeira. A operação está sendo conduzida pelo BTG Pactual, que deu garantia firme no lote, explicou uma pessoa próxima ao assunto. (Mercado & Consumo)

Desfazendo-se dos Campeões Nacionais: Na gestão de Gustavo Montezano, o BNDES reduziu em mais de R$ 80 bilhões sua carteira de renda variável, despedindo-se das chamadas gigantes nacionais, como Petrobras, Vale e Suzano. Durante a maior parte da década passada, a instituição de fomento investiu pesadamente na formação de campeões nacionais, que incluiu altos incentivos a frigoríficos como Marfrig e JBS. (Mercado & Consumo)

Inflação

IPC-S Sobe: O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) da segunda quadrissemana de fevereiro de 2022 subiu 0,40% e acumula alta de 9,42% nos últimos 12 meses, segundo dados divulgados  pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). (Valor)

Inflação Desacelera 1: A inflação desacelerou na passagem entre dezembro e janeiro para todas as faixas de rendas, mas se deu de forma menos intensa para as famílias mais pobres, segundo o indicador “Inflação por faixa de renda”, divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). (Valor)

Inflação Desacelera 2: A inflação do segmento de renda mais baixa passou de 0,74% em dezembro para 0,63% em janeiro. Na outra ponta, a alta de preços para as famílias de renda maior teve forte desaceleração, de 0,82% para 0,34%, considerando a mesma base de comparação. Pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial no país desacelerou de 0,73% em dezembro para 0,54% em janeiro. (Valor)

Governo e Ambiente Político

Pesquisa PoderData 1: O presidente Jair Bolsonaro (PL) segue em patamar de avaliação semelhante ao dos últimos meses, segundo pesquisa PoderData realizada de 13 a 15 de fevereiro de 2022. Hoje, o trabalho do presidente é considerado “ruim” ou “péssimo” por 56% do eleitorado. A taxa subiu 3 pontos percentuais em 15 dias, o que corresponde a uma oscilação dentro da margem de erro de 2 p.p., para cima ou para baixo. Esse percentual se mantém acima de 50% desde junho de 2021. (Poder 360)

Pesquisa PoderData 2: A parcela da população que avalia o trabalho de Bolsonaro como “ótimo” ou “bom” também variou dentro da margem de erro. São 28%. No levantamento anterior, realizado de 31 de janeiro a 1 de fevereiro, era de 27%. (Poder 360)

Pesquisa PoderData 3: Pesquisa PoderData também mostra que 41% dos evangélicos acham que  Bolsonaro (PL) faz um trabalho “ótimo” ou “bom” à frente do governo, enquanto 39% o avaliam como “ruim” ou “péssimo”. São 17% os que o consideram “regular”. (Poder 360)

Pesquisa PoderData 4: A avaliação do presidente no segmento evangélico é consideravelmente melhor do que entre a população em geral onde a taxa de bom/ótimo é de 28% e a de ruim/péssimo vai a 56%. Entre católicos, o presidente tem números ainda mais desfavoráveis: “bom” ou “ótimo” para 23% e “ruim” ou “péssimo” para 61%. (Poder 360)

Luís Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral. “Nenhum ator relevante no processo eleitoral pode atuar no país sem que esteja sujeito à legislação e a determinações da Justiça brasileira. Isso vale para qualquer plataforma. O Brasil não é casa da sogra para ter aplicativos que façam apologia ao nazismo, ao terrorismo, que vendam armas ou que sejam sede de ataques à democracia que a nossa geração lutou tanto para construir. Como já se fez em outras partes do mundo, penso que uma plataforma, qualquer que seja, que não queira se submeter às leis brasileiras, deva ser simplesmente suspensa. Na minha casa, entra quem eu quero e quem cumpre as minhas regras.” (Globo) (Meio)

Procuradoria-Geral Sem Ação: Dezesseis meses depois de vir à tona a reunião em que o presidente Bolsonaro sugeriu ser preciso intervir politicamente na direção do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a Procuradoria-Geral da República (PGR) ainda não avançou na investigação sobre o assunto. O presidente chegou a repetir, em dezembro do ano passado, que de fato interferiu no órgão para atender a interesses de empresários aliados, mesmo assim, o procurador-geral da República, Augusto Aras, não agiu. (Valor)

Aras pede Arquivamento: O procurador-geral da República, Augusto Aras, discordou da Polícia Federal e entendeu que Jair Bolsonaro (PL) não cometeu crime ao vazar informações de inquérito aberto para apurar uma invasão hacker a sistemas da Justiça Eleitoral em 2018. Em manifestação enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF) dia 17-02-2022, prazo final que havia sido estipulado pelo ministro Alexandre de Moraes, relator do caso, Aras pediu o arquivamento da apuração. (Valor)

