Notas Econômicas – 23 a 27 de maio de 2022

151

Confira nas Notas Econômicas os destaques das notícias entre 9 a 13 de maio de 2022, da coleta de informações produzida pelo economista Paulo Roberto Bretas

Mais aumentos para o consumidor brasileiro, que sente os efeitos da perda de renda gerada pela inflação. A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) decidiu que as operadoras de planos de saúde podem reajustar o valor da mensalidade dos planos individuais e familiares em até 15,5%. É o mais alto da história. Será aplicado pelas operadoras nas próximas semanas e é retroativo ao dia primeiro de maio. O aumento deve afetar 8 milhões de pessoas, mais de 16% dos consumidores dos planos no Brasil. Segundo a ANS, pouco mais de 49 milhões de brasileiros usam planos de saúde, mas a maioria é empresarial ou coletivo. (Radar do Futuro)

Foto: Rosa Rovena / Agência Brasil

Economia e Finanças

A Força do Agronegócio: A balança comercial do agronegócio brasileiro registrou superávit de US$ 43,7 bilhões no acumulado de 2022, que considera os meses de janeiro a abril. As exportações cresceram 34,9% no período, e as importações se mantiveram estáveis com alta de 0,7%, na comparação com o mesmo período do ano passado. (Poder 360)

Confiança do Comércio Aponta Otimismo: Uma boa notícia. O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), calculado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) subiu 5,7% entre abril e maio, para 120,2 pontos, maior nível desde dezembro. Na comparação com maio do ano passado, a alta foi de 31,6%. (Valor)

Financiamento para o Saneamento Básico 1: O avanço dos investimentos em saneamento básico tem sido financiado, cada vez mais, por recursos privados e não apenas onde houve leilões para a operação dos serviços de água e esgoto. O uso de debêntures incentivadas para financiar projetos no setor (isentas de imposto de renda) cresce aceleradamente e já supera, em 2022, o recorde atingido em outros anos. (Valor)

Financiamento para o Saneamento Básico 2: A Secretaria Nacional de Saneamento aprovou propostas para o lançamento de R$ 3,018 bilhões em debêntures incentivadas de empresas do setor, ao longo desse ano, até a semana passada. Três das oito classes de despesa componentes do índice registraram acréscimo em suas taxas de variação. (Valor)

Faltam Contêineres para Exportações: As exportações de arroz em casca do Brasil totalizaram 67,7 mil toneladas em abril, uma forte queda, de 62,4%, em relação a março, quando os embarques foram de 180 mil toneladas, informou a Associação Brasileira da Indústria do Arroz (Abiarroz), com base em dados do Ministério da Economia. O setor está enfrentando muita dificuldade para escoar o arroz devido à falta de contêineres. (Valor)

Crescem as Importações de Arroz: As importações de arroz deram um salto em abril. As compras brasileiras no mês passado somaram 178,1 mil toneladas, um acréscimo de mais de 70 mil toneladas em relação às 106,8 mil toneladas de março deste ano. Isso é resultado da retenção de oferta no campo, igualmente decorrente do câmbio desfavorável. (Valor)

Boletim Macro da FGV-IBRE 1: Na edição de maio do Boletim Macro, o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre) alerta que o otimismo do primeiro trimestre deve ser visto com cautela e não deve seguir no segundo semestre de 2022; e nem em 2023. Isso porque os estímulos externos não devem se manter, as exportações de commodities devem cair diante da desaceleração da China e a alta acima do esperado em serviços deve arrefecer à medida que a normalização avançar. Teremos pela frente um longo período de juros altos, ainda que a inflação diminua, o que pesará sobre a atividade econômica. (Valor)

Boletim Macro da FGV-IBRE 2: Pesquisa realizada em fevereiro pelo FGV- Ibre mostrou que de dezembro a fevereiro, 32,5% dos gastos dos consumidores foram para pagar contas e compras de bens e serviços essenciais, percentual que chegou a 45% em famílias mais pobres. 

Renúncia Fiscal com Redução nas Tarifas de Importação 1: Para ajudar no combate à inflação, o governo federal deixará de arrecadar R$ 3,7 bilhões com a redução da TEC (Tarifa Externa Comum) sobre produtos importados. A estimativa foi anunciada dia 23-05-2022, pelo Ministério da Economia. O Ministério da Economia também disse que a inflação deve cair em 0,5 ponto percentual, podendo chegar a 1 ponto percentual. (Poder 360) 

Renúncia Fiscal com Redução nas Tarifas de Importação 2: A medida impacta em 87% o universo de produtos importados. O corte beneficia os preços do feijão, carnes, massas, biscoitos, arroz, materiais de construção e outros. Ficam de fora os têxteis, calçados, brinquedos, lácteos e parte do setor automotivo (veículos com tarifas de até 14% entram; acima de 14% ficam de fora).  (Poder 360)

Travando os Preços da Petrobras: O governo Bolsonaro discute a criação de um mecanismo para evitar que a Petrobras reajuste preços de combustíveis após a nova troca no comando da empresa, a menos de cinco meses das eleições. Pesquisa Datafolha mostra que, para a maioria dos brasileiros (68%), a gestão de Bolsonaro tem responsabilidade pela alta no preço dos combustíveis. (Valor)

Futuro do Consumo no Brasil: A continuidade de alta em consumo, detectada em maio pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), depende de manutenção da atual trajetória favorável do mercado de trabalho. A análise partiu da economista da entidade, Catarina Carneiro da Silva, ao comentar o aumento de 4,4% em maio ante abril no indicador Intenção de Consumo das Famílias (ICF). Com a elevação, o indicador subiu para 79,5 pontos e atingiu maior patamar desde maio de 2020 (81,7 pontos). (Valor)

Alta do Preço dos Combustíveis Será Longa: O diretor-executivo da Agência Internacional de Energia (AIE), Fatih Birol, alertou que o mundo ainda conviverá com a alta de preços de combustíveis e volatilidade no mercado por algum tempo e, numa referência indireta ao Brasil, avaliou que só se deve colocar teto no preço do petróleo se as pessoas de menor renda forem o foco da medida. (Valor)

A Inflação é de Oferta, Estúpido: A inflação segue espalhada pela economia, apesar do forte ciclo de alta da Selic promovido pelo Banco Central (BC), que elevou a taxa de 2% ao ano, em março do ano passado, até os atuais 12,75%. Em junho, os juros básicos devem subir mais 0,5 ponto percentual, e não se pode descartar uma nova elevação em agosto. (Valor)

