Com 9,2 milhões de inscritos, Enem garante continuidade de programas

Redação
Radar do Futuro

O Enem, Exame Nacional do Ensino Médio, não deve sofrer alterações neste ano. Logo que o governo interino tomou posse, ocorreram especulações de que poderia ser adotado, entre outras possibilidades, o retorno da regionalização dos processos de seleção dos estudantes. O desempenho das inscrições neste ano aparentemente levou ao adiamento de qualquer mudança nas estratégias da seleção e, por extensão, dos programas de apoio aos universitários.

No balanço final das inscrições, 9,2 milhões de estudantes contribuíram, no final das contas, para a decisão do governo de manter os recursos para os principais programas do Ministério da Educação (MEC). Na semana anterior, ainda no calor da posse, o governo interino havia anunciado a disposição de suspender novas vagas para o Programa Universidade para Todos (Pronatec) e do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), como parte das medidas de economia de despesa previstas pela área econômica do governo.

Foram os números do Enem que levaram à mudança de rumo. O ministro da Educação, Mendonça Filho passou a considerar que há condições de manter a ampliação das vagas dos programas a partir de junho. Segundo o balanço do ministério, as inscrições tiveram crescimento de 9,2% em relação ao exame de 2015. O total é, entretanto, menor do que o registrado em 2014, quando 9,4 milhões de estudantes passaram pelo teste.

 

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.