O Biotech Town vai apoiar desde o desenvolvimento de produtos, registros, produções iniciais até a inserção dos produtos no mercado nacional e internacional - foto: Renato Carvalho/SIMI
O Biotech Town vai apoiar desde o desenvolvimento de produtos, registros, produções iniciais até a inserção dos produtos no mercado nacional e internacional – Renato Carvalho/SIMI

Carlos Teixeira
Jornalista I Futurista

Inaugurado oficialmente nesta quinta-feira, dia 5 de julho, o BiotechTown reforça a posição de Minas Gerais como polo de desenvolvimento de produtos e serviços de biotecnologia e de ciências da vida. A infraestrutura implantada na região de Alphaville, no município de Nova Lima, será o principal canal da América Latina para geração de inovações. A proposta envolve o impulso ao desenvolvimento de bionegócios no mercado nacional e internacional.

O centro é o único privado e integrado do Brasil a fornecer ambiente e recursos necessários ao desenvolvimento de empresas, produtos e negócios na área, que não tem o mesmo destaque de outros segmentos tecnológicos, apesar do seu potencial de criação de oportunidades. Apoiando desde o desenvolvimento do produto, registro, produção inicial até a inserção dos produtos no mercado nacional e internacional, todo o modelo foi pensado para o desenvolvimento de produtos de ponta a ponta em um mesmo local, de forma completamente integrada.

“Essa iniciativa promoverá a realização de pesquisas, estruturação de negócios, criação de produtos e serviços, produção comercial, promoção de parcerias e lançamento de inovações para o mercado. O espaço visa, também, ser a porta de entrada para empresas internacionais para o mercado latino-americano”, afirma o professor e pesquisador Pedro Vidigal, CEO do BiotechTown.

Complexo integrado

Os pontos fortes da iniciativa são as parcerias entre as instituições. Vidigal ressaltou, no evento de inauguração, que o Centro foi construído por meio da parceria entre a Fundep, sua agência de inovação, a Fundepar, e a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), contando com o apoio da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), da Associação Nacional de Empresas de Biotecnologia (Anbiotec), e do projeto CSul – Desenvolvimento Urbano. “Com parceiros como esses, o BiotechTown será capaz de promover o desenvolvimento de ponta a ponta dos empreendimentos.

A importância da integração foi reforçada por Karin Mayer Rubinstein, referência internacional em ecossistemas tecnológicos, que participou da cerimônia, abordando as potencialidades do ecossistema de inovação e posicionando Minas Gerais como polo de biotecnologia no país. “O BiotechTown marca o começo da sincronização entre diversas iniciativas que estão acontecendo no Brasil, na América Latina, em Israel e em outras grandes potências da área. Esse é o caminho: conectar pessoas e instituições para trazer mais desenvolvimento para o mercado de biotecnologia”.

Para Ramon Azevedo, CEO da Fundepar, a inauguração do BiotechTown é estratégica para o desenvolvimento da economia nacional. “Quando falamos de biotecnologia, estamos abordando as Ciências da Vida, uma área com capacidade enorme de geração de renda e que traz soluções que impactam a vida das pessoas. Toda a estrutura planejada para o BiotechTown forma uma iniciativa única e com alto potencial de desenvolvimento para a economia e para a sociedade de forma geral, trazendo, assim, oportunidades de diferenciar o nosso país”.

O presidente da Fundep, o professor Alfredo Gontjo, também participou da programação ressaltando seu otimismo em relação à conexão universidade e mercado. “O trabalho de um empreendedor é muito similar ao de um pesquisador. Por isso, de uma forma indissociável, eu percebo esse movimento como um marco para a geração e para a prática do conhecimento, conectando universidade, mercado e sociedade”.

Desenvolvimento

O BiotechTown inicia sua atuação com o Business Developer, que utilizará metodologia customizada de desenvolvimento de empresas nascentes e realizará investimentos financeiros visando expandir e escalar os negócios, com o apoio de uma equipe experiente, com histórias de sucesso. O centro oferecerá, ainda, suporte em diversas áreas que incluem assuntos regulatórios, inteligência de mercado, prospecção tecnológica, entre outras soluções, contando com acesso a extensa rede de mentores e parceiros globais.

Sua primeira expansão incluirá a implantação do Open Lab e do CMO (Contract Manufacturing Organization) que oferecerão infraestrutura laboratorial, equipamentos e profissionais para atender demandas empresariais que visam o desenvolvimento rápido de produtos e sua produção, minimizando custos e investimentos das empresas.

“O estado de Minas Gerais é destaque no mercado nacional de Biotecnologia e Ciências da Vida, e tem alto potencial de crescimento. Acreditamos que o BiotechTown nasce para catalisar o desenvolvimento de novas empresas e a inserção de novos produtos de empresas já estabelecidas. A proposta do BiotechTown se diferencia pelo alto grau de integração entre as suas estruturas, visão ponta a ponta no desenvolvimento de produtos, além de realizar investimento financeiro nestas empresas nascentes”, diz Ramon Azevedo, CEO da Fundepar S.A.

Localizado em um dos principais polos de inovação de Minas Gerais, o BiotechTown foi construído em uma área de 2.100 m², com arquitetura moderna e instalações totalmente equipadas, no condomínio Alphaville Lagoa dos Ingleses, em Nova Lima – a região é, também, o segundo cluster brasileiro de Biotecnologia e Ciências da Vida.