Risco de Desabastecimento de Diesel: É para ficar preocupado. A FUP (Federação Única dos Petroleiros) disse que o Brasil corre o risco de desabastecimento de óleo diesel no começo do 2º semestre de 2022. O motivo é a prevista escassez de oferta no mercado internacional e o baixo nível dos estoques mundiais. Apesar de ser autossuficiente na produção de petróleo, o país importa atualmente cerca de 25% de suas necessidades de diesel no mercado interno, de acordo com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível. Isso se deve a baixa utilização das refinarias brasileiras e a não conclusão de obras importantes no setor. (Poder 360)

Confiança do Consumidor: Muita atenção. O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) calculado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre) recuou 3,1 pontos em maio, para 75,5 pontos. Em médias móveis trimestrais, o índice caiu 0,8 ponto, para 76,3 pontos. (Valor)

Aumento da Taxação de Refrigerantes e Bebidas Açucarada: Com o objetivo de combater a obesidade e o diabetes, a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado aprovou um projeto que aumenta a taxação na comercialização e importação de refrigerantes e bebidas açucaradas. A alíquota será de 20%. Na prática, o texto institui a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) para esse tipo de bebida. A proposta segue agora para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), onde será analisada em caráter terminativo. (Valor)

Situação dos Bancos de Médio Porte: Os bancos de médio porte já sofrem mais que os grandes no atual ciclo de aumento da inadimplência. Com uma carteira menos diversificada, uma postura muitas vezes agressiva para atrair clientes e uma estrutura de funding mais cara, essas instituições tendem a ver uma deterioração mais acentuada na qualidade dos seus ativos em cenários macroeconômicos mais adversos, como o de agora, com inflação e juros elevados e endividamento das famílias perto de níveis recordes. (Valor)

Resultados dos Grandes Bancos: Analisando-se os resultados combinados de Itaú UnibancoBradescoSantander, Banco do Brasil (BB) e Caixa, a margem financeira bruta (que reflete crédito e tesouraria) e as receitas de serviços (tarifas, por exemplo) cresceram, mas ficaram abaixo da alta de 11,3% no IPCA acumulado de 12 meses até março. No primeiro caso, a margem somada aumentou 5,2%, para R$ 77,525 bilhões, quando comparada ao primeiro trimestre do ano passado. A receita de serviços aumentou 7,1%, para R$ 36,5 bilhões. Ou seja, ambos encolheram em termos reais. (Valor)

Josias de Souza: “A presença de um contraponto feminino numa disputa liderada por um candidato que imagina que pode prevalecer no primeiro turno e outro que já se considera com os dois pés no segundo turno faz bem à democracia. O Brasil não termina em 2022. Ainda que Simone não tenha condições de vencer a eleição, é útil que o brasileiro conheça pessoas que possam ser apresentar como alternativas para o futuro.” (UOL) 

Cresce a Arrecadação 1: Segundo a Receita Federal, a arrecadação federal de impostos registrou alta real de 10,94% em abril na comparação com o mesmo mês do ano passado, chegando a R$ 195,085 bilhões. Na série atualizada pela inflação, o resultado da arrecadação federal no mês de abril é o melhor para o mês na série histórica, iniciada em 1995. O resultado acumulado de janeiro a abril também é o maior já registrado. (Valor)

Cresce a Arrecadação 2: No mês de abril, a arrecadação do IRPJ e da CSLL cresceu 21,53% sobre abril do ano passado, em termos reais. Houve crescimento significativo de basicamente todas as modalidades de tributo sobre lucros. Com o desempenho do mês passado, o recolhimento no ano atingiu a marca de R$ 743,217 bilhões, elevação real de 11,05% em relação ao mesmo período de 2021.  (Valor) 

Casa Verde e Amarela: A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) apresentou os dados do setor para o trimestre que apontam estabilidade com relação ao início de 2021. As vendas tiveram alta de 1,4% e os lançamentos caíram 2,6%. Esse número, no entanto, esconde a situação mais complicada dos imóveis do Casa Verde e Amarela (CVA), que tiveram redução de 25,6% nos lançamentos ante o mesmo período do ano passado, somando 22,3 mil unidades. Segundo ministro de Desenvolvimento e Regional, Daniel Ferreira, haverá acréscimo de 12,5% a 21,4% no valor do subsídio, a depender da localização do empreendimento, da renda familiar e de outros critérios para o CVA. (Valor)

Guerra do ICMS Sobre Combustíveis: Com perdas que podem chegar a R$ 83,5 bilhões anuais, o teto de alíquotas de ICMS aprovado pela Câmara dos Deputados propõe um mecanismo de compensação que promete tornar-se “uma nova Lei Kandir” e, segundo os Estados, não deve assegurar a redução do preço dos combustíveis. O Comsefaz, comitê que reúne secretários de Fazenda estaduais, alega que há inconstitucionalidades no PLP 18/2022, que traz as mudanças no ICMS. O projeto define setores como essenciais e assim terá como efeito limitar a 17% ou 18% o ICMS sobre combustíveis, transporte público, energia elétrica e telecomunicações. (Valor)

Bolsa Caminhoneiro É Arrependimento Liberal: Parece mais politicagem. Na queda de braço com Estados e com o Congresso em torno do preço dos combustíveis, o Ministério da Economia considera factível a criação de uma “bolsa caminhoneiro” para subsidiar o diesel da categoria. No governo já se fala em implantar esse benefício, com custo de R$ 1,5 bilhão ainda neste ano, bem como um auxílio para motoristas de táxis e aplicativos. (Valor)

Comportamento da Inadimplência: Parece que os empresários estão conseguindo pagar suas dívidas. A Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), que reúne instituições financeiras de desenvolvimento em todo o país, compilou dados junto ao Banco Central e ao Banco do Brasil, que mostram que, entre as microempresas, a taxa de pagamentos em atraso atingiu 4% em abril passado, ante 5,3% em janeiro. Já entre as empresas de pequeno porte, recuou para de 3,9% para 3%. No sistema financeiro como um todo, a taxa de inadimplência das microempresas estava em 9% em fevereiro (dados mais recentes do Banco Central). Entre as pequenas, estava em 8,3%. (Valor)

Inflação

Inflação do IPC-S: O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) teve uma leve aceleração, para 0,44% na terceira leitura de maio, vindo de 0,41% na imediatamente anterior, a segunda do mês, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV). (Valor)

