Radar do Futuro

Com o tema “A Indústria e o Novo Governo”, o Encontro Nacional da Indústria (Enai) reuniu 2 mil representantes do setor produtivo para discutir a governança no país, os desafios do crescimento econômico e da quarta revolução industrial. O presidente da Fiemg, Flávio Roscoe lidera uma delegação composta por 41 líderes empresariais de Minas Gerais de todos os setores da indústria. “Estamos discutindo o futuro do Brasil e como nossas empresas poderão se consolidar e prosperar”, ressaltou.

O líder industrial mineiro salientou que é preciso transformar o ambiente de negócios. “Para que nossa indústria possa ser a mola mestra do desenvolvimento brasileiro gerando empregos de qualidade e renda”. Para o presidente da Fiemg, o Enai foi bastante produtivo gerando conteúdo que será apresentado na quarta-feira, 4 de julho, no Diálogo da Indústria com os Candidatos à Presidência da República. No evento, os empresários discutirão com os principais concorrentes as propostas da indústria para melhorar a competitividade do país e estimular o crescimento sustentado da economia brasileira.

Diálogo

Nesta terça dia 3, o evento promoveu diálogo sobre assuntos estratégicos como quarta revolução industrial, competitividade, inovação tecnológica, educação e produtividade. O vice-presidente da Fiemg e presidente do Ciemg, Cássio Braga dos Santos, aproveitou o Encontro Nacional da Indústria para ressaltar o início promissor da nova gestão da Federação.

“Conseguimos algumas vitórias iniciais, como em relação à concessão do Bloco K, justamente na revogação da parte mais complexa de sua execução (registro 0210). Assim como continuamos na luta em outras questões importantes como o E-Social, no qual esperamos que seja uma ação educativa primeiramente e que não haja penalizações às empresas neste primeiro ano,” disse.

Já o vice-presidente da Fiemg Regional Alto Paranaíba, Lisandro Bicalho, comentou que o evento é a oportunidade de discutir a agenda comum a todos os empresários de norte a sul. “Nesse momento de transição para a indústria 4.0, existem grandes desafios e aqui é o momento para se discutir isso. Aqui temos a oportunidade de realmente discutir e sentir de uma forma mais ampla o que acontece no ambiente de negócios do Brasil,” finalizou.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.