Vagas limitadas nas atividades (cursos, seminários e fórum) do DroneShow e MundoGEO Connect 2019

É necessário repensar o modelo de planejamento urbano do Brasil, e do mundo. Vivemos um contexto de profunda transformação na relação entre os agentes públicos e os cidadãos.

Nesse sentido, algumas perguntas emergem e precisam ser pensadas e colocadas em prática de maneira muito profunda pelos gestores públicos:

  • Quais os propósitos de uma cidade inteligente?
  • Por que encontrar a vocação de um município?
  • Quais benefícios deve-se esperar de uma cidade inteligente?
  • Neste contexto, como priorizar as fragilidades e “avançar sem deixar ninguém para trás”?
  • Sugere-se uma nova maneira de pensar e agir na gestão municipal, priorizando a integração das ações por objetivos múltiplos, sendo necessário adaptar conceitos e práticas do Design Think e experiência do usuário nos serviços e projetos executado pela prefeitura.

Três atividades vão abordar os desafios das Cidades Inteligentes e o Georreferenciamento de Imóveis Urbanos durante o DroneShow e MundoGEO Connect 2019, que acontecem de 25 a 27 de junho no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP).

A MundoGEO organiza estes eventos juntos desde 2016 e prevê reunir 4 mil participantes, 80 expositores e 100 palestrantes em mais de 30 atividades, gerando mais de 230 horas de conteúdo.

“Muito mais do que uma localidade conectada através de sensores, uma verdadeira cidade inteligente é a que coloca o bem-estar do cidadão em primeiro lugar”, comenta Eduardo Freitas, Engenheiro Cartógrafo e coordenador de conteúdos da MundoGEO. “A geolocalização é a base comum onde tudo acontece em uma cidade inteligente, conectando diferentes disciplinas e ciências para em prol de seus moradores”, completa.

As vagas são limitadas nas atividades (cursos, seminários e fórum) do DroneShow e MundoGEO Connect 2019.

Curso: Análise Espacial para Cidades Inteligentes

Este curso acontece no primeiro dia do evento com o instrutor Julio Ribeiro, do Instituto GEOeduc. Julio possui Graduação e Mestrado em Geografia (Tratamento da Informação Espacial). Experiências profissionais nos campos da licenciatura, bacharelado e empreendedorismo. Atualmente é CEO do Grupo HUBSE, sendo este responsável pelo Instituto GEOeduc e execução dos treinamentos da AcademiaGIS Imagem (Esri BR). Foi o fundador/presidente da APROGEO-MG. Já atuou como docente nas universidades UniBH, UNA e PUCMinas, nos cursos de Geografia, Gestão Ambiental, Engenharia Ambiental, Mineração e Relações Internacionais. Atualmente é Professor do IBEC (Instituto Brasileiro de Educação Continuada). Possui experiências como coordenador do Curso de Geografia e Diretor do Instituto de Engenharia e Tecnologia do Uni-BH. Experiência como gerente de Marketing da linha de Conteúdo Geográfico da IMAGEM/ESRI (Soluções de Inteligência Geográfica). Atua nas áreas de tendências tecnológicas e práticas inovadoras de ensino. Principais áreas de interesse: Tendências Tecnológicas, Educação, Geomarketing, Análises espaciais e Smart Cities.

Tópicos que serão abordados no curso Análise Espacial para Cidades Inteligentes:

  • As cidades de hoje não são mais as cidades de ontem. Como serão as cidades de amanhã?
  • Gestão pública como ciência
  • Democracia líquida: A experiência dos usuários na transformação digital está ressignificando as ações dos munícipes e eleitores
  • O que aprender e aplicar com os bons exemplos de projetos de Smart Cities no Brasil e no Mundo

Curso: Cadastro Técnico e Georreferenciamento de Imóveis Urbanos

Ao longo das últimas décadas evoluem, no Brasil, os conceitos associados ao Cadastro (imobiliário). Esta evolução vem associada ao georreferenciamento, forma mais adequada de individualizar parcelas (imóveis) e direitos a ela associados, em um único referencial confiável.

Na atualidade avançamos ainda mais na governança de terras com o desenvolvimento do Sistema Nacional de Gestão de Informações Territoriais (Sinter) e os projetos de Regularização Fundiária Urbana (Reurb).