Inflação de Dois Dígitos se Alastra: Todas as 11 regiões pesquisadas pelo IBGE para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) têm inflação de dois dígitos no resultado acumulado em 12 meses até maio. Na média do país, a alta é de 12,20% até este mês. (Valor)

Inflação de Alimentos Desacelera: A inflação de alimentos medida pelo IPCA-15 desacelerou de 2,25% em abril para 1,52% em maio, mas ainda assim acumula 14,02% no resultado em 12 meses. (Valor)

O Peso do Preço dos Medicamentos: Com o reajuste anual de medicamentos, os produtos farmacêuticos tiveram alta de 5,24% em maio, segundo o IPCA-15, considerado a prévia da inflação oficial no país. O grupo representou um impacto de 0,17% da taxa de 0,59% do IPCA-15 como um todo no mês de maio, ou quase 30% (28,8%) do resultado final, segundo os dados divulgados pelo IBGE. (Valor)

Prévia do IPCA: Segundo os dados divulgados pelo IBGE, a queda dos preços de energia elétrica, com a redução da bandeira tarifária em todo o Brasil, ajudou o Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) a desacelerar na primeira quinzena de maio para 0,59%, de 1,73% em abril. Ainda assim, o resultado foi o maior para um mês de maio desde 2016. No acumulado dos últimos 12 meses, a estimava era de 12,04%, mas veio em 12,20%, maior resultado desde novembro de 2003. (Valor)

Governo e Ambiente Político

André Quintão Candidato a Vice-Governador: O deputado André Quintão foi confirmado como vice na chapa do ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD) ao governo de Minas, formalizando a aliança entre os partidos e dando a Lula um palanque sólido no estado. O acordo, fechado na presença de Lula e de Kalil, foi possível porque o deputado federal Reginaldo Lopes (PT) desistiu de concorrer ao Senado, e o estadual Agostinho Patrus (PSD) abriu mão de concorrer a vice. Os dois, aliás, vão coordenar a campanha conjunta de Lula e Kalil no estado, segundo maior colégio eleitoral do país. (UOL) (Meio)

Pesquisa Datafolha Aponta Onda Lula: Segundo pesquisa Datafolha de 26-05-2022, se o primeiro turno das eleições presidenciais acontecesse hoje, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) seria eleito sem a necessidade de uma segunda votação. Lula aparece com 48% das intenções de voto, oito pontos a mais que a soma dos adversários: o presidente Jair Bolsonaro (PL), com 27%; o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 7%; o deputado André Janones (Avante-MG) e a senadora Simone Tebet (MDB-MS), com 2% cada; e Pablo Marçal (PROS) e Vera Lúcia (PSTU), com 1% cada. Considerando somente os votos válidos, sem brancos e nulos, Lula teria hoje 54%. A pesquisa não pode ser comparada à anteriores por conta da saída de Sérgio Moro (UB) e João Doria (PSDB). Num eventual segundo turno, Lula teria 58% contra 33% de Bolsonaro. Nas intenções de voto, a diferença da rejeição aos primeiros colocados é de 21 pontos, a favor de Lula. Enquanto 54% dizem não votar em Bolsonaro sob qualquer hipótese, 33% rejeitam completamente Lula. No Nordeste, a rejeição ao presidente salta para 65%. Por outro lado, ela cai para 40% entre os evangélicos, segmento no qual ele tem o maior apoio (Folha) (Meio)

Pesquisa PoderData 1: Pesquisa PoderData de 22 a 24 de maio mostra Lula (PT) com 43%, e o presidente Bolsonaro (PL), 35%. Estão nesse patamar há mais de 1 mês, estáveis, com variações mínimas e dentro da margem de erro. A senadora Simone Tebet (MDB-MS) marcou 2%. Ou seja, o anúncio da saída de João Doria da disputa drenou os votos do tucano, mas neste 1º momento não foram herdados pela candidata agora quase predileta da chamada 3ª via. (Poder 360)

Pesquisa PoderData 2: A diferença entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Bolsonaro(PL) em um eventual 2º turno das eleições presidenciais entre os 2 permanece estável em 11 pontos percentuais. Em uma disputa direta, o ex-presidente tem 50% das intenções de voto, contra 39% do atual chefe do Executivo. (Poder 360)

Desaprovação do Governo Bolsonaro: Pesquisa PoderData realizada de 22 a 24 de maio de 2022 mostra que o governo Bolsonaro (PL) é desaprovado por 54% da população brasileira, ante 56% na rodada de 15 dias antes. A aprovação é agora de 38%, numa variação para cima de 2 pontos percentuais em relação ao último estudo, dentro da margem de erro. (Carta Capital)

Aprovação dos Evangélicos: A pesquisa Poderdata mostra, ainda, que 47% dos eleitores evangélicos aprovam o governo Bolsonaro (PL). Esse número é exatamente o mesmo registrado na rodada de duas semanas antes. Os que desaprovam a gestão bolsonarista nesse estrato religioso são 44%, também em um cenário de estabilidade desde o último levantamento. (Carta Capital)

Primeira Federação Partidária Aprovada: A formação das federações é um dispositivo novo, criado após o fim das coligações. A principal diferença é o caráter permanente desse novo tipo de aliança, uma vez que os partidos terão que atuar em conjunto na próxima legislatura, que dura quatro anos. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, por unanimidade, o pedido de criação de uma federação partidária formada pelo PT, PCdoB e PV. (Valor)

Mais Duas Federações Aprovadas: O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, na sessão plenária do dia 26-05-2022, a formação de outras duas federações partidárias. PSDB com Cidadania e PSOL com Rede. (Valor)

Desvio de Dinheiro Público: Vejam esta notícia. O governo desviou para a compra de tratores R$ 89,8 milhões que deveriam ser usados para auxiliar comunidades pobres impactadas pela pandemia de covid-19. A aquisição dos equipamentos foi feita sem que houvesse uma lista de municípios beneficiados e contraria uma orientação do Tribunal de Contas da União. O TCU autorizou o uso da verba exclusivamente para “o custeio de despesas com enfrentamento do contexto da calamidade relativa à pandemia de covid-19”. Além de não ter relação com a pandemia, a compra de tratores é investimento, não custeio. A verba foi retirada do programa de Fomento Rural, voltado para famílias pobres no campo. Especialistas apontam que as propriedades dessas famílias são, em geral, pequenas demais para o uso das máquinas compradas. (Folha) (Meio)

