Notas econômicas: 8 a 12 de março de 2021

0
153
Aglomeração de pessoas em praça na capital paulista, apesar das medidas restritivas do governo - Foto Paulo Pinto / Fotos Publicas
Foto Paulo Pinto / Fotos Publicas

População mantém aglomerações, contrariando restrições determinadas pela crise da estrutura da saúde na pandemia

Coleta de informações semanais feita pelo Economista Paulo Roberto Bretas

O Brazil Journal, site respeitadíssimo no ambiente do mercado financeiro, saiu hoje com um violento editorial: “Se Dilma Rousseff estivesse hoje na Presidência e se comportando como Jair Bolsonaro, a Faria Lima e o Jardim Europa — o principal público desse site — já estariam na Paulista batendo panelas e exigindo sua remoção do cargo. Perdemos nossa bússola moral? É impossível contemporizar com este governo. É inviável tentar negociar com quem não quer remar na mesma direção. Não são apenas os chefes dos Poderes que têm responsabilidade. A oposição? Ainda existe? E as mesas diretoras da Câmara e do Senado? E aos amigos do agronegócio, que vão muito bem, obrigado, e ainda constituem a base de apoio mais fiel ao presidente, um lembrete amigável: mesmo quem está na primeira classe do Titanic morre afogado quando o navio afunda. Empobrecidos em dólar, desempregados aos milhões, isolados sanitariamente do mundo e sem amigos nas grandes potências, os brasileiros seguem sua vidinha medíocre — até que a coisa transborde em manifestações de rua para, aí sim, os políticos encontrarem sua coluna vertebral.” (Meio)

Relatório da OCDE: A vacinação lenta no Brasil contra a covid-19 é um dos riscos que pesam sobre a recuperação da maior economia da América Latina, destacou a economista-chefe da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Laurence Boone, ao apresentar o relatório interino sobre as perspectivas globais. A OCDE projeta agora que a economia brasileira crescerá 3,7% neste ano, ou 1,1 ponto percentual a mais do que a estimativa feita em dezembro. Para 2022, a projeção passou para alta de 2,7%, ou 0,5 ponto percentual a mais do que há cerca de três meses. (Valor)

Deepfake: Uma tecnologia que usa inteligência artificial (IA) para manipular vídeos e imagens de forma extremamente realista. Com o potencial de colocar o rosto de um artista ou de uma figura pública em outra pessoa. O que é isso? Se chama deepfake. E o que surgiu com uma pegada de entretenimento, se transformou em uma ameaça à segurança digital. (Meio)

Ambiente econômico

Privatizar ou Não? Eis a questão 1: Segundo o economista Antonio Corrêa de Lacerda, professor da PUC de São Paulo, “uma privatização açodada e malfeita, apenas com o intuito de gerar receitas, sequer maximizadas, porque em geral são negociadas em condições desfavoráveis, é, em primeiro lugar, a criação de monopólios privados”. As empresas estatais, diz, atuam em geral em áreas estratégicas como energia, transporte, portos e comunicação, os chamados monopólios naturais, que exigem investimentos de grande monta e de longa maturação. A empresa adquirente pode privilegiar, entre outros, o pagamento de dividendos aos seus acionistas, em detrimento dos investimentos em manutenção, expansão ou inovação. Um exemplo é a privatização de energia no início dos anos 2000, quando tais práticas, combinadas com a estiagem, nos levaram a um “apagão”. (Carta Capital)Privatizar ou Não? Eis a questão 2: A obsessão privatizante, além de atender a interesses inconfessáveis, apoia-se em um negacionismo da realidade econômica mundial. Das dez maiores empresas do mundo segundo o valor dos ativos, 60% são estatais da China, EUA e Japão, destacam os professores da USP Alessandro Octaviani e Irene Patricia Nohara, no livro Estatais. Há 1,5 mil estatais multinacionais, com mais de 86 mil filiais no mundo. A China tem 150 mil estatais, a Alemanha 15,7 mil, os EUA 7 mil, a Coreia mais de 300, o Canadá mais de 100, a França 81 e o Brasil, 138, segundo dados de 2018. “As estatais estão presentes e são instrumentos que os principais países do mundo usam para construir o futuro”, sublinham os autores. (Carta Capital)

