Atividade profissional da área de saúde, especializada em atividades curativas, preventivas, corretivas e estéticas da dos dentes, da boca e dos ossos da face.

A odontologia passa por adequação de métodos e aplicação de tecnologias. A velocidade do desenvolvimento de novos conhecimentos e recursos tecnológicos faz com que os profissionais necessitem constantemente de atualização. Hoje, os brasileiros têm se destacado pela qualidade de atendimento na área de estética, deixando para trás os países de referência nesta área, como a Suíça e os EUA.

Atualmente, a Espanha está evoluindo muito. Porém, a referência em Odontologia Estética, hoje, é mesmo o Brasil e a Suíça. O Brasil é cada vez mais conhecido lá fora por ter muitos bons professores, cada vez mais reconhecidos a nível mundial.

Na Europa, a periodontia é a especialidade que registra o maior desenvolvimento, com geração de maior número de pesquisas é a Periodontia. A área de biologia molecular e toda a parte de laboratório também registram avanços. Pesquisas sobre células-tronco, regeneração de tecidos e implantes têm gerado o maior número de estudos e pesquisas.

As maiores inovações em tecnologias digitais são reveladas nas moldagens digitais e planejamento de implantes e cirurgias. A ortodontia também, mas não tanto como estas outras áreas.

Avanços são registrados também na combinação de áreas. Na Universidade de Federal de São Paulo (Unifesp), o uso de células tronco e de outras fontes doadoras de células revela-se como uma nova tecnologia, que usa a engenharia tecidual na busca de criar alternativas às terapias convencionais que utilizam material sintético e metálico. A universidade já tem exemplos de engenharia tecidual sendo usada na endodontia e na periodontia. Testes com animais já comprovam que é possível construir um dente por inteiro com esse princípio.

DEFINIÇÃO

Atividade profissional da área de saúde, especializada em atividades curativas, preventivas, corretivas e estéticas da dos dentes, da boca e dos ossos da face.

O  QUE FAZ

Restaura, extrai e limpa dentes, projeta e instala próteses, realiza cirurgias e trata doenças da gengiva, da bochecha e da língua.

  • Desempenha atividade essencial
  • Atividade requer habilidade manual
  • Baseada em rotinas
  • Uso mediano de criatividade
  • Envolve riscos medianos
  • MERCADOS DE ATUAÇÃO

O cirurgião-dentista pode atuar em clínicas nos diferentes níveis de atenção, na gestão de programas e projetos, em perícias odontológicas, na área da vigilância à saúde, no ensino e na pesquisa nos setores público e privado.

O setor público é o principal empregador dos profissionais, em programas preventivos e em unidades básicas de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS)

Segmentos de atuação

Clínica geral

Restaurar e extrair dentes. implantar próteses.

Dentística restauradora

Restabelecer a forma e a função dos dentes, clarear e corrigir sua estética.

Endodontia

Tratar alterações na polpa e na raiz dos dentes.

Estomatologia

Diagnosticar e tratar doenças da boca.

Implantodontia

Fazer cirurgias e próteses.

Odontogeriatria

Cuidar da saúde bucal do idoso.

Odontologia legal

Fazer exame e perícia judicial e elaborar atestados e laudos técnicos. Identificar cadáveres pela arcada dentária.

Odontologia para pacientes especiais

Atender pacientes com necessidades especiais (pacientes em situação de risco ou que apresentam psicopatologias ou patologias físicas).

Odontologia em saúde coletiva

Atuar em planos de saúde e cooperativas e na montagem de programas de assistência social.

Odontologia do trabalho

Atender pacientes cuja atividade profissional traz risco à saúde bucal.

Odontopediatria

Tratar problemas bucais e dentes de crianças.

Ortodontia

Alterar a mordedura e a posição dos dentes com aparelhos.

Patologia bucal

Fazer exame laboratorial para identificar doenças.

Periodontia

Cuidar das gengivas e dos ossos que dão sustentação aos dentes, fazendo cirurgias, raspagens e outros procedimentos no entorno dos dentes.

Prótese dentária

Projetar e confeccionar próteses de dentes danificados ou substituir os destruídos, restabelecendo funções na mordedura e na mastigação.

Radiologia

Diagnosticar problemas na boca, na face e nos maxilares por meio de imagens de raios X.

Traumatologia e cirurgia bucomaxilofacial

Diagnosticar traumatismos, lesões e anomalias na boca, na face e no sistema estomatognático (os órgãos que envolvem o sistema de mastigação, como maxilar, mandíbula e gengiva) e fazer cirurgias, implantes, transplantes e enxertos para recuperá-los.

Vínculos empregatícios:

  • Autônomo/Profissional Liberal, em consultório próprios
  • Funcionário público, em serviços públicos – consultórios vinculados a unidades de tratamento municipais e estaduais
  • Funcionários/Prestadores de serviços – em consultórios de terceiros
  • Funcionários: de empresas privadas e órgãos públicos

COMO ATUA

Atendimento individual em consultório, com utilização de ferramentas específicas.

Dentistas diagnosticam e tratam problemas com os dentes dos pacientes, gomas, e partes relacionadas da boca. Eles oferecem conselhos e instruções em cuidar dos dentes e gengivas e na dieta escolhas que afetam a saúde oral.

Dentistas usam uma variedade de equipamentos, incluindo máquinas de raios-x, brocas, espelhos bucais, sondas, fórceps, pincéis e bisturis. Eles também usam lasers, scanners digitais e outras tecnologias de computador, como odontologia digital.

Além disso, os dentistas na prática privada supervisionar uma variedade de tarefas administrativas, incluindo contabilidade e compra de equipamentos e suprimentos. Eles empregam e supervisionar higienistas dentais, assistentes dentais, técnicos de laboratório dental, e recepcionistas.

PARA QUEM

A atividade tem diferentes focos, dependendo das fases da vida do ser humano: da infância à velhice, com diferentes ênfases na abordagem dos tratamentos

Atende a todos os segmentos da população 

MERCADO

O mercado é cada vez mais concorrido, com o aumento do número de formandos e a continuidade da tendência de concentração de profissionais em grandes centros urbanos.

No Brasil, há um cirurgião-dentista para cada 769 habitantes.

No segmento de consultórios próprios, a concorrência é cada vez mais acirrada, em especial nas médias e grandes cidades.

A profissão abrange diversas especialidades, como a periodontia, dentística restauradora, ortodontia, protética e endodontia.

Para o autônomo, as áreas mais aquecidas são a implantodontia, a dentística restauradora, a endodontia e a odontopediatria.

Públicos atendidos

A atividade atende a todos os segmentos da população, incluindo as faixas de renda e de gênerio, em todas as suas fases, da primeira infância à velhice, com abordagens diferenciadas.

ACONTECIMENTOS

  • Os investimentos nas políticas de saúde bucal ampliaram as oportunidades de atuação do cirurgião-dentista no serviço público
  • Melhora da distribuição da renda ampliou o acesso a tratamentos
  • Aumento da demanda por tratamentos estéticos
  • Evolução da abordagem dos tratamentos: do meramente curativo, para o preventivo em direção ao corretivo e estético
  • Resultados positivos de campanhas públicas de prevenção
  • Evolução dos sistemas de diagnóstico por imagem

FONTES DE INFORMAÇÕES

sobre o mercado

  • Conselho Federal de Odontologia
    Associação Brasileira de Odontologia
    Guia de Carreiras – Abril