Uso Político do Enconto com Musk: Além de defender fim da moderação no Twitter, os afagos de Bolsonaro a Musk buscam criar uma narrativa junto a sua base para se contrapor à ideia de que o presidente transformou o país em pária internacional. O encontro com o homem mais rico do mundo indicaria que o governo tem uma política externa acertada e é respeitado no exterior. O vereador carioca Carlos Bolsonaro, responsável pela comunicação digital do pai, fez várias publicações comparando a agenda com Musk a encontros do ex-presidente Lula (PT) com líderes de esquerda latino-americanos. (Folha) (Meio)

Isolamento de João Dória: Perde cada vez mais espaço a ideia de apoiadores do ex-governador João Doria (PSDB) de levar para a Justiça a escolha de uma candidatura única da terceira via. “Vamos dialogar primeiro”, disse Doria. O movimento seria resultado do crescente isolamento dele dentro do partido, cujo sinal mais claro foi a falta de apoio do atual governador paulista, Rodrigo Garcia, que foi vice de Doria e agora concorre à reeleição. Na semana passada Garcia defendeu uma candidatura única de PSDB, MDB e Cidadania, mas não a condicionou ao nome de Doria. (Poder360) 

Matheus Leitão: “Ciro é o mais bem colocado na lista de segunda escolha dos eleitores, segundo a última rodada da pesquisa Ipespe. Ciro deveria ao menos, já que quer manter a candidatura, olhar com mais atenção os números das pesquisas, e tentar explorar isso aos eleitores da esquerda brasileira. Prefere, contudo, ter um minuto de holofote debatendo com um humorista (Gregório Duvivier) sobre quem está certo.” (Veja) (Meio)

A quem eles acham que enganam? Embora o Brasil continue a ser o segundo país com maior número de mortos por covid-19, atrás apenas dos EUA, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga disse, em encontro da Organização Mundial da Saúde (OMS), em Genebra, que o país acertou no combate à pandemia. Como conta Jamil Chade, a primeira versão do discurso ignora a demora na compra de vacinas, a oposição federal às medidas de distanciamento social e o investimento federal em tratamentos comprovadamente ineficazes. (UOL) (Meio)

Limites ao ICMS: O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), reafirmou que colocará em votação o projeto de lei complementar 18/22, que limita a 17% o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) cobrado sobre combustíveis, energia elétrica, comunicações e transportes coletivos. O referido PL classifica os setores elencados como bens e serviços essenciais, vedando a possibilidade de que eles sejam tratados como supérfluos. Na prática, barra a aplicação de alíquotas tributárias maiores. (Poder 360)

Apoio de Bolsonaro a Zema: Os coordenadores da campanha de Bolsonaro andam discutindo a possibilidade de abrir mão das candidaturas do PL a governador em Minas Gerais e Bahia para se reaproximar de candidatos mais fortes nesses dois colégios eleitorais, considerados estratégicos para os planos do presidente de se reeleger. Zema e ACM Neto já foram mais próximos de Bolsonaro, mas se afastaram nos últimos anos. (Valor)

Dória Fora e Ações de Aécio: Com um anúncio cheio de mágoas o ex-governador paulista João Doria abriu mão da candidatura ao Planalto e pode ter facilitado o acordo entre PSDB, MDB e Cidadania para uma chapa única. Mas não o garante. Como narra a Coluna do Estadão, os tucanos trabalham agora para conter mais um movimento liderado pelo deputado Aécio Neves (MG). Ele tenta forçar o lançamento de candidato próprio da sigla, possivelmente o ex-governador gaúcho Eduardo Leite. A cúpula prefere cumprir o acordo já feito de apoiar a senadora Simone Tebet (MDB-MS). Para evitar que o movimento ganhe força, a Executiva tucana cancelou uma reunião marcada, onde seria discutido o apoio a Tebet. MDB e Cidadania mantiveram seus encontros, mas o PSDB só vai discutir a candidatura única no dia 2 de junho. (Estadão) (Meio)

Bolsonaro Tripudia Doria: Num gesto ofensivo e deselegante, Bolsonaro e seus apoiadores reagiram com deboche ao gesto de Doria. No Twitter, o presidente disse que abria mão da disputa pelo “cinturão dos pesos médios no UFC”. Eduardo Bolsonaro (PL-SP) disse torcer para que ele continuasse candidato, pois “politicamente afundaria o PSDB”. (Poder360) (Meio)

Demitido Mais um Presidente da Petrobras: Após 40 dias no cargo, José Mauro Coelho foi demitido da presidência da Petrobras. O anúncio foi feito na noite de 23-05-2022 pelo Ministério de Minas e Energia. Para substituí-lo, o governo indicou Caio Mário Paes de Andrade, atual secretário especial do ministro da Economia, Paulo Guedes. A indicação agora precisa ser aprovada pelo Conselho de Administração da Petrobras. “O Governo consigna ao Presidente José Mauro os agradecimentos pelos resultados alcançados em sua gestão, frente à Petrobras. O Brasil vive atualmente um momento desafiador, decorrente dos efeitos da extrema volatilidade dos hidrocarbonetos nos mercados internacionais”, diz a nota divulgada pela pasta, com requintes de ironia. José Mauro Ferreira Coelho é o terceiro presidente da Petrobras a ser demitido pelo governo Bolsonaro, que vem pressionando a estatal para conter o aumento progressivo nos preços dos combustíveis. (g1) (Meio)

Arthur Lira em Ritmo de Destituição: Vejam. O ministro do STF, Alexandre Moraes, voltou atrás e autorizou o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), a destituir seu vice, Marcelo Ramos (PSD-AM), e convocar uma nova eleição para o cargo. O argumento é que Ramos, opositor de Bolsonaro, foi eleito para o cargo quando era do PL, perdendo a vaga ao mudar de partido. Pelo mesmo motivo, Lira destituiu a segunda e a terceira secretárias da Mesa, Marília Arraes (Solidariedade-PE) e Rose Modesto (UB-MS), que deixaram o PT e o PSDB, respectivamente. (Poder360) (Meio)