Indicadores

Gasolina Pressiona Inflação do IPCA: A alta no preço da gasolina, que foi a principal razão para a aceleração da inflação entre janeiro e fevereiro, vem se acentuando nos últimos meses e já chega a 27,98% nos últimos nove meses, apontou o gerente do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do IBGE, Pedro Kislanov. Quando se inclui os dados dos meses de março, abril e maio de 2020, que tiveram queda nos preços de petróleo, o reajuste acumulado da gasolina em 12 meses é de 9,05%. (Valor)

Preço dos Alimentos Desacelera: A alta nos preços de alimentos desacelera desde dezembro, fenômeno ligado ao fim do auxílio emergencial. Pelos dados do IBGE, em novembro, os preços desse grupo tinham subido 2,54%. As altas foram menos expressivas nos meses seguintes: 1,74% em dezembro, 1,02% em janeiro e 0,27% em fevereiro. Ainda assim, os preços da categoria se mantêm em nível elevado, dada a elevação de 15% no acumulado em 12 meses. (Valor)

Papelão e Papel Ondulado: As expedições de caixas, chapas e acessórios de papelão ondulado permaneceram vigorosas em fevereiro, marcando mais um mês de volume recorde, segundo prévia divulgada pela Associação Brasileira de Embalagens em Papel (Empapel) dia 11-03-2021. No mês passado, a expedição alcançou 323,5 mil toneladas, com alta de 12,1% na comparação com fevereiro de 2020 e queda de 1,5% ante janeiro. Com esse desempenho, a produção de embalagens de papelão ondulado no país acumulou alta de 8,7%.

Setores

Setor Serviços; O setor de serviços acumula alta de 19,6% entre junho de 2020 e janeiro de 2021, com oito meses seguidos sem taxas negativas, mas ainda se encontra 3% abaixo do patamar pré-pandemia, destacou o gerente da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, Rodrigo Lobo. (Valor)

Cresce o Setor Serviços: Os serviços crescerão em janeiro de 2021, depois de um fim de ano parado. O avanço de 0,6% em relação ao mês anterior, feitos os ajustes, foi visto por analistas como um olhar pelo retrovisor, antes de o recrudescimento da pandemia forçar restrições mais duras à circulação de pessoas em boa parte do país. O primeiro trimestre deve ser marcado por outra retração no setor, que ainda está 3% abaixo do nível pré-crise.

Magnesita: A RHI Magnesita, fabricante global de produtos refratários para a indústria, anunciou uma ampliação nos investimentos que fará no país até 2022, além de aporte global em pesquisa. O investimento na modernização da fábrica de Contagem (MG) teve o valor ampliado de R$ 257 milhões para aproximadamente R$ 420 milhões — uma elevação de 63,4%. (Valor)

Pivôs Centrais: Os pivôs centrais irrigaram 1,6 milhão de hectares no Brasil em 2020, segundo levantamento georreferenciado da Embrapa, de autoria dos pesquisadores Daniel Pereira Guimarães e Elena Charlotte Landau, da unidade Milho e Sorgo. Segundo a Embrapa, hoje, as áreas de agricultura irrigada correspondem a menos de 20% da área total cultivada no país e produzem mais de 40% dos alimentos, fibras e cultivos bioenergéticos do Brasil. A gestão racional da água é uma das prioridades quando se fala de agricultura irrigada no Brasil. Registros da Agência Nacional de Águas (ANA) indicam que o consumo para essa prática é cerca de oito vezes maior que o uso de água para abastecimento humano. Segundo a pesquisa, 25% da área irrigada por pivôs centrais está localizada em apenas dez cidades e cobre mais de 400 mil hectares. Quatro municípios têm mais de 15% de sua área ocupada por pivôs centrais: Itaí (SP) com 17,8%; Santa Juliana (MG), 15,9%; Casa Branca (SP), 15,4%; e Romaria (MG), 15%. (Valor)

