Realidade aumentada desembarca no mercadoNa região metropolitana de BH, óculos de realidade virtual começam a mostrar a popularização da tecnologia

Primeiro a curiosidade. Em seguida, você encontra experiências em lugares públicos, como em shoppings. Quando menos espera, inovações como a realidade virtual deixam de ser ficção para se tornar comum no dia a dia. É o que se pode esperar para 2016, como a parte da abertura de portas para uma nova era. Uma corrida de empresas de tecnologia e de entretenimento com o objetivo de lançar mais e novos produtos que incorporem os recursos que tornam as experiências mais próximas da realidade. 

Para especialistas, 2016 será o ano dos Óculos Rift e do Play Station VR, da Sony, que vão chegando nas lojas. Para os varejistas, tanto no exterior como no Brasil, a possibilidade parece mais próxima. Os estudos e as experiências de realidade virtual começam a ser colocados em prática. 

Os exemplos de novos usos e experiências ocupam espaços públicos e as lojas. Em 2015, nos Estados Unidos, a empresa de esportes The North Face desenvolveu um projeto com o Google, com a aplicação de óculos de realidade virtual. Foram criados filmes imersivos em meio a cenas naturais no oeste norte-americano. A butique de luxo The Apartamente utilizou o aparelho da Samsung para propiciar visões sobre lojas da empresa pelo mundo. Viagens virtuais para o conhecimento de lançamentos da moda também foram desenvolvidas pela Tommy Hilfiger, da quinta avenida, em Nova York.

Há quem ainda imagine que os recursos de realidade virtual serão uma moda passageira. Ou coisa de uns poucos entusiastas. Mas os investidores que acreditam no potencial da tecnologia, com suas múltiplas aplicações, também são inúmeros. Segundo representantes deste grupo de “evangelizadores da tecnologia”, o número de usuários ativos de realidade virtual deve crescer exponencialmente.

As aplicações são, de fato, infinitas, a começar pelas alternativas de lazer, que já começam a aparecer em corredores de shoppings. A certeza é de que as grandes marcas do comércio vão aproveitar a oportunidade em estratégias de vendas diretas e para enriquecer a experiência dos consumidores com as marcas.

Relatório desenvolvido pelo site JWT Intelligence assinala que a indústria de hospedagem está atenta às alternativas de negócios geradas pela realidade virtual. O interessado em hospedar em um hotel poderá ter a sensação de que como é um quarto com o uso de aparelhos. É o que está sendo desenvolvido por um grupo hoteleiro. Operadores de turismo podem antecipar experiências para os clientes potenciais, ampliando a expectativa dos viajantes para uma próxima viagem.  

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.