Militares no Poder: Reforçando a politização de parte das Forças Armadas, com apoio do vice-presidente Hamilton Mourão, um documento elaborado por institutos conservadores ligados aos militares projeta o domínio do bolsonarismo (e das Forças Armadas) na política até 2035. Como revela Marcelo Godoy, o documento defende ainda o fim da gratuidade do SUS e das universidades públicas para a classe média a partir de 2025. O documento, batizado de Projeto de Nação, foi elaborado pelos militares dos institutos General Villas Boas, Sagres e Federalistas. (Estadão) (Meio)

Moro Virá Réu: O ex-juiz Sergio Moro se tornou réu em uma ação judicial que pede que ele ressarça os cofres públicos por ter usado a Petrobras para fins pessoais. O processo foi ajuizado por deputados federais do PT. A decisão é do juiz Charles Renaud Frazão de Morais, da 2ª Vara Federal Cível do Distrito Federal. O magistrado já despachou, afirmou que dará andamento à ação e intimou Moro da decisão. (Valor)

Compras Suspeitas de Caminhões de Lixo: O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) ingressou, dia 23-05-2022, com uma representação no Tribunal de Contas da União para que seja aberta uma investigação sobre a compra de caminhões de lixo com suspeita de superfaturamento pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PL). Segundo reportagem do Estadão, existem indícios de sobrepreço de 109 milhões de reais na aquisição dos equipamentos. Além da incongruência dos valores, a compra não seguiu critério de políticas sanitárias. (Estadão) (Carta Capital)

Compras Indevidas de Tratores 1: O governo do presidente Bolsonaro (PL) redirecionou 89,9 milhões de reais para a compra de equipamentos agrícolas. O valor deveria ter custeado o auxílio de famílias pobres durante a pandemia de Covid-19. A informação é do jornal Folha de S. Paulo. Apesar da decisão do TCU autorizar a predestinação da sobra da verba, a utilização dos valores foi condicionada ao custeio de despesas de combate à Covid-19. (Carta Capital) (Folha) 

Compras Indevidas de Tratores 2: O problema é que a compra dos equipamentos agrícolas pode representar o cometimento de duas irregularidades por parte do governo Bolsonaro: o desvio da finalidade, visto que os gastos não se relacionam com o combate à pandemia, e o direcionamento dos valores para compras caracterizadas como investimento e não custeio, como determinado pelo TCU. (Carta Capital)

Compras Indevidas de Tratores 3: Os equipamentos agrícolas devem ser distribuídos em 23 estado, sendo o maior beneficiado a Bahia, que tem como pré-candidato ao governo estadual João Roma, filiado ao PL, mesmo partido do presidente. (Carta Capital)

Brigas e Suspiros de uma Terceira Via: Enquanto o PSDB está brigando internamente, MDB e Cidadania confirmaram o apoio à candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS) à presidência. A decisão foi tomada separadamente pelas Executivas Nacionais das legendas. Segundo o presidente do MDB, Baleia Rossi, 90% dos emedebistas apoiam Tebet e que a candidatura dela está consolidada, mesmo que os tucanos não a referendem. Com uma ala defendendo a canditatura própria, PSDB marcou para o dia 2 de junho a reunião na qual pretende decidir seu rumo nas eleições. (CNN Brasil) (Meio)

Segue a Briga com o STF: Bolsonaro (PL) entrou com um recurso para que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli reconsidere a decisão de rejeitar uma notícia-crime por abuso de autoridade contra seu colega Alexandre de Moraes. Caso Toffoli mantenha a recusa, Bolsonaro quer que o Plenário do Supremo julgue o recurso. O advogado do presidente alega que Toffoli deveria ter encaminhado a notícia-crime à Procuradoria-Geral da República. (Metrópoles) (Meio)

Universidades Federais Pagas: A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara começou a discutir uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que estabelece a cobrança de mensalidade em universidades públicas. De autoria do deputado General Peternelli (UB-SP), a PEC prevê que as universidades montem comissões para decidir quais estudantes teriam direito à gratuidade, hoje geral, sem apontar critérios. Também será realizada uma audiência pública para discutir a matéria. Caso passe na CCJ, a proposta ainda terá de tramitar numa comissão especial e ser votada duas vezes pelo Plenário, com quórum qualificado. Se aprovada, irá ao Senado, onde seguirá a mesma tramitação. (g1) (Meio)

Simone a Liberal: A senadora Simone Tebet (MDB-MS) fez no dia 25-05-2022 seu primeiro pronunciamento como a candidata escolhida da chamada terceira via, depois da desistência do ex-governador paulista João Doria (PSDB). Apesar de ainda não ter o apoio formalizado dos tucanos – seu nome já foi ratificado pelo MDB e pelo Cidadania –, Tebet disse, com otimismo, não ter dúvidas de que semana que vem terá o endosso do PSDB. A candidata comprometeu-se com pautas liberais na economia, dizendo que seu histórico mostra que, como senadora, ela foi a favor da reforma trabalhista, da reforma da Previdência e do teto de gastos. (Veja)

Projeto de Nação 1: Com o ufanismo dos tempos da ditadura, um grupo formado basicamente por militares da reserva – inclusive gente que bate ponto no Palácio do Planalto, como o vice-presidente Hamilton Mourão e seu possível sucessor Walter Braga Netto – lançou um documento intitulado “Projeto de Nação”. Os personagens envolvidos são responsáveis por tirar a democracia dos trilhos nos últimos anos. E fizeram carreira numa corporação especializada em golpes de estado, o Exército brasileiro. (The Intercept Brasil)

Projeto de Nação 2: Como disse o repórter Marcelo Godoy no Estadão, o documento se trata de um amontoado de sandices espalhadas em meras 93 páginas. Ali se defende, por exemplo, acabar com “restrições da legislação indígena e ambiental que se conclua serem radicais nas áreas atrativas do agronegócio e da mineração”, a cobrança pelo atendimento no Sistema Único de Saúde e nas universidades federais e a “desideologização” do ensino superior público. Excelente leitura para ver até que ponto chega a loucura dessas pessoas. (The Intercept Brasil)

Estratégia Bolsonarista Usa Ciro Gomes: A campanha de Bolsonaro na internet está usando os ataques de Ciro Gomes a Lula na tentativa de evitar o voto útil e a vitória do petista no primeiro turno. “Um sinal da estratégia bolsonarista são postagens de aliados do presidente, como a da deputada Bia Kicis (UB-DF) e do delegado Alexandre Ramagem, replicando vídeo em que Ciro diz que Lula não foi inocentado, mas teve o processo anulado no STF.” (Estadão) (Meio)

