Edifício abrigará o verde e contará com energia fotovoltaica.Foto por Pixabay.
Edifício abrigará o verde e contará com energia fotovoltaica.Foto por Pixabay.

Mix de espaços corporativos e apartamentos residenciais, a Canadá Earth Power será a torre de madeira mais alta do mundo, com capacidade de reduzir drasticamente as emissões de carbono na atmosfera. Com 120 metros de altura e 31.587 metros quadrados, o edifício terá entre 35 e 40 andares, e cerca de 200 apartamentos, além de lojas, restaurantes e escritórios. Desenvolvido de acordo com padrões de Passive House*, o projeto visa reduzir as emissões de gases de efeito estufa durante as obras e propõe baixo consumo de energia operacional do local em funcionamento.

Energia limpa

O projeto visionário integra um programa piloto de zero carbono lançado pelo Conselho de Construção Ecológica do Canadá e incorporará uma série de recursos que ajudarão a reduzir o consumo de energia, como janelas com vidros triplos, sistema de recuperação de calor e iluminação e ventilação naturais. A torre não utilizará combustível fóssil e não terá conexão com gás natural. O edifício fará uso das energias solar, gerada por sistema fotovoltaico, que chega a alcançar 25% do total, e hidrelétrica, além de um sistema Geroexchange, que será capaz de absorver o calor do solo e gerar potência.

A construção contará com jardins externos e internos, que funcionarão como espaços comuns e áreas de convivência, com a finalidade de incentivar a integração e confraternização entre os moradores e a conexão com a natureza. Para isso, jardins de inverno serão compartilhados a cada três andares na fachada sul, podendo ser utilizados para implantação de hortas comunitárias e contemplação da natureza.

O sistema estrutural híbrido da Earth Tower da Delta Land Development e Perkins + Will será formado por madeira laminada e concreto para reduzir as emissões de gases de efeito estufa. Uma torre se elevará de um pódio em forma de U. O pódio envolverá um pátio de entrada com plantas, árvores e assentos. Parte do pódio será esculpida para formar uma grande passagem cercada por folhagens e pedras.

Nos últimos anos, diversos projetos de edifícios de madeira estrutural foram viabilizados, dando início ao que os arquitetos apelidaram de “era da madeira”. Em Toronto, a dinamarquesa 3XN propôs um par de edifícios de 10 andares a partir de madeira maciça pura. Em Minneapolis, o prédio de sete andares T3 possui lajes, colunas e vigas feitas a partir de madeiras mortas por besouros do pinheiro da montanha.

*O Passive House Institute (PHI) é um instituto de pesquisa independente que tem desempenhado um papel crucial no desenvolvimento do conceito Passive House, o único padrão energético de construção reconhecido internacionalmente.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.