Cinco tendências em soluções de crédito: iniciativas aprimoram atendimento

0
651
Consumidora utiliza computador e celular para realizar compra Foto por bruce mars em Pexels.com
Equipes de marketing que acompanham todas as tendências de SEO, precisam reformular sites para atenderem aos padrões do Mobile-First Foto por bruce mars em Pexels.com

Em meio à pandemia provocada pelo novo coronavírus, as atividades do cotidiano sofreram adaptações em respeito às recomendações de saúde. Um dos exemplos consiste na busca por serviços financeiros. Nesse sentido, bancos estão investindo em soluções digitais para atender aos clientes com rapidez, segurança e facilidade de uso. O Banco Cetelem, especialista em soluções digitais de crédito, lista cinco tendências do mercado para atender aos clientes de maneira 100% on-line.

Soluções de crédito

Neste momento de crise, a necessidade de crédito aumenta para manter o orçamento e honrar compromissos firmados. Para isso, os bancos procuram facilitar os canais digitais de comunicação com seus clientes para atendê-los mesmo à distância. “Para garantir a segurança de nossos colaboradores, clientes e parceiros, reduzimos outras frentes de atendimento e intensificamos o canal de WhatsApp, um aplicativo que já é utilizado habitualmente pelo consumidor. Com isso, foi possível agregar novas funcionalidades para que os clientes permaneçam em casa e sejam devidamente atendidos” afirma António Nuno, CEO da Cetelem, pioneira no atendimento via WhatsApp.

Serviços de saúde

O respeito aos protocolos de quarentena tem intensificado a busca por serviços de saúde virtuais. Para isso, instituições que contam com serviços na área de saúde adaptam suas plataformas para atender aos clientes mesmo à distância, quando possível. A telemedicina, que está revolucionando o acesso dos pacientes a serviços médicos, garante segurança e conforto nos momentos de maior necessidade do cliente. A alternativa encontrada pela Cetelem foi o lançamento do Minha Saúde +,que oferece consultas por vídeo com médicos e psicólogos para avaliação de condições clínicas. “O programa garante descontos de até 80% em serviços médicos e odontológicos e o cliente só paga quando utilizar. Por meio de nossa rede, conseguimos oferecer consultas médicas a partir de R﹩70,00 e exames laboratoriais a partir de R﹩10,00”, explica Nuno.

Uso de biometria facial

Uma das principais preocupações do consumidor ao utilizar canais digitais para obter serviços financeiros é com a segurança das operações. Por isso, outra tendência é o investimento em ferramentas que garantam acesso seguro e prático. A utilização de biometria facial, por exemplo, diminui as chances de fraudes e utilização indevida das contas bancárias. Apesar de ser uma tecnologia ainda recente, é de fácil utilização e já é adotada pela maioria das instituições financeiras.

“A biometria facial tende a elevar de forma significante a segurança em validação de identidade, e inclusive já vem sido amplamente utilizada no Brasil, principalmente em processos anti-fraude, tanto no momento da contratação de serviços, quanto para posterior autenticação destes clientes”, destaca Graziela Zanini, gerente de prevenção a fraudes da Cetelem. Para Zanini, a solução não será um problema para o público com mais idade, uma preocupação relevante a respeito de serviços digitais. “O procedimento geralmente é bem simples, de fácil usabilidade, com instruções claras. Atualmente utilizamos biometria facial para concessão de crédito consignado e a grande maioria finaliza sem problemas a jornada de captura de imagens e documentos”, pontua.

Pagamentos digitais

A pandemia expandiu a adaptação de diferentes mercados para vendas on-line, e essa mudança traz o desafio de adotar formas de pagamento digitais. “Hoje, existem diversos canais que permitem o pagamento digital e aceitam a maioria das bandeiras de cartões. É possível, ainda, habilitar a função Wallet em dispositivos móveis, que permite o pagamento de compras ou serviços em estabelecimentos físicos apenas com a aproximação do celular”. Dentre as soluções de pagamentos digitais, o Banco Cetelem já estuda a integração ao sistema PIX (Pagamentos Instantâneos) do Banco Central a ser lançado no final do ano, ampliando as possibilidades de pagamento digitais.

Canais digitais

O uso de canais digitais de instituições financeiras tem aumentado significativamente nos últimos anos. É o que aponta pesquisa da Febraban divulgada este ano. O destaque está no uso do mobile banking, que hoje representa 44% de todas as transações bancárias realizadas no país. Com a pandemia, a migração dos canais físicos para os digitais se intensificou. De acordo com a pesquisa, as transações de Pessoa Física nos canais digitais chegaram a representar 74%. Somente em 2019, a pesquisa estimou que os investimentos em software e hardware cresceram, respectivamente, 58% e 38% em 2019, em comparação ao ano anterior. O Banco Cetelem disponibiliza canais digitais como aplicativo, internet Banking, WhatsApp, e reforçou suas ações para atender esta demanda crescente de seus clientes.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.