Aras, o Solicito: Augusto Aras, procurador-geral da República considerou constitucional o indulto dado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) ao deputado Daniel Silveira (PTB-RJ), condenado pelo STF a quase nove anos de prisão por incitar atos antidemocráticos e violência contra ministros da Corte. Contudo, ele afirma em seu parecer que o parlamentar está inelegível, já que o indulto se restringe à esfera penal, não anulando punições na Justiça Eleitoral. (CNN Brasil) (Meio)

Câmara Aprova Corte no ICMS 1: A Câmara dos Deputados concluiu a aprovação do projeto de lei que corta o ICMS sobre combustíveis, energia elétrica, gás natural, comunicações e transporte coletivo. A proposta segue para apreciação do Senado. (Valor)

Câmara Aprova Corte no ICMS 2: O projeto classifica combustíveis, energia elétrica, transporte coletivo, gás natural e comunicações como serviços essenciais, o que proíbe os Estados de cobrarem alíquota de ICMS superior a padrão, que varia de 17% a 18%, dependendo de cada local. (Valor)

Câmara Aprova Corte no ICMS 3: Projeto gera crise entre os entes federados. Governadores e prefeitos tentarão impedir a aprovação da proposta no Senado, mas ameaçam também recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) alegando que a proposta é inconstitucional por ferir o pacto federativo. Nas contas da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), a perda de arrecadação será de R$ 65 bilhões por ano. O Comitê Nacional dos Secretários Estaduais da Fazenda (Comsefaz) estima queda de receita entre R$ 64,2 bilhões e R$ 83,5 bilhões. (Valor)

Militares na Política: Seria cômico se não fosse trágico. Os militares, agora, têm um plano para o país: um documento chamado ‘Projeto de Nação’, panfleto de noventa e três páginas que escreveram. Para falar a verdade, militares não têm projeto de país em democracia liberal nenhuma. Mesmo depois de Bolsonaro passar teremos uma bomba relógio nas mãos. Eles acham que têm de participar da política, e isso não vai embora. Mais de um século depois, é hora de trazer de volta a campanha civilista de Ruy Barbosa. (You Tube) (Meio)

Violência Gratuita e Pena de Morte Decretada: A Polícia Rodoviária Federal (PRF) afastou os dois agentes que participaram de uma abordagem absurda que terminou com a morte de Genivaldo de Jesus dos Santos, de 38 anos, em Umbaúba (SE). A vítima da violência, que tinha transtornos mentais, foi imobilizada e colocada na caçamba de uma viatura da PRF. Em seguida, como mostra vídeo feito por testemunhas, um dos policiais joga dentro do veículo uma bomba de gás lacrimogêneo. A autópsia confirmou que Genivaldo morreu por asfixia. A corporação admitiu que os agentes usaram spray de pimenta e o gás, o que, segundo especialistas, viola a regulamentação de uso desse material. Maria Fabiana dos Santos, mulher da vítima, diz afirma que os policiais agiram com requintes de crueldade e intenção de matar. (g1) (Meio)

Mariliz Pereira Jorge (jornalista): “Há algo de muito podre em uma sociedade que acha que bandido bom é bandido morto.” (You Tube) (Meio)

Aprovação de Novo Código Eleitoral Trás Riscos: Atenção para esta notícia. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, afirmou, em ofício encaminhado ao Senado, que a aprovação do texto do novo Código Eleitoral causará um “esvaziamento” nas competências da corte. Fachin defendeu que não há “tempo hábil” para que o novo conjunto de normas passe a valer para as eleições de outubro. Entre os pontos controversos do novo Código Eleitoral, estão a censura pesquisas eleitorais, fragilização de normas de transparência e fiscalização de partidos e concessão ao Congresso de poder para cassar resoluções do TSE. (Valor)

Ambiente Social, Emprego e Renda

Relatório da Oxfam: O estudo da Oxfam intitulado “Lucrando com a Dor”, que examina o crescimento das fortunas durante o auge da pandemia do coronavírus, aponta que a riqueza total dos 2.668 bilionários existentes no planeta hoje equivale a 13,9% do PIB global, uma fatia que é quase o triplo do que era em 2000 (4,4%) e soma US$ 12,7 trilhões (cerca de R$ 61 trilhões, ou 38 vezes o PIB do Brasil). O mundo ganhou 573 novos bilionários desde 2020 e um bilionário surge a cada 30 horas. (Valor)

Precisamos Ampliar o Ensino Técnico: Segundo especialistas do setor, o avanço do ensino técnico profissionalizante de cerca de atuais 10% para 40% ou 50% na oferta de vagas do ensino médio é uma estratégia que pode contribuir para o desenvolvimento do país, com elevação de produtividade, redução de desigualdades e ampliação de oportunidades para jovens. Deveríamos estudar o exemplo da Alemanha. (Valor) 

Renegociação de Dívidas do Fies: O Senado aprovou a Medida Provisória (MP) que estabelece desconto de até 99% na renegociação de dívidas com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e aumenta o rol de beneficiários do programa. O texto segue para sanção presidencial. (Valor)

Intenção de Consumo das Famílias: Como consequência da melhora no mercado de trabalho, o indicador Intenção de Consumo das Famílias (ICF), apurado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), subiu 4,4% em maio ante abril, para 79,5 pontos. Com o aumento, o ICF atingiu maior patamar desde maio de 2020 (81,7 pontos). (Valor)

Wallace Landim (Chorão) presidente da ABRAVA (Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores): “Ou o senhor (Bolsonaro) chama a responsabilidade, chama o conselho administrativo da Petrobras, chama o Ministério da Economia, quem o senhor quiser. Porque, senão, esse país vai parar novamente. A categoria já está parando por não ter condições de rodar, a classe pobre não tem condições de comer. Chame a responsabilidade, porque senão esse país vai estar parado, e a responsabilidade é sua.” (Valor)

Cresce a Insegurança Alimentar: No país da fome, o percentual de brasileiros em situação insegurança alimentar cresceu de 17% em 2014 para 36% no final de 2021, segundo pesquisa do Instituto Gallup em 160 países. Além de ser recorde, é a primeira vez que a fome no Brasil ultrapassa a média global, que fechou 2021 em 35% da população. Entre os 20% mais pobres, faixa com o maior número de filhos, a insegurança alimentar no país chega a 75%, contra uma média mundial de 48%. (Folha) 

Ambiente Empresarial e Tecnológico

Realidade Virtual e Aumentada: Está prestes a ser lançado o óculos de realidade virtual e aumentada da Apple. Uma versão do produto em estágio avançado foi apresentada para os executivos da empresa este mês. O dispositivo vem sendo desenvolvido desde 2015 e deve ser lançado entre o final do ano e o início de 2023. (UOL) (Meio)

Redução na Compra de Aviões Cargueiros 1: O comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Júnior, afirmou que a Aeronáutica decidiu reduzir ainda mais a encomenda do cargueiro militar KC 390 à Embraer. Agora, serão apenas 15 aeronaves. 

