Futuro dos hospitais: inovações que impactam rotinas médicas

0
868
Palestrante destacou importância da IA na Medicina. Foto: Radar do Futuro.
Palestrante destacou importância da IA na Medicina. Foto: Radar do Futuro.

Constantes mudanças ocorrem no setor de Saúde no Brasil e no mundo. Profissionais e instituições devem estar preparados para acompanhar o ritmo de crescimento do mercado. Com esse intuito, a terceira edição do Expo-Hospital Brasil reuniu representantes de diversas marcas de diferentes segmentos da área em exposições e palestras direcionadas à atualização. “Revolução 4.0 – A inovação na prática assistencial” foi o assunto abordado por Fábio Veras, PhD na Stanford University, com formação executiva em Inovação e idealizador do Corporate Startup Summit Brasil.

Segundo Veras, ao contrário do que muitos médicos acham, quem tem que estar no centro do mundo é o paciente, que precisa ter acesso a todo o tipo de informação em relação à sua saúde, e não os profissionais da área. O palestrante enfatizou a velocidade de transformação que o mundo vive, de forma mais rápida e intensa. “Cinquenta e três por cento da população está conectada à internet. Muitas oportunidades de negócios acontecerão”, disse. “As economias emergentes se tornam conectadas”, completou.

Avanço tecnológico

Veras citou o salto tecnológico dos últimos 15 anos, que contribui para o avanço da Medicina. Ele destacou as tecnologias incorporadas ao setor como impressão 3D, caixas que permitem o uso do teclado de um celular apenas pela projeção da luz, prontuários digitais integrados, graças ao uso do blockchain, reconhecimento facial e de voz, alertas com sinais sonoros, biotelemetria, biomarcadores, telemedicina e exames que permitem diagnóstico de problemas de saúde a partir da saliva. “O aumento da eficiência gera economia nos cuidados com o paciente”, ressaltou o palestrante.

Automação

De acordo com Veras, em 13 anos, as pessoas estarão comprando o poder computacional equivalente ao cérebro humano. O palestrante destacou, ainda, o crescimento da automação no setor da Saúde. “A automação cresce e o atendimento também se torna mais automatizado. A enfermeira é o médico do futuro”, explicou.

Inteligência Artificial

Veras ressaltou que o setor estará amparado pelo uso de tecnologias inovadoras e pela Inteligência Artificial. O executivo abordou a importância da disrupção em todas as áreas, ou seja, “a capacidade de olhar para onde todos olham e enxergar o que ninguém vê”.

Segundo o palestrante, em um futuro próximo será possível fazer consultas com um assistente virtual com comando de voz, em casos de febre, tosse ou dor de ouvido. O dispositivo estará atrelado a um prontuário digital integrado, com todos os sintomas anteriores registrados, e seguirá o protocolo de um médico humano. “O assistente virtual terá acesso a cartões de crédito, agenda do médico e será capaz de calcular o tempo de deslocamento entre consulta, farmácia e exame”, afirmou.

Veras destacou que a tecnologia provoca mudanças cada vez mais intensas no ramo da Saúde e citou como exemplo o uso da Inteligência Artificial para a leitura da retina, que permite a redução dos riscos cardiovasculares.

Fusões

O PhD em Inovação falou a respeito da fusão da Amazon, Berkshire Hathaway e J.P. MorganChase and Co. para a criação da joint venture Haven, com o objetivo de atender empresas frustradas com a prestação de serviços na área de Saúde. Veras mencionou também a rede norte-americana de farmácias CVS, que adquiriu o segundo maior plano de saúde dos Estados Unidos e criou a Minute Clinic,

Avanço das startups

O palestrante enfatizou que vivemos no mundo “Brick versus Click”, onde a internet (o clique) avança sobre os bricks (tijolos, em inglês), que equivalem aos espaços físicos. Veras explicou que isso não é diferente com a Saúde, o que provoca a migração das startups para o setor. “As startups estão invadindo o mercado, assegurou Veras, citando o caso da Johnson-Johnson que criou o JLabs, investindo em 56 laboratórios startups ao redor do mundo.

Pensando fora da caixa

O executivo destacou que a tendência é que até os médicos sejam digitais. De acordo com ele, “novas empresas, que pensam fora da caixa, que lidam com programação e algoritmos diferentes, farão negócios grandiosos e em larga escala”. Segundo o palestrante,” a Medicina é cada vez menos um negócio médico”.
Veras fez referência à americana Walmart, que criou a Walmart Health, que oferece uma variedade de serviços médicos primários, seguindo a premissa de que os consumidores poderão, além de fazer compras, cuidar da saúde, em um mesmo local.

O palestrante destacou que 5% dos doentes crônicos representam 50% das despesas dos planos de saúde, daí a tendência de os serviços na área serem cada vez mais personalizados, cobrando de acordo com o histórico de cada cliente.” O seguro saúde você paga como o seguro de um carro”, explicou.

Veras ressaltou que a prevenção vