Pesquisa realizada pela PewResearch Center identifica interesses dos usuários

Redação
Radar do Futuro

Um maior número de usuários do Facebook e do Twitter utiliza as duas mídias sociais como fontes de notícias. A constatação é de uma pesquisa realizada pela PewResearch Center. O instituto de pesquisas norte-americano ressalta que o fenômeno envolve, principalmente, os usuários atuais, que buscam informações para diferentes tipos de necessidades. Não há, no caso, crescimento da base de usuários das duas mídias sociais.

O relatório, desenvolvido em conjunto com o John S. e James L. Knight Foundation, aponta que 63% dos usuários do Twitter e do Facebook reconhecem que as plataformas servem como fontes de notícias sobre eventos e assuntos fora do ambiente familiar ou de amizades. O comportamento foi alterado a partir de 2013, quando 52% dos usuários do Twitter e 47% do Facebook diziam receber notícias por meio das plataformas.

Mesmo com parcelas semelhantes de pessoas de interessados em notícias, existem diferenças significativas nos pontos fortes de distribuição de notícias. A proporção dos usuários do Twitter que seguem as últimas notícias é de 59%, contra 31% no Facebook. O relatório atesta que há uma visão de que o Twitter tem maior força como recurso para a cobertura e comentários de eventos ao vivo.

Os resultados coincidem com o momento em que as duas mídias sociais anunciam a disposição em valorizar mais a publicação de notícias. Com o objetivo já divulgado, o Twitter comprou e lançou recentemente  o sistema de streaming de vídeo Periscópio, investe em profissionais experientes para curadoria de informação e estimula transmissão de eventos ao vivo com o uso de suas ferramentas. Em movimento semelhante, o Facebook lançou um projeto experimental que permite a empresas de mídia publicar informações diretamente na plataforma, ao invés de usar links para sites externos.

Com informações de
PewResearch Center

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.