Relatório aponta fatores críticos das relações de trabalho

0
1508
 Inteligência coletiva, internet das coisas e economia compartilhada são as forças das mudanças, segundo Relatório de Tendências Globais da Sodexo 2018 - foto: ixabay
Inteligência coletiva, internet das coisas e economia compartilhada são as forças das mudanças, segundo Relatório de Tendências Globais da Sodexo 2018

Radar do Futuro

Inteligência coletiva, internet das coisas e economia compartilhada são algumas das tendências globais do local de trabalho que devem ser compreendidas pelas empresas em todo o mundo. A conclusão é parte de um estudo apresentado pela Sodexo, empresa especializada em serviços de apoio à qualidade de vida no trabalho, mais conhecida pelos trabalhadores pelos vales-alimentação, que acaba de publicar seu relatório de Tendências Globais de Trabalho de 2018.

O estudo, destinado aos líderes mundiais envolvidos na necessidade de tomar as melhores decisões, destaca os fatores que mais afetam o futuro do trabalho. Ele demonstra como uma ótima experiência no local de trabalho é fundamental para aumentar a produtividade das empresas e, em última análise, alcançar um maior comprometimento e participação dos funcionários.

Com robótica e inteligência artificial cada vez mais integradas aos espaços de trabalho e ao cotidiano, as tendências identificadas pela Sodexo mostram as diversas formas pelas quais o desenvolvimento da inteligência humana, individual e coletiva, orientará o impacto da tecnologia na vida das pessoas.

Para Andreia Dutra, presidente da Sodexo On-site e vice-presidente de RH da divisão no Brasil, este tipo de mapeamento do ambiente de trabalho é imprescindível para a companhia, que tem atuado continuamente para oferecer Qualidade de Vida em todos os seus serviços e processos internos. “Acreditamos que nossos colaboradores são a essência de nossa trajetória de sucesso e, neste sentido, compreender o ambiente de trabalho que os cerca, impulsiona nossas ações em prol do maior engajamento da equipe”, explica Dutra.

Já para Rogério Bragherolli, vice-presidente de Recursos Humanos da Sodexo Benefícios e Incentivos, o relatório é fundamental para que os líderes empresariais possam compreender os fatores que moldarão o local de trabalho do futuro. “A Sodexo investe globalmente em pesquisas que ajudam a compreender os impactos da qualidade de vida no trabalho. O estudo revela como a tecnologia e as novas gerações estão transformando a experiência dos ambientes de trabalho e revolucionando a relação entre empregador e empregado por todo o mundo. Este é o momento de reestruturar a forma como fazemos a gestão do capital humano nas organizações para fortalecer a integração da vida pessoal e profissional dos colaboradores e melhorar sua produtividade”, explica o executivo.

Tendências centrais

O relatório ‘Tendências Globais no Local de Trabalho 2018’ concentra-se em sete temas interconectados com uma linha comum em comum: a necessidade de inteligência coletiva em todas as áreas do local de trabalho. Confira abaixo as sete tendências:

Prepare-se para a Geração Z

2017 foi o primeiro ano em que a geração mais jovem foi totalmente incorporada ao mundo do trabalho. ” Com altas expectativas em relação à flexibilidade e ao uso de novas tecnologias, esta geração é – segundo a Sodexo – reconfigurando para todos a maneira de trabalhar na empresa”

Formar o local de trabalho através da Internet das coisas

Os ambientes de trabalho que incorporam a Internet das Coisas constituem “uma oportunidade de operar e colaborar de forma mais eficiente”, segundo o relatório, já que “ajuda a melhorar o conforto dos espaços físicos e a flexibilidade , assim como a precisão nos processos ”

Crie ambientes de trabalho emocionalmente inteligentes

A inteligência emocional tornou-se uma competência fundamental para qualquer líder em uma organização. O local de trabalho em si pode ser, como os especialistas apontam, “emocionalmente inteligente”, permitindo que as pessoas mostrem o espectro completo de suas emoções e “alinhando a motivação com suas necessidades mais fundamentais”.

Reinventar recursos para a economia colaborativa

As organizações mais avançadas estão redefinindo seus modelos de negócios e suas cadeias de suprimentos. O objetivo é, na opinião da Sodexo, ” aproveitar os benefícios da economia colaborativa “. Dessa forma, muitos recursos nos quais as pessoas confiam em um nível individual podem ser incorporados nos processos de negócios.

Promover a igualdade de gênero

As empresas estão examinando as barreiras que estão limitando o avanço das mulheres, a fim de implementar uma transformação cultural liderada por líderes inclusivos. “Só assim eles poderão garantir um ambiente de trabalho sensível às diferenças e com um equilíbrio justo entre os gêneros em todos os níveis da organização”, revela o estudo Global Workplace Trends 2018.

Aprimore o gerenciamento de talentos 3.0

As empresas estão cada vez mais conscientes de que melhorar a experiência dos funcionários pode aumentar o desempenho e os lucros. Por esta razão, a abordagem do Talent Management 3.0 reúne todas as tecnologias e soluções disponíveis (em treinamento, reconhecimento, bem-estar, etc.) para “transformar a experiência de trabalho em uma experiência de vida”.

Incorporar funcionários à estratégia de responsabilidade social corporativa

Os funcionários se tornaram um participante importante nos esforços corporativos em sustentabilidade e responsabilidade corporativa.  “Agora é essencial que eles lhes dêem uma voz que lhes permita se sentirem satisfeitos em suas preocupações sociais e ambientais”, dizem eles da Sodexo, que também indicam que “isso ajudará a construir em conjunto um futuro melhor para todos”.

Com informações da Assessoria de imprensa Sodexo Brasil

 

 

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.