Parceira da Tramontina, Ayga usa tecnologia IoT em cooktop inteligente

421

Empresa do Vale dos Sinos (RS), Ayga desenvolve recurso de inteligência das coisas que possibilita a tecnologia embarcada nas cozinhas

O projeto do cooktop Guru marcou o início das atividades da Ayga, empresa com sede no Parque Tecnológico da Universidade do Vale dos Sinos (Tecnosinos), que já nasceu embasada pela extensa experiência de seu CEO, Luiz Francisco Gerbase. O executivo contabiliza em sua trajetória o desenvolvimento de mais de 500 produtos de hardware e software de classe mundial, atualmente exportados, e que fazem parte do acervo tecnológico da Altus Sistemas de Automação, empresa que co-fundou no início dos anos 1980.

Gerbase também é cofundador das empresas Teikon e HT Micron, que lançaram as tecnologias de montagem de produtos com tecnologia SMT e packaging de microeletrônica, vetores tecnológicos fundamentais para o desenvolvimento do país. Além disso, é o responsável técnico no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Rio Grande do Sul (CREA-RS) pelos equipamentos e projeto de automação de mais de 22 plataformas de petróleo da Petrobrás – oito delas operando em campos do pré-sal.

Seu sócio e CTO da Ayga, João Ricardo Wagner de Moraes, é engenheiro de controle e automação com mais de 15 anos de experiência na área de P&D de produtos embarcados, incluindo o setor de automação industrial com papéis de coordenador de projeto e gestor de equipe em projeto de hardware e software, além de experiência internacional.

Para Gerbase, o projeto do cooktop Guru é uma amostra do potencial e da qualidade dos serviços desenvolvidos pela Ayga. A empresa, como fornecedora de solução em IoT, desenvolve sistemas de controles inteligentes que podem ser manipulados de forma remota, como a gestão de temperatura de medicamentos termolábeis (como vacinas) ou da cadeia de frios, por exemplo. “Nosso sonho grande é estar entre as líderes mundiais de Internet das Coisas (IoT)”, comenta Gerbase. “Estamos convictos de que, com o conhecimento e a experiência que temos no mercado global, conseguimos projetar e fabricar esses sistemas de forma muito competitiva”, complementa Moraes.

Tecnologia embarcada na cozinha

FV-Ayga030 (1).jpg
Luiz Francisco Gerbase, CEO da Ayga, e João Ricardo Wagner de Moraes, CTO da empresa, exibem o cooktop Guru

Certo de que a internet das coisas (IoT) irá, cada vez mais, auxiliar na rotina das pessoas em diferentes necessidades e por todos os cantos do mundo, o engenheiro especializado em microeletrônica embarcada e empreendedor da inovação Luiz Francisco Gerbase fundou a Ayga. Há quatro anos, ele vem dedicando seu conhecimento na construção de projetos que utilizem IoT para gerar impacto na sociedade, como é o caso do primeiro cooktop inteligente do Brasil, desenvolvido pela Ayga em parceria com a Tramontina.

A expertise e a visão de futuro do executivo o levaram a incrementar o desejo da Tramontina de incorporar tecnologia de ponta em seus produtos. O cooktop inteligente que, inicialmente, contaria com recursos para mensuração de peso e temperatura dos alimentos, ganhou mais funcionalidades, tornando-se altamente conectado com banco de dados de receitas e um aplicativo de interface. Mas a inovação aplicada vai além desse ponto, já que o Guru foi concebido para ensinar pessoas que não têm familiaridade com a cozinha a cozinhar. É a inteligência dos dispositivos domésticos alçada a um novo patamar, garantindo mais eficiência e efetividade a qualquer atividade, das mais simples às grandiosas.

“Quando o projeto foi concebido, há quatro anos, a pretensão de lançar no mercado um cooktop capaz de ensinar pessoas a cozinhar era bastante ousada. Hoje, a conectividade de dispositivos é uma realidade cada vez mais presente”, observa o CEO da Ayga, Gerbase. Para ele, as novas redes de comunicação IoT, como Sigfox, LoRaWan e redes de celular, como 5G, estão viabilizando uma série de aplicações de supervisão a longa distância e baixo custo.

Processo de desenvolvimento e testes

Do conceito ao lançamento, o cooktop Guru levou cerca de quatro anos para ser desenvolvido, testado e, só então, disponibilizado ao mercado. João Ricardo Wagner de Moraes, sócio e CTO (Chief Technology Officer) da Ayga, conta que o primeiro passo foi consolidar o método de mensuração da temperatura do alimento através da medição indireta. O procedimento funcionou e, a partir daí, o cooktop começou a ser desenhado, com todas as suas funcionalidades. “Hoje, parece óbvio ter o aplicativo e as funções (balança, sensor de temperatura, controle de potência), mas na época era muito conceitual”, lembra Moraes.Equipe da Ayga realizou dezenas de testes em busca de melhorias contínuaspara o produto

Sem benchmarking no mercado, o desenho do projeto foi feito por meio de design sprints e muita interação multidisciplinar com diferentes equipes da Tramontina. “Levantamos ideias, abrimos possibilidades e apresentamos protótipos funcionais para aos poucos amadurecerem todos os conceitos,” diz ele.

Ao longo do projeto, diversos protótipos foram utilizados antes de existir o cooktop inteligente que está sendo lançado no mercado. “A cada teste, as pessoas alcançavam melhores resultados e isso nos motivou ao longo de todo o processo”, acrescenta Moraes.

A experimentação deu origem às melhorias contínuas. No primeiro teste realizado foi observado que seria mais adequado manipular o sistema a partir do próprio cooktop do que do aplicativo no celular, principalmente, durante o processo de preparação das receitas.

Com o conceito desenhado, o projeto começou a ser desenvolvido, inclusive o banco de dados que se tornaria um diferencial do cooktop Guru. Moraes argumenta que o resultado foi surpreendente por permitir que alguém sem habilidade para cozinhar conseguisse executar uma receita complexa. “Ensinar pessoas a entrar nesse mundo usando tecnologia é simplesmente incrível”, resume.

O CTO da Ayga salienta ainda que há diferentes maneiras de usar o produto. Para quem dispensa a orientação ou não sente a necessidade de seguir uma receita, é possível usufruir a vantagem de controlar remotamente o fogão e de obter dados importantes, como as medidas precisas de peso e temperatura.

O cooktop Guru é um cooktop de indução com recursos inteligentes viabilizados pela tecnologia IoT. Assim como outros smart products, tem na conectividade sua característica central e, graças a ela, é capaz de coletar, armazenar e processar uma série de informações, entregando praticidade para os usuários. A conectividade do dispositivo é feita por meio de bluetooth e Wi-Fi.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.