Novo Encontro de Lula com Alckmin: O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teve um novo encontro na noite de sexta-feira (11) com o ex-governador paulista Geraldo Alckmin (sem partido), cotado para ser candidato a vice-presidente na chapa encabeçada pelo petista. Na conversa, os dois avançaram nas negociações para a formação da aliança e estabeleceram o mês de março como momento em que o acordo deve ser anunciado oficialmente. (Valor)

Guilherme Casarões: “Bolsonaro pode causar danos à política externa brasileira, mas será um trunfo de campanha — talvez o derradeiro — para o presidente. A Rússia é a única grande potência em que Bolsonaro ainda pode se fiar. Estamos na véspera de uma eleição em que os dois principais candidatos possuem um legado diplomático a defender. E o de Lula é muito superior. Quando Carlos França negociou a viagem a Rússia, Hungria e Polônia, não tinha guerra à vista. No fim das contas, a ideia era neutralizar a percepção de que esse governo é um fracasso diplomático e ao mesmo tempo mostrar um Bolsonaro forte, desafiando Biden e os globalistas europeus. Com o início das tensões entre Rússia e Ucrânia, Bolsonaro tinha duas opções: cancelar a visita a Putin ou mantê-la, assumindo os riscos. Se cancelasse, seria visto como fraco. Pegaria mal com a base e com o próprio Putin. A nova narrativa que circula nas redes é que Bolsonaro vai à Rússia livrar o mundo de uma nova guerra mundial. Não faz sentido algum, mas, enquanto Putin não invadir a Ucrânia, bolsonaristas dirão que é obra do ‘messias’, dentro de uma suposta missão divina. E há recompensa: a Rússia tem uma estrutura de guerrilhas digitais e cibertecnologia que poderá ser útil para virar o jogo eleitoral. Se não for na campanha, às claras, poderá ser nas profundezas do sistema das urnas eletrônicas. Como a maioria dos governos olha para Bolsonaro como peso morto e já planeja reconstruir relações com o Brasil a partir de 2023, ter Putin e Orbán como cabos eleitorais é uma das últimas cartadas de Bolsonaro diante da possibilidade real de derrota.” (Globo) (Meio)

Federação PT/PSB e o Prefeito João Campos: O prefeito de Recif, João Campos (PSB), recebeu a notícia de que teria o apoio do PT em sua reeleição, caso seja formada uma federação entre os dois partidos. Esta era uma de suas condições para concordar com o arranjo. A dificuldade de Campos tomar uma decisão, se a favor ou contra, é hoje ainda um dos principais empecilhos para que a federação seja formalizada, conta Mônica Bergamo. (Folha) (Meio)

O Preço da Ignorância e da Negligência: Uma criança morreu a cada três dias por covid-19 enquanto país debatia vacinação infantil. O período se refere aos vinte dias em que o governo demorou para liberar o imunizante da Pfizer após aprovação da Anvisa. Nesse tempo, o Brasil registrou seis mortes e 124 casos graves de covid-19 em crianças de 5 a 11 anos. (O Globo) (Meio)

Acordo com as Plataformas Digitais: O TSE formalizou parceria com oito plataformas digitais para o combate à desinformação eleitoral. TikTok, Facebook e Instagram se comprometeram a excluir os conteúdos que o tribunal considerar problemáticos. O Kwai prometeu um canal direto com a corte para denúncia de conteúdos que violem a lei e ponham em risco o pleito. O Twitter tem planos de trabalhar não apenas com exclusão mas também oferecendo contexto para parte do conteúdo que fica. O WhatsApp excluirá contas com ‘atividade inautêntica’. O braço de publicidade do Google publicará relatórios de transparência a respeito das propagandas políticas. A oitava é o YouTube, que também promete filtragem. O Telegram está ausente. (Agência Brasil) (Meio)

Mega Federação a Caminho: Os presidentes do PSDB, MDB e União Brasil se reuniram dia 15-02-2022 para debaterem uma possível federação entre as siglas visando a eleição presidencial de outubro. A ideia, segundo os políticos, é lançar uma chapa única de centro para combater a polarização entre o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro. (Poder 360)

Ajuda Russa: A campanha eleitoral brasileira tem tudo para ser uma guerra digital suja. Bolsonaro está ajudando Putin num momento de isolamento do líder russo no Ocidente (a China segue firme no suporte ao presidente russo). A especialidade russa em eleições é justamente a guerra digital suja. Bolsonaro vai precisar de amigos na disputa com Lula, na qual aparece sempre em 2º lugar. Amigos como Putin são para essas coisas. (Poder 360)