Redução na Compra de Aviões Cargueiros 2: Penso que a questão pode se judicializar. O contrato inicial previa a fabricação de 28 aeronaves, no valor de R$ 7,2 bilhões. No início de 2022, em uma queda de braço com a empresa, a FAB reduziu, unilateralmente, o número de unidades para 22. Na ocasião, a Embraer prometeu medida jurídicas, mas acabou fechando o acordo. (Valor)

Produção de Azeite no RS: O Rio Grande do Sul registrou um aumento de 121% na produção de azeite de oliva na safra deste ano em relação a 2021.São 321 produtores no Estado, distribuídos em 108 municípios. Segundo levantamento da Secretaria de Agricultura do Estado, foram produzidos 448,5 mil litros de azeite de oliva extravirgem, contra 202 mil no ano passado. (Valor)

Zuckerberg Processado: Mark Zuckerberg, CEO da Meta está sendo processado pela procuradoria de Washington D.C., por seu envolvimento no escândalo de dados de usuários do Facebook pela consultoria Cambridge Analytica. Os dados teriam sido usados para apoiar a campanha presidencial de Donald Trump em 2016. A ação alega que Zuckerberg teve papel importante em decisões internas no Facebook que permitiriam à consultoria coletar dados pessoais de eleitores americanos sem seu consentimento. Com isso, a Cambridge conseguiu informações por meio de um teste de personalidade, que acessava detalhes não só dos perfis de quem respondia às perguntas, mas também os de seus amigos.É segunda vez que a procuradoria tenta transformar o CEO da Meta em réu no caso. (The Guardian) (Meio)

Crescem as Matrículas no Ensino Superior Privado: Segundo dados da pesquisa “Observatório da Educação Superior: o que atraem mais os estudantes”, realizada pela empresa de pesquisas educacionais Educa Insights, em parceria com a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), o número de matrículas na educação superior particular no primeiro semestre de 2022 aumentou 35% na comparação com igual período do ano passado, para 23,7 mil novos alunos. (Valor)

Telemedicina Aprovada pelo Conselho Federal de Medicina: O Conselho Federal de Medicina (CFM) aprovou a telemedicina. O órgão definiu regras sobre como os serviços médicos mediados por tecnologias de comunicação devem ser aplicados no Brasil. A medida faz parte de um debate importante que acontece desde 2018 e que foi acelerado por conta da pandemia de Covid-19. Além da Teleconsulta, que é o atendimento médico não presencial, com médico e paciente localizados em diferentes espaços, a nova resolução da telemedicina também prevê a modalidade da Telecirurgia, quando o procedimento é feito por um robô. (Meio)

Processado por Manipular o Mercado: Vejam essa notícia. Os acionistas do Twitter processaram Elon Musk por manipulação de mercado e influência na oscilação de preços das ações da rede social. (The Verge) (Meio)

Gestão Ambiental e Energia

Resgate dos Garimpeiros Invasores: A Federação dos Povos Indígenas do Pará (Fepipa) informou que a Polícia Federal esteve na Terra Indígena Baú, no sudoeste do estado, para resgatar um grupo de garimpeiros que teria sido capturado pelos kayapós. A PF chegou a confirmar que 14 policiais em helicópteros foram para a região, mas não deu mais informações. Segundo o Ministério Público Federal, os garimpeiros foram capturados quando invadiram a terra indígena para reativar um garimpo ilegal. Os criminosos ainda estariam dando apoio a um grupo de invasores que se estabeleceu dentro de Baú. Além dos Kayapós, a área abriga um povo isolado, os Pu´rô. (g1) (Meio)

Subida nos Custos da Energia Eólica: Os preços da energia eólica vêm subindo desde 2019, afetados pelos problemas nas cadeias de suprimento e pelos custos das matérias-primas, que vêm sacudindo o setor. A Agência Internacional de Energia (AIE) fez um alerta prevendo que a energia solar e eólica se encaminham a “perder ímpeto no próximo ano”, depois de uma fase de forte expansão, destacando que problemas de logística e na cadeia de suprimentos estão limitando o setor. (Valor)

Paulo Guedes no Poder: A escolha de Caio Paes Andrade para assumir o comando da Petrobras no lugar de José Mauro Coelho consolida a influência do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a área de energia do governo. Guedes soma a escolha de Andrade, atualmente seu secretário de Desburocratização, à indicação recente de outro ex-auxiliar para o Ministério de Minas e Energia: Adolfo Sachsida. (Carta Capital)

Ideias de Guedes para Precificação dos Combustíveis: Paulo Guedes quer que a Petrobras adote intervalos mais longos, de cem dias ou mais, entre um reajuste de combustível e outro para amenizar o impacto da volatilidade da cotação internacional do petróleo no bolso dos motoristas, conforme informou a colunista do Globo, Malu Gaspar. (Globo)

Desmatamento sobre a Mata Atlântica Avança: Segundo dados do Atlas da Mata Atlântica, estudo que a Fundação SOS Mata Atlântica realiza regularmente desde 1989 em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a Mata Atlântica, o bioma mais ameaçado do Brasil, registrou crescimento do desmatamento de 66% em 2021 em relação a 2020, somando 21.642 hectares de floresta derrubados. É a maior taxa em seis anos. Quinze Estados derrubaram árvores, mas cinco acumularam 89% do desmatamento. São eles: Minas Gerais, Bahia, Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina. (Valor)

Novo Código Floresta Faz 10 Anos: Após anos de discussões e negociações, a aprovação do Novo Código Florestal no dia 25 de maio de 2012 deixou todos os lados insatisfeitos. Ambientalistas protestaram contra a anistia concedida aos desmatadores anteriores a 2008, enquanto os produtores rurais julgaram o texto restritivo demais. Dez anos depois, a lei pena a ser implementada e sofre ameaças constantes de flexibilizações no Congresso, dominado pela bancada ruralista. (Carta Capital) 

