Tecnologias no esporte: como profissionais se preparam em tempos de pandemia

0
96
Quem conseguir se adaptar mais facilmente à nova realidade, além de adquirir experiências e conhecimentos fora do costume, terá maior trunfo daqui para frente

Plataformas digitais para fazer exercícios em casa tiveram um aumento de 226% de instalações até o final de março

Márcio Domingues *

Já não é mais novidade que o novo coronavírus trouxe mudanças significativas na vida dos brasileiros. Além da adesão do home office por grande parte das companhias para evitar a proliferação da doença, atividades que antigamente eram feitas de modo presencial passaram a ser realizadas em consultas online, com a ajuda de videoconferências, ligações via WhatsApp ou até mesmo por Skype. A ferramenta Zoom, por exemplo, revelou crescimento de 169% de receita em comparação ao mesmo período do ano passado, de acordo dados divulgados pela empresa.

Na área da saúde, uma pesquisa realizada pela SEMrush, instituição de marketing digital, apontou que as buscas no Google por terapia e psicólogo online cresceram 50% e 83%, respectivamente, a partir do início do isolamento social. Já um estudo da AppsFlyer, que coleta e analisa dados de aplicativos, mostrou que plataformas digitais para fazer exercícios em casa tiveram um aumento de 226% de instalações até o final de março.

Não preciso ir tão longe assim para comprovar que os brasileiros estão mesmo recorrendo à tecnologia para tentar se organizar. Na AtletasNow, esportistas amadores, treinadores, comissões técnicas e auxiliares dividem a mesma rede social na tentativa de encontrar uma nova rotina e, consequentemente, novas oportunidades. A plataforma, que tem 40 mil atletas cadastrados e 90 modalidades, teve um aumento de 1.530% no número de profissionais especializados em esporte, isso apenas no mês de agosto.

Para minimizar os danos causados pela quarentena, educadores físicos, psicólogos e nutricionistas estão captando novos alunos e oferecendo seus serviços à distância. A saúde mental e física e o bem-estar são as especialidades em destaque mais procuradas pelos atletas e as tecnologias viraram grandes aliadas nessa missão. A meu ver, ainda que exista sim uma certa limitação, as sessões e os atendimentos virtuais não perderam qualidade e tem ajudado muito no acompanhamento aos esportistas.

Acredito que quem conseguir se adaptar mais facilmente à nova realidade, além de adquirir experiências e conhecimentos fora do costume, terá maior trunfo daqui para frente. É uma situação nova para todos, mas já tivemos tempo o suficiente para fazer os ajustes necessários na rotina, contando com o auxílio de profissionais autônomos que aumentam a nossa segurança durante a prática dos exercícios e trazem maior conforto na hora de encarar o dia a dia.

A falta do contato diário traz prejuízos incalculáveis para a nossa saúde e deixo claro que a internet, os celulares e os aplicativos não suprem nem substituem a falta do nosso ciclo social, mas dão um apoio nesse momento delicado. Precisamos encontrar um jeito de continuar fazendo as mesmas coisas de antes, ainda que de forma atualizada, para nos sentirmos vivos. Estou à disposição para trocar ideias e pensar em caminhos alternativos para juntos encararmos a Covid-19. Vamos focar no que temos hoje e deixar o “novo normal” seguir o seu fluxo.


  • Márcio Domingues é CTO da AtletasNow, SportsTech que por meio de uma plataforma digital conecta atletas e profissionais de esporte a oportunidades e players do setor.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.