GM Reclama do Brasil: O presidente da General Motors na América do Sul, Carlos Zarlenga, adicionou mais uma análise pessimista em relação ao ambiente de negócios no Brasil. Em referência à decisão da Ford de fechar suas fábricas, destacou que “a saída de jogadores mostra as dificuldades de manter investimentos no país”. Soma-se, a esse cenário, a piora na escassez de componentes, que tem levado a paralisações em diversas fábricas. A GM havia programado parar a produção na fábrica de Gravataí (RS) em abril e maio, com a suspensão temporária dos contratos de trabalho (“layoff”). Mas, dia 08-03-2021, a empresa previu que o problema poderá se estender até junho. A montadora não informa o número de trabalhadores na unidade. (Valor)

Férias na Fiat: Em Betim (MG), 10% dos operários da Fiat (aproximadamente 600 pessoas) entrarão em férias coletivas, durante dez dias, a partir de 10-03-2021. A medida envolve os trabalhadores do segundo turno de uma das três linhas de produção da montadora, que recentemente relatou problemas de abastecimento de aço e semicondutores, principalmente. (Valor)

Empreiteiras de Minas Querem Reajustes: Um mês após a assinatura do acordo R$ 37,68 bilhões entre Vale, autoridades de Minas Gerais e da União, para reparar e indenizar os danos provocados pela tragédia de Brumadinho, o governo mineiro enfrenta um embate com as empreiteiras para colocar em operação as obras previstas no plano de investimentos. O acordo prevê o uso de R$ 11,06 bilhões para retomar obras de infraestrutura que foram paralisadas nos últimos anos por falta de verba. Mas as empreiteiras estão exigindo a redefinição de preços para a maioria dos projetos, alegando aumento expressivo nos custos das matérias-primas desde que as licitações foram concluídas. (Valor)

Trabalho

Treinamento em Soft Skills: A mudança para o trabalho remoto na pandemia levou a uma valorização ainda maior das habilidades interpessoais (soft skills), como colaboração, comunicação e trabalho em equipe. Uma nova pesquisa, realizada pela Manpower Group com 26 mil empregadores em 43 países, indica que um terço está investindo no treinamento dessas habilidades nos seus funcionários. No Brasil, onde foram ouvidos 450 empregadores, esse percentual é de 43%. (Valor)

Desemprego em 2020: A crise do mercado de trabalho em 2020 foi tão intensa que quatro das cinco regiões brasileiras e 20 das 27 unidades da federação tiveram a pior taxa de desemprego da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), iniciada em 2012. A única região que não teve desemprego recorde foi a Norte, mas mesmo assim viu a taxa avançar de 11,8% em 2019 para 12,3% em 2020. O Nordeste se manteve como a região com maior taxa (de 16,7% ante 14,5% em 2019) e o Sul como a de menor taxa (8,5% em 2020 ante 7,8% em 2019). No Sudeste, o desemprego subiu de 12,2% em 2019 para 14,1% em 2020 e no Centro-Oeste, de 10,1% para 11,9%. (Valor)

Finanças

IGP-DI: O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) calculado pela FGV teve mais uma alta forte em fevereiro, de 2,71%, levando o acumulado em 12 meses a beirar 30%. Em relação aos 2,91% de janeiro, o indicador desacelerou. (Valor)

Inflação do IPCA Assusta: O gerente do Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) do IBGE, Pedro Kislanov, afirmou que o patamar da inflação está mais elevado e que o atual resultado acumulado em 12 meses, de 5,20%, é o mais elevado desde janeiro de 2017, quando foi de 5,35%. Ele afirmou que o comportamento mais recente precisa ser avaliado pontualmente, a cada mês, mas reconheceu que o nível de preços está mais alto que o que tem sido observado. O IPCA acelerou de 0,25% em janeiro para 0,86% em fevereiro. (Valor) 