Mudanças Climáticas: Desde a Revolução Industrial, estima-se que a concentração de dióxido de carbono aumentou em 50%. Em 2020 atingimos a concentração de 414,24 partes por milhão (ppm) de CO2, ou seja, em cada um milhão de moléculas de ar no planeta, havia 414,24 do principal gás de efeito estufa. O nível minimamente seguro é de 350 ppm. Até a Revolução Industrial, a concentração de CO2 na atmosfera não ultrapassava as 280 ppm. (Valor)

Baixos Estoques de Diesel: Muita atenção. O estoque de diesel S10, comercializado nos postos de combustíveis brasileiros, é capaz de garantir o suprimento do mercado nacional por menos de 20 dias se hoje for interrompida a produção interna do derivado e se for suspensa a importação. O dado consta em declaração de produtores e distribuidores de diesel apresentada à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP). Atualmente, os importadores diminuíram o ritmo de compra no exterior devido ao congelamento do preço do diesel vendido pela Petrobras, que torna a venda do derivado pouco ou não atrativa comercialmente. (Valor)

Impacto das Mudanças Climáticas na AL: No estudo “The Turning Point – Um novo clima econômico na América do Sul”, feito pela divisão Deloitte Economics Institute o montante de Dezessete trilhões de dólares poderá ser perdido no América do Sul com as mudanças do clima. O cálculo se refere a perdas econômicas entre os anos de 2021 e 2070. (Valor)

Ambiente Internacional

Inflação nos Estados Unidos: O índice de preços de gastos com consumo (PCE) indicou alta de 6,3% em abril, na comparação com o mesmo mês do ano passado, de acordo com dados divulgados hoje pelo Departamento do Comércio dos EUA. Na comparação com março, a alta foi de 0,2%.

Fugindo dos Conflitos: O mundo ultrapassou pela 1ª vez a marca de 100 milhões de pessoas forçadas a fugir de conflitos, violência, violações de direitos humanos e perseguição. O número foi informado pela Acnur, agência da ONU para Refugiados, dia 22-05-2022. (Poder 360) 

Projeções de Alta no Petróleo: É mesmo de assustar. Os preços do petróleo são negociados em alta, com o barril de ambas as referências (WTI e Brent) indo além da faixa de US$ 110.00, com sinais de forte demanda, à medida que os Estados Unidos e a Europa se dirigem para o pico da temporada de consumo, com a proximidade das férias de verão (no hemisfério norte). (Valor)

Fortune 500 1: Saiu o ranking das maiores empresas nos Estados Unidos e ele mostra a força do varejo (tanto físico quanto on-line) e dos setores de saúde e tecnologia, mesmo em um momento de alta inflacionária e crise nas cadeias logísticas. No topo da lista da Fortune 500, aparecem o Walmart (supermercado), a Amazon (comércio eletrônico) e a Apple (fabricante de smartphones). Em seguida, vêm a rede de farmácias CVS Health e a operadora de saúde United Health Group, muito em função da pandemia. Depois, aparece a gigante do setor de óleo e gás Exxon Mobil, em meio ao avanço do preço do petróleo. (Valor)

Fortune 500 2: Na sequência do ranking está o conglomerado de investimentos Berkshire Hathaway, que é comandado pelo investidor Warren Buffett. Depois, é a vez da holding Alphabet, que tem sob seu guarda-chuva o buscador Google. Encerrando o Top 10, estão a McKesson, empresa que distribui suprimentos médicos e produtos farmacêuticos, e a Amerisource Bergen Corporation, atacadista de medicamentos. (Valor)

Redução de Impostos na Índia: A ministra das Finanças da Índia, Nirmala Sitharamanm, anunciou uma redução de impostos sobre gasolina e diesel para combater a inflação e manter os preços de itens essenciais sob controle. O imposto sobre a gasolina foi reduzido em 8 rúpias indianas por litro, e para o diesel em 6 rúpias por litro. Atualmente, um litro de gasolina custa 105,41 rúpias, enquanto o diesel custa 96,67 rúpias em Nova Délhi. (Valor)

Subsídio do Gás: O governo da Índia dará um subsídio de 200 rúpias por botijão de gás de cozinha a mais de 90 milhões de beneficiários de um projeto de assistência social introduzido para mulheres que vivem abaixo da linha da pobreza. O subsídio do gás de cozinha terá impacto de quase 61 bilhões de rúpias indianas (aproximadamente US$ 787 milhões). (Valor)

Outras Medidas da Índia: O governo indiano também reduzirá as taxas de importação de matérias-primas para produtos como plásticos, ferro e aço, visando reduzir o custo dos produtos finais. O problema é a perspectiva de elevação do déficit fiscal do país. (Valor)

Provável Queda do PIB na China: O primeiro-ministro da China afirmou que o país pode ter dificuldades em registrar crescimento no segundo trimestre de 2022, e pediu ajuda às autoridades para a retomada da produção industrial na China após lockdowns em diversas cidades causados por nova onda de casos de covid-19. Na semana passada, o serviço de estatísticas da China divulgou que as vendas no varejo caíram 11% em abril na comparação com o mesmo período do ano anterior. Já a produção industrial teve seu primeiro declínio desde o início da pandemia no início de 2020, com queda de 3% na comparação com abril de 2021. (Valor)

Desaceleração da Economia Chinesa: A economia da China permaneceu em queda em maio, à medida que os lockdowns continuam a pesar sobre a atividade e a ameaça da variante ômicron piora o sentimento de incerteza. A confiança do pequeno empresário caiu novamente em maio para o segundo nível mais baixo desde o início da série de dados, de acordo com pesquisa do Standard Chartered com mais de 500 pequenas empresas. (Valor)

Civilização Antiga na Amazônia: Arqueólogos da Alemanha e da Inglaterra identificaram, usando lasers, pirâmides e cidades cobertas pela mata nas Planícies de Moxos, na Amazônia boliviana. As construções pertenceriam à civilização Casabre, que ocupou uma área de 16 mil km2 entre 500 e 1400 d.C., derrubando a tese de que região nunca foi densamente povoada antes da invasão europeia a partir do século 16. (Galileu) (Meio)


Notas Econômicas – Fontes

Estadão, UOL, Globo, Veja, Meio Newsletter, Poder 360, Metrópoles, The Guardian, Carta Capital, CNN Brasil, The Intercept Brasil, The Verge, You Tube, Galileu e g1.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.