Sob as regras destas normas a parcela deve ser corretamente descrita no Sistema Geodésico Brasileiro. Os profissionais que atuam nestes projetos, em âmbito público ou privado, encontrarão aqui os conceitos necessários para desenvolver atividades de forma segura e eficiente.

O instrutor será Régis Bueno, da Geovector. Doutor (2007) e Mestre (1995) em Engenharia – programa de Engenharia de Transportes – pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo – EPUSP, onde desenvolveu pesquisas na área de Geodésia por satélite (GNSS) e monitoração de estruturas.

Graduado em Engenharia de Agrimensura em 1987 pela Faculdade de Engenharia de Agrimensura de Pirassununga. Exerceu atividades de ensino na EPUSP, na Universidade Católica de Santos – UNISANTOS e na UNIP. Desenvolve suas atividades profissionais como proprietário da empresa GEOVECTOR Engenharia Geomática, a qual constituiu no ano de 1999. Membro do CE-02:133.17 – Comissão de Estudo de Serviços Topográficos da ABNT/CB-02 – Comitê Brasileiro de Construção Civil – Cobracon desde 1994. Membro GT Técnico para elaborar o Manual de Engenharia para o Cadastro Rural e Urbano do Brasil (Manual Operacional de Engenharia do Sinter). Além da monitoração de estruturas suas atividades de pesquisa e soluções abrangem também o cadastro imobiliário, o geoprocessamento e a regularização fundiária.

Tópicos que serão abordados no curso de Cadastro Técnico e Georreferenciamento de Imóveis Urbanos:

  • Quais legislações e normas impactam o georreferenciamento urbano?
  • Quais as diferenças para com o georreferenciamento rural?
  • Como os municípios podem ser preparar para as demandas geradas?
  • O que é e qual a necessidade de uma Rede de Referência Cadastral Municipal (RRCM)?
  • Como devem se desenvolver o georreferenciamento e os estudos fundiários urbanos para atingir com segurança os objetivos do profissional e proprietário?
  • Quais as tecnologias disponíveis para atingir os objetivos do georreferenciamento urbano?

Seminário: Geo & Drones para Cidades Inteligentes

O Seminário apresentará casos de sucesso, resultados alcançados, aplicações e soluções que utilizam geotecnologias e drones, integrados ao contexto das Smart Cities e da Indústria 4.0.

O potencial das soluções inteligentes afeta as mais diversas áreas das cidades: arrecadação, desastres naturais, coleta de lixo, controle semafórico, transporte coletivo, gerenciamento de crises, uso do solo, cadastro técnico, trânsito e mobilidade, meio ambiente e desastres naturais, dentre outros.

Outro ponto essencial para o sucesso das Smart Cities são os desafios institucionais, que vão desde a obtenção de recursos e a integração das diferentes secretarias e esferas de governo até a discussão da melhor estratégia de implantação.

O moderador será Julio Ribeiro, do Instituto GEOeduc. Dentre os palestrantes confirmados no seminário estão representantes da Receita Federal e de várias prefeituras..

Programação completa: https://droneshowla.com/programacao-droneshow-2019.

Sobre o DroneShow e MundoGEO Connect

Nós trabalhamos para disseminar conhecimento, conectar os profissionais e fortalecer os ecossistemas de GEOLOCALIZAÇÃO e DRONES na América Latina. Para isso, geramos conteúdo online e realizamos eventos, como o MundoGEO Connect e a DroneShow. Envolvemos no conceito de GEOLOCALIZAÇÃO as diversas plataformas terrestres, aéreas e orbitais de coleta de dados, bem como o processamento, análise e compartilhamento das informações. Entendemos os DRONES como uma plataforma tecnológica disruptiva de coleta de informações para muitas finalidades além do mapeamento, como agricultura, infraestrutura, meio ambiente, recursos naturais, segurança, filmagens profissionais, entre outras. Acreditamos nas novas soluções e modelos de negócios gerados pela integração da GEOLOCALIZAÇÃO e DRONES com Inteligência Artificial, Internet das Coisas, Realidade Virtual e Aumentada, Big Data, Machine Learning e Mobilidade Autônoma.

Mais informações em https://mundogeoconnect.com e https://droneshowla.com.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.