Novo Programa de Crédito: Enquanto o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) não é retomado, o governo trabalha em um novo programa emergencial de crédito, voltado aos setores mais afetados pela crise, como os de eventos, bares e restaurantes e hoteleiro. O secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa, explicou que a ideia é usar R$ 1 bilhão do Fundo Garantidor de Investimentos (FGI) para liberar até R$ 3 bilhões para as empresas. (Valor)

Pronampe: O Pronampe, de forma permanente, só deve começar a rodar no fim do primeiro semestre ou no começo do segundo. Isso porque, após aprovação no Congresso – o texto foi votado no dia 10-03-2021 pelo Senado e encaminhado à Câmara – e sanção presidencial, seriam necessários mais alguns meses para regulamentação. Na versão emergencial de 2020, o Pronampe liberou mais de R$ 37 bilhões para quase 520 mil micro e pequenos empreendedores. A linha teve garantia de 100% de cada operação até o limite de 85% da carteira, taxa de juros máxima de 1,25% mais Selic ao ano, prazo de 36 meses para pagamento e carência de oito meses. O valor liberado foi de até 30% do faturamento anual da empresa. (Valor)

Prazo de Carência do Pronampe: Os bancos poderão estender o prazo de carência nas operações do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) de oito para 11 meses. Segundo informações do Ministério da Economia, a mudança no regulamento foi aprovada em Assembleia de Cotistas do Fundo de Garantia de Operações (FGO). Criado em maio de 2020, o programa foi responsável por fazer chegar mais de R$ 37 bilhões na ponta, direto nas mãos de quase 520 mil micro e pequenos empreendedores, segundo o Ministério da Economia. Com isso, as operações de crédito puderam ser utilizadas para investimentos e capital de giro, isolado ou associado ao investimento. (Valor)

Gastos das Prefeituras com Saúde 1: As prefeituras do país gastaram em saúde no ano passado praticamente um quinto a mais do que em 2019. Foram R$ 27,5 bilhões em despesas totais a mais na saúde, o que contempla pessoal, custeio e investimentos. O valor seria suficiente para a compra de mais de 470 milhões de doses de vacina contra a covid-19, considerando R$ 58,20 a dose, preço para a aquisição da Coronavac. (Valor)

Gastos das Prefeituras com Saúde 2: Os dados referem-se a 4.334 municípios, correspondentes a uma população de 180,14 milhões de habitantes, e mostram o impacto da pandemia nas contas municipais. Juntos, os municípios gastaram total de R$ 170,26 bilhões na função saúde em 2020, com alta nominal de 19,2% em relação a 2019. (Valor)

Campos Neto Criticado: A ação do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, para evitar que a Câmara dos Deputados desidratasse a PEC Emergencial gerou polêmica entre os especialistas. Alguns acreditam que, ao entrar em assuntos de política fiscal, abre-se um flanco para enfraquecer a independência da autoridade monetária. Campos Neto teve um papel fundamental para impedir que a Câmara desidratasse a PEC Emergencial, ao alertar para os riscos de a proposta ser o estopim de uma crise no mercado financeiro, causando a alta do dólar, dos juros e do risco-país. (Valor

Ambiente social

Mortes por Covid nas Prisões: Nos primeiros 67 dias do ano, foram registradas 58 mortes pela covid-19 no sistema prisional. O número representa um aumento de 190% em comparação com o último bimestre de 2020. O levantamento é do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ao todo, desde o início da pandemia, já morreram 308 pessoas de covid-19 entre presos, servidores e adolescentes privados de liberdade. Durante todo o ano de 2020, foram contabilizados 250 óbitos. (Valor)

População Preta e Desemprego: Na média nacional, a taxa de desemprego no país ficou em 13,5% em 2020, ante 11,9% um ano antes, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua). Na população branca, a taxa subiu de 9,4% para 10,9% entre 2019 e 2020. O crescimento foi maior na população preta, de 14,7% para 17,3%, e na parda, de 13,7% para 15,4%. (Valor)

