Cientistas geram novas tecnologias para cegos

2472

Deficientes visuais poderão em breve obter assistência apoiada por inteligência artificial

Redação
Radar do Futuro

Cientistas de computação da Universidade de Nevada, nos Estados Unidos, criaram o sistema tecnológico Gist, que auxilia pessoas com deficiência de visão a interagir com o ambiente de forma autônoma. A inovação, uma interface gestual, favorece a percepção espacial remota de quem utiliza o aparelho. 

Usando diferentes comandos de gestos, o usuário  pode solicitar que o dispositivo forneça informações sobre a existencia de outra pessoa nas proximidades, a cor predominante de um objeto ou de a distância de algo em relação ao usuário. O dispositivo também pode medir a profundidade de uma área em particular apontada com a mão.

Baseado no sensor Kinect, da Microsoft, o dispositivo detecta sinais de mão e lê os pixels que cercam a mão estendida do usuário para fornecer uma resposta. O assistente de voz responde as perguntas. Na prática, o Gist transforma “as mãos do usuário em barras versáteis de sensoriamento”.

Inovação

No mundo, outras iniciativas avançam para colocar as tecnologias à disposição de pessoas cegas.  Cientistas do Centro para Pesquisa e Estudos Avançados do Instituto Politécnico Nacional (Cinvestav), do México, criaram um sistema que integra um óculos a sensores de som estéreo, GPS e um tablet com suporte de voz capaz de auxiliar pessoas com deficiências visuais. O usuário ganha autonomia para se movimentar em torno de objetos, identifcar dinheiro, ou mesmo reconhecer cores em roupas.

O novo dispositivo melhora as tecnologias semelhantes graças a novos algoritmos, a sistemas de ultra-som, que pode ver através de objetos translúcidos como o vidro, e à inteligência artificial que pode aprender a reconhecer os sinais, lugares e assim por diante, de acordo com os pesquisadores.

Fonte: CINVESTAV, www.invdes.com.mx/tecnologia-mobil/4531-crean-en-cinvestav-lentes-con-inteligencia-artificial-para-invidentes.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.