Eduardo Leite se Movimenta: O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), confirmou que tem sido procurado para tratar de eleição presidencial e sinalizou que poderá “participar” de forma mais ativa do “processo nacional”. As especulações sobre uma candidatura de Leite à Presidência cresceram depois de ele ter participado de uma reunião em São Paulo com o presidente do PSD, Gilberto Kassab. (Valor)

Desistência do General: O general Fernando Azevedo e Silva desistiu, em cima do laço, de assumir o cargo de diretor-geral do Tribunal Superior Eleitoral. Próximo da Corte — ele havia sido assessor da presidência do STF, o general vinha participando de reuniões de transição normalmente. Na noite de terça-feira, porém, comunicou aos ministros Edson Fachin e Alexandre de Moraes que um problema cardíaco sério o impossibilitaria de aceitar o convite. (Veja) (Meio)

Caio Junqueira: “A escalada de tensionamento entre Bolsonaro e ministros do TSE e a previsão de que aumente conforme a eleição se aproxima, fez com que se ampliasse uma pressão familiar para que ele não assumisse o cargo. A interlocutores, Azevedo disse nos últimos dias que o trabalho no TSE será pesado e que não haveria muita margem de manobra na corte tendo em vista que a organização das eleições já está bem avançada. Nos 15 dias que circulou pelo TSE, saiu bem impressionado. Trata-se de uma visão distinta da de Braga Netto, seu sucessor no Ministério da Defesa, que tem liderado os questionamentos ao processo eleitoral. A avaliação nas Forças Armadas é de que quem as dragou para o processo eleitoral foi o próprio TSE, que convidou para participar do Comitê de Transparência Eleitoral. Por outro lado, oficiais da ativa das forças afirmaram à CNN que, a partir do momento em que Bolsonaro aceita participar da eleição, ele deve se submeter às regras do jogo. E que a tradição das forças é de respeito a instituição eleitoral.” (CNN Brasil) (Meio)

Bolsonaro Segue Mentindo: O lado do primeiro-ministro da HungriaViktor Orbán, o presidente Bolsonaro reiterou seu alinhamento ao líder da extrema-direita, chamando-o de “irmão”. Na esteira de outros discursos à comunidade internacional, o mandatário brasileiro alegou que são falsas informações sobre destruição da Amazônia e voltou a acusar países da Europa de falta de ação na área ambiental. (Valor)

Subsídio Federal para Transporte Metropolitano: O Senado aprovou ontem projeto que obriga a União a assumir o custeio da gratuidade de transporte coletivo urbano para idosos. Para isso, o governo federal terá de repassar R$ 5 bilhões anuais a Estados e municípios gestores de sistemas de transporte metropolitano, que hoje arcam com esse subsídio. (Valor)

Aproximação Lula/Ibaneis: Representantes do MDB e do PT tentam viabilizar uma aproximação entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato à Presidência da República, e o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB). A informação foi repassada por interlocutores dos dois partidos. Alinhado ao presidente Jair Bolsonaro (PL), Ibaneis afirmou, na manhã de ontem, durante agenda de trabalho em Brasília, que estava aberto para um diálogo com o petista. (Valor)

Bolsonaro na Rússia: Com o Brasil, a Rússia se limitou a assinar um acordo burocrático de classificação de documentos. Mas, enquanto Bolsonaro estava por lá, os russos assinaram um aordo de cooperação militar com a Venezuela de Nicolás Maduro. (Poder 360) (Meio)

Irritação do Departamento de Estado: “Vemos uma narrativa falsa de que nosso engajamento com o Brasil em relação à Rússia envolve pedir ao Brasil que escolha entre os Estados Unidos e a Rússia. Esse não é o caso. A questão é que o Brasil, como um país importante, parece ignorar a agressão armada por uma grande potência contra um vizinho menor, uma postura inconsistente com sua ênfase histórica na paz e na diplomacia. O momento em que o presidente do Brasil se solidarizou com a Rússia, enquanto as forças russas estão se preparando para potencialmente lançar ataques a cidades ucranianas, não poderia ter sido pior.” A afirmação é de um porta-voz do Departamento de Estado dos EUA à repórter Raquel Krähenbühl. (g1) (Meio)

Rejeição aos Candidatos: A taxa de rejeição do voto no ex-presidente Lula (PT) aumentou no último mês, mas ainda é menor do que as de todos os outros principais candidatos nas eleições presidenciais de 2022. Segundo pesquisa PoderData realizada de 13 a 15 de fevereiro de 2022, hoje 43% dos eleitores declara que não votaria no petista “de jeito nenhum”, uma alta de 5 pontos em comparação a 1 mês antes. Os outros nomes testados têm taxas mais altas de rejeição: Sergio Moro (Podemos) tem 50%, Jair Bolsonaro (PL) tem 54%, Ciro Gomes (PDT) marca 56% e João Doria (PSDB) é o mais rejeitado dentre os 5, com 60%. (Poder 360)

Ambiente Social, Emprego e Renda

Auxílio Brasil: A Caixa Econômica Federal iniciou dia 14-02-2022 o pagamento do Auxílio Brasil, no valor de R$400,00, para 18,05 milhões de famílias em todo Brasil. Em fevereiro, houve a inclusão de 556,54 mil famílias na lista, segundo o Ministério da Cidadania. Em janeiro, eram 17,5 milhões. (Valor)

Desoneração da Folha 1: A equipe de economistas ligados ao ex-presidente Lula avalia a concessão de renúncia fiscal nas folhas de pagamentos para empresas de todos os setores para até 1 salário mínimo. O benefício atingiria 30 milhões de trabalhadores. A medida poderia custar mais de R$ 40 bilhões ao ano. Em 2021, a desoneração, que beneficiou apenas 17 setores, custou R$ 9,5 bilhões. Os setores beneficiados costumam ter forte lobby junto ao governo e ao Congresso. (Poder 360)

Desoneração da Folha 2: A proposta de desoneração da folha dos economistas ligados ao PT, no entanto, ainda está em aberto e alguns pontos podem ser modificados. O partido, por exemplo, quer desonerar a folha só para quem recebe até 1 salário mínimo. A medida pode levar a um achatamento de salários, já que poderia haver redução por causa do benefício. (Poder 360)

Desoneração da Folha 3: Há projetos no Congresso, no entanto, que propõem a desoneração de maneira geral, para todos os níveis de salários. Uma das propostas por exemplo, apresenta um escalonamento em que o trabalhador que ganha 2 salários mínimos, por exemplo, teria metade do pagamento desonerado e a outra metade seria tributada pelo regime normal. Neste caso, o impacto para os cofres do governo seria de R$ 100 bilhões por ano. (Poder 360)

Crédito Consignado: A autorregulação para crédito consignado registrou, em 2021, 585 medidas administrativas por irregularidades na modalidade. O acumulado é mais que o dobro do registrado em 2020, quando 247 punições foram contabilizadas. Os dados são da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e da Associação Brasileira de Bancos (ABBC). (Valor)

Tempo Médio de Duração do Casamento: O tempo médio de duração de um casamento antes do divórcio caiu no Brasil de quase 16 anos (15,9) em 2010 para pouco mais de 13 anos (13,3) em 2020, mostram os dados das Estatísticas do Registro Civil – Divórcios 2020, divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (Valor)

Divórcios Oficiais Caem na Pandemia 1: O número de divórcios judiciais e extrajudiciais concedidos no país caiu 13,6% em 2020, frente a 2019, para 331.185, segundo os dados das Estatísticas do Registro Civil – Divórcios 2020 divulgados pelo IBGE. O número total de divórcios no ano ficou abaixo da média dos dez anos anteriores, quando foi de 341 mil, e surpreende diante das dificuldades enfrentadas por casais no primeiro ano da pandemia, quando o isolamento social obrigou casais a conviverem por mais tempo e muitas vezes sem contato com outras pessoas. (Valor)

Divórcios Oficiais Caem na Pandemia 2: Um dos pontos que podem ajudar a explicar o resultado, segundo o IBGE, é que o número considera os processos já concluídos. Como muitos órgãos de Justiça ficaram fechados ao público nos primeiros meses e depois ainda mantiveram equipe menor por causa dos protocolos sanitários, pode ter ocorrido um represamento dos processos. Além disso, relatam alguma dificuldade de acesso aos números dos tribunais de Justiça, que podem ter reportado ao IBGE um número menor que o efetivamente realizado. (Valor)

Ambiente Empresarial e Tecnológico

A subsidiária de mobilidade autônoma da Intel, a Mobileye, planeja construir e lançar ônibus elétricos e autônomos  nos Estados Unidos em 2024. Em parceria com as empresas Benteler EV Systems e Beep, os veículos serão feitos sob demanda, com 12 a 14 assentos cada, sem volantes e pedais. Segundo a Mobileye, os ônibus vão ajudar a economizar nos custos com motoristas, solucionar a escassez de mão-de-obra, além de resolver problemas como emissões de gases e congestionamentos. A companhia também planeja lançar táxis autônomos em Israel e na Alemanha até o final deste ano, mas ainda depende de aprovações regulatórias. (CNN Brasil) (Meio)

Encontro de Contas com a União: A equipe econômica trabalha para concluir, até meados de março, uma proposta de regulamentação para o encontro de contas dos precatórios da União. A chamada Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, já aprovada e promulgada, prevê que será possível a uma pessoa ou empresa que tenha valores a receber da União utilizar esses créditos para pagar impostos, quitar dívidas com o governo federal, comprar imóveis do patrimônio público ou ações de empresas estatais, entre outros. (Valor)

Turismo no Espaço: Se você sonhou em viajar ao espaço pode ficar mais próximo de realizar esse desejo. A empresa Virgin Galactic, do bilionário britânico Richard Branson, abriu ontem a reserva ao público para voos de turismo ao espaço. Os interessados terão de pagar US$ 450 mil (equivalente a mais de R$ 2,3 milhões) e devem partir do estado americano do Novo México. Os passageiros poderão flutuar por vários minutos e admirar o planeta Terra por ângulos impressionantes através das 17 janelas da espaçonave. (CNN Brasil) (Meio)

Facebook Paga Multa: O Facebook concordou em pagar US$ 90 milhões para encerrar um processo de privacidade nos Estados Unidos contra a rede social. Há uma década, a empresa vinha sendo acusada de rastrear a atividade dos usuários na internet mesmo depois que eles se desconectam da plataforma. Na ação, a empresa teria violado leis federais e estaduais de privacidade ao utilizar plugins para rastrear visitas a sites externos que usavam os botões “curtir”, compilando esses históricos de navegação para vendê-los a anunciantes. (Estadão) (Meio)

Leilão da BR 381: Depois de três adiamentos, o leilão da BR-381 em Minas Gerais está suspenso indefinidamente. Trata-se de uma das principais estradas na carteira de concessões federais, conhecida como “rodovia da morte”, com um dos mais altos índices de acidentes no país. O Ministério da Infraestrutura busca entender as razões da falta de propostas no leilão que estava marcado para o dia 25 e promete trabalhar em ajustes na modelagem da concessão para oferecê-la novamente ao mercado, possivelmente ainda em 2022. (Valor)

Ambiente Internacional

China Busca Diversificar Fornecedores: Principal parceiro comercial do Brasil desde 2009, a China passa por um movimento de buscar novos parceiros comerciais e isso pode atingir duramente as exportações do país, já que a pauta de produtos vendidos é bastante concentrada. A avaliação é do economista Livio Ribeiro, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre) e sócio da consultoria BRCG. O economista ressalta que a pauta exportadora brasileira com a China está concentrada no fornecimento de minério de ferro, soja, petróleo e alimentação. (Valor)

Inflação no Reino Unido: O índice de preços ao consumidor no Reino Unido subiu 5,5% em janeiro em comparação com um ano antes, informou o Escritório de Estatísticas Nacionais (ONS). Trata-se dos números mais altos desde março de 1992. O resultado ficou levemente acima da expectativa de alta de 5,4%, segundo economistas consultados pelo The Wall Street Journal (WSJ). (Valor)

Juros se Mantem Estáveis na Turquia: O banco central da Turquia decidiu manter a taxa referencial de juros inalterada em 14% pela segunda vez consecutiva, conforme esperado. A decisão ocorre depois que um ciclo agressivo de flexibilização monetária ao fim de 2021 reduziu a taxa básica em 5 pontos percentuais, nos últimos quatro meses. O índice de preços ao consumidor na Turquia subiu para 48,7% em janeiro de 2022, na taxa anual, de 36,1% em dezembro de 2021, representando um dilema para o experimento econômico pouco ortodoxo do governo Erdogan, que acredita que taxas de juros mais baixas podem reduzir a inflação e aumentar o investimento. (Valor)

Crise Imobiliária na China: Um ano após a crise de endividamento do setor imobiliário da China desencadear a onda de calote das incorporadoras, o segmento ainda luta pela sobrevivência. As vendas de imóveis residenciais continuam em queda e os custos elevados dos empréstimos afastam a possibilidade de refinanciamento no exterior para muitas dessas empresas. Agências globais de classificação de risco desistiram de avaliar títulos e auditores desistiram de verificar a contabilidade de algumas empresas. (Valor)


Fontes: Notas Econômicas

Jornal Valor, Globo, Folha, Estadão, Canal Meio Newsletter, Carta Capital, CNN Brasil, Agência Brasil, Poder 360, Mercado & Consumo, CNN Brasil, Metrópoles, Veja e g1.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.