Desigualdade Digital: Para muitos, a pandemia acelerou a adoção de ferramentas digitais. Por outro lado, também agravou a desigualdade no acesso à internet no Brasil. E com a exclusão digital e a disparidade no acesso à educação, o risco de os filhos não conseguirem ter renda superior à dos seus pais quando adultos aumenta. Levantamento mostra que 55% dos filhos de pais sem instrução não acessam a rede. A fatia cai para 4,9% quando os pais concluem a universidade. (Globo) (Meio)

Baixa Escolaridade: Não é suficiente apenas investir em infraestrutura digital. A baixa escolaridade também limita, por exemplo, o avanço da tecnologia em áreas rurais da América Latina. Em uma escala de 0 a 6 para as habilidades digitais da população, o Brasil (3,1) ainda está distante de Israel (5,5) e Arábia Saudita (5,3), líderes do ranking. (Valor) (Meio)

Ambiente político

Lula Lá: Foi de repente, sem que Brasília esperasse, nem mesmo seus pares no Supremo desconfiavam. Mas ontem à tarde, o ministro Edson Fachin anulou monocraticamente todos os processos contra o ex-presidente Lula no âmbito da Lava Jato. Lula tem agora plenos direitos políticos, não está mais enquadrado na Lei da Ficha Limpa e pode ser candidato à presidência em 2022. Fachin entendeu que a 13ª Vara Federal de Curitiba não tinha competência para julgar supostos crimes cometidos fora de sua jurisdição e determinou o envio dos processos contra Lula à primeira instância da Justiça Federal de Brasília. (Poder360) (Meio)

Igor Gielow: “O discurso de volta ao palco político de Lula foi acompanhado com atenção pelos militares. Tanto entre oficiais da ativa quanto da reserva, as queixas foram várias, antevendo o que chamam de dificuldades para 2022. A principal foi a crítica direta ao general Eduardo Villas Bôas, ex-comandante do Exército que em abril de 2018 pressionou o STF a não conceder um habeas corpus que evitaria a prisão do petista.” (Folha) (Meio)

Aguirre Talento: “A decisão tem o efeito imediato de reduzir os danos que a divulgação de diálogos entre procuradores da força-tarefa e Moro têm provocado à imagem da operação, para tentar impedir uma anulação total da Lava Jato. O ministro entregou os anéis para permanecer com os dedos. Ao acolher o pedido da defesa do principal opositor da Lava-Jato, Fachin reduz a pressão sobre a corte pela anulação de outros casos decorrentes da investigação da força-tarefa de Curitiba. Se a estratégia será bem-sucedida, ainda não é possível saber.” (Globo) (Meio)

Concessões Florestais: A arrecadação de recursos com concessões florestais do governo federal somou R$ 102 milhões em um intervalo de pouco mais de uma década, conforme informações divulgadas na semana passada pelo Ministério da Agricultura. O montante considera os 15 contratos ativos e corresponde à soma de todos os pagamentos recebidos das empresas concessionárias entre o início do programa, em 2010, e o último mês de fevereiro. O ministério explica que as empresas concessionárias fazem pagamentos trimestrais ao SFB, referentes à produção de madeira e demais produtos florestais. O valor do pagamento trimestral de madeira e material lenhoso depende do preço contratado e do montante produzido. (Valor)

Margem do Crédito Consignado: A Câmara dos Deputados aprovou a medida provisória (MP) que eleva a margem do crédito consignado de 35% para 40% para aposentados, pensionistas e servidores públicos até 31 de dezembro de 2021. A proposta do governo vigorou no ano passado, mas os parlamentares decidiram prorrogar o prazo de vigência por mais um ano. O texto acolhido torna facultativo aos bancos a suspensão dos pagamentos dos empréstimos consignados (descontados em folha) ou a concessão de carência para novos financiamentos.  (Valor)

A deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF), investigada no STF por atos antidemocráticos, foi eleita presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Outras nove comissões tiveram os presidentes escolhidos. Hoje serão as 15 restantes. (Poder360) (Meio)

Governo

Pesquisa Atlas 1: O percentual de brasileiros que classificam o governo Bolsonaro como ruim ou péssimo avançou para 57%. É o pico de uma escalada que começou em novembro do ano passado, quando a taxa era de 46%. Em janeiro, a marca apurada foi 53%. Os dados são de uma pesquisa da consultoria Atlas realizada entre os dias 8 e 10 de março com coleta de dados, via sistema on line, de 3.721 pessoas. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. (Valor)

Pesquisa Atlas 2: A avaliação positiva (soma dos que classificam o governo como bom ou ótimo) anda na contramão. Desde novembro, apresenta trajetória declinante: 31% na última pesquisa do ano passado, 28% em janeiro, 25% agora. Outros 18% julgam a administração como regular. (Valor)

Economia da Saúde é Saúde da Economia: A importância da vacinação para a economia subiu oficialmente de patamar ontem, com a escolha do ministro da Economia, Paulo Guedes, como o principal porta-voz de uma reunião do presidente Jair Bolsonaro com o CEO da farmacêutica Pfizer, Alberto Boula, em que se acordou a antecipação de 5 milhões de doses nos próximos meses, totalizando 14 milhões até junho. O número aumentará nos meses seguintes, conforme cronograma que já estava estabelecido. A imunização em massa para abrir o caminho para a recuperação é um dos poucos consensos entre os economistas do mercado, observou um interlocutor do ministro. (Valor)

Pesquisa Atlas 3: Os melhores desempenhos do governo Bolsonaro ocorrem entre os que se declaram evangélicos (36% de ótimo ou bom) e entre os moradores da região Sul (30%). (Valor)

Proposta de Emenda Constitucional 186: O texto da Proposta de Emenda Constitucional 186, aprovado na semana passada pelo Senado, torna irredutíveis, por até oito anos, os atuais benefícios concedidos às micro e pequenas empresas, à Zona Franca de Manaus e às áreas de livre comércio, às entidades sem fins lucrativos, à cesta básica e bolsas de estudo. (Valor)

Ambiente internacional

Trabalhadores contra Uberização: A Espanha se tornou o primeiro país da UE a reconhecer trabalhadores de apps de delivery como funcionários. Além dos direitos e proteção social, o texto prevê que os sindicatos sejam informados “das regras contidas nos algoritmos e nos sistemas de inteligência artificial que podem afetar as condições de trabalho, e pelas quais as plataformas de entrega são regidas”. Esse movimento tem crescido na Europa. Mês passado, o Uber perdeu uma ação no Reino Unido e terá que tratar os motoristas como funcionários. (Meio)

União Europeia Pandemia e Desemprego: Pouco mais de 5,7 milhões de empregos foram eliminados na Europa nos primeiros meses da pandemia de covid-19, segundo um estudo realizado pela União Europeia e divulgado pelo jornal “Financial Times”. Os dados compilados pela Eurofond, que trabalha para melhorar as condições de vida e de trabalho na região, mostram que o emprego em todo o bloco caiu 2,4% entre o segundo semestre de 2019 e o mesmo período de 2020. A média de horas semanais trabalhadas também recuou. Já a proporção de pessoas empregadas, mas que não estavam trabalhando, dobrou e chegou a 17%. (Valor)

Ambiente tecnológico

Brasil Sem Cibersegurança: Mais de 10 milhões de senhas de e-mails de brasileiros foram expostas em um megavazamento mundial. O ataque aconteceu mês passado e expôs 3,28 bilhões de senhas. Entre os e-mais vazados com domínio .br, há mais de 68 mil de órgãos governamentais, como o Congresso e o Supremo Tribunal Federal. Até a Petrobras foi vítima, com mais de 8,8 mil senhas expostas. As instituições, no entanto, negaram que houve qualquer invasão em seus sistemas. As informações vazadas foram publicadas direto em um fórum e não postas à venda, como ocorreu em janeiro, em que o hacker colocou à venda mais de 77 milhões de e-mails de usuários brasileiros. (Globo) (Meio)

Drones Agrícolas na China e no Brasil: Na virada para 2021, a China tinha 100 mil drones agrícolas operando sobre 53,3 milhões de hectares de lavouras, de um total de 135 milhões de hectares cultiváveis no país — ou 7% das terras agricultáveis do planeta. Enquanto isso, no Brasil, 1,5 mil drones de uso agrícola – de um total de 79.673 equipamentos para diferentes aplicações – estavam cadastrados no Sistema de Aeronaves Não Tripuladas (Sisant), da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), segundo o Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag). (Valor)

Carros Elétricos: Os carros elétricos estão em alta. A Volvo é a mais recente montadora a anunciar que pretende se tornar totalmente elétrica até 2030 e só vender carros online. Outras já anunciaram planos similares, incluindo Volkswagen e GM. Além de as montadoras estarem sendo pressionadas para se tornarem eco-friendly, a fabricação dos carros elétricos também é muito mais barata. (Meio)

Novo Projeto de Elon Musk: Entre carros autônomos e chips cerebrais, o mais novo projeto de Elon Musk é criar uma “cidade cripto”. As autoridades do estado americano do Texas confirmaram que a empresa do bilionário, SpaceX, entrou em contato para criar uma nova cidade, chamada Starbase, no local onde está hoje a base de lançamentos e a fábrica da SpaceX. A ideia é que todo o sistema financeiro da cidade seja baseado em criptomoedas, mais especificamente na Dogecoin, que surgiu como um meme na internet em 2013 e que hoje é a 14ª maior criptomoeda do mundo. (Valor)

Lojas Autônomas: Shangai inaugurou a maior loja autônoma do mundo. Com mais de 370 metros quadrados, o mercado tem um sistema diferente das lojas autônomas da Amazon Go, onde as pessoas precisam ler um QR Code ao entrar na loja. Os clientes são identificados ao escanear seu cartão na entrada ou o aplicativo da AiFi, que ficam salvos no sistema. Por meio de mais de 200 câmeras pela loja, o app detecta quando o cliente pega um produto para levar, e automaticamente o inclui no carrinho de compras digital. Quando ele sai, o pagamento é efetuado direto no smartphone, e o recibo é enviado. (Época Negócios) (Meio)

Inteligência Artificial: Com a inteligência artificial avançando nos negócios, a inteligência de decisão (ID) vai se tornando essencial. A ID é uma evolução do Business Intelligence (BI). Enquanto esta última permite às organizações acharem um rumo para as decisões, a primeira integra tecnologias, como IA e machine learning, para fornecer contexto, previsões e recomendações para quando (e onde) o tomador de decisão precisar. A Inteligência de Decisão (ID) promete se popularizar nos negócios: a consultoria Gartner prevê que até 2023, mais de um terço de grandes organizações terão analistas usando essa abordagem nas operações e processos. (Meio)

Huawei: A Huawei ficará de fora da rede exclusiva de comunicação do governo, a ser montada no Distrito Federal. Essa medida foi exigida como contrapartida para as teles implementarem o 5G no Brasil. Segundo o ministro das Comunicações, Fábio Faria, a chinesa não atende aos requisitos estabelecidos pelo governo. Mas a empresa estará liberada para atuar nas redes privadas pelo país. Enquanto a rede do governo ficará nas mãos das operadoras vencedoras do leilão, previsto para julho. (Globo) (Meio)


Fontes das Notas Econômicas

  • Jornal Valor, Folha, Estadão, Canal Meio Newsletter, Poder 360, Carta Capital, Época Negócios, Site Modal Mais, Brazil Journal, Portal G1 e Globo.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.