Acordo com a ABIT visa tornar a rede de centros de pesquisas da EMBRAPII referência para empresas do segmento desenvolverem seus projetos de P,D&I.

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) e a Associação Brasileira da Indústria Têxtil (ABIT) estão firmando uma aliança estratégica para estimular projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) entre empresas do setor e Unidades credenciadas da rede EMBRAPII. O acordo será formalizado durante reunião na sede da ABIT, em São Paulo.

Para se ter uma ideia da grandiosidade do segmento, o Brasil conta com produção média de confecção de 8,9 bilhões de peças, dentre elas, vestuário, acessórios, cama, mesa e banho. O setor detém 27 mil empresas formais no País e emprega atualmente 1,5 milhão de pessoas de forma direta e 8 milhões de forma indireta, segundo dados da ABIT. O acordo prevê apoio para promover a realização de MatchDays, Workshops e rodadas de negócios entre empresários do setor têxtil e pesquisadores.

A aliança com o ABIT se soma a uma série de ações da EMBRAPII com o objetivo de fortalecer laços com setores industriais específicos. A instituição também mantém acordo com a ABIMO (Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos), ABTCP (Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel), ABAL (Associação Brasileira de Alumínio), ABINEE (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica) e Sindipeças (Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores).

“O mundo vive uma revolução digital. Para se manter competitivo, deve-se investir em inovação, como manufatura 4.0, IoT (internet das coisas), entre outras áreas. Inovar deve ser encarado como estratégia para aumentar a produtividade e a eficiência dos processos industriais. Tecnologias inovadoras de produção podem estimular o desenvolvimento de novos modelos de negócio”, destaca José Luis Gordon, diretor de Planejamento e Gestão da EMBRAPII. “Os recursos não reembolsáveis da EMBRAPII, somado a competência técnica das Unidades, podem contribuir diretamente com o desenvolvimento da indústria nacional.”

A EMBRAPII foi criada em 2013 com o objetivo de estimular a inovação na indústria brasileira, promovendo a interação entre instituições de pesquisa tecnológica e empresas do setor industrial. O seu modelo de atuação prevê o financiamento de até 1/3 do custo total de cada projeto aprovado, com recursos não reembolsáveis e o restante é dividido entre a indústria e as unidades EMBRAPII (42 distribuídas pelo país). O processo é ágil e sem burocracia para potencializar a força competitiva das empresas, tanto no mercado interno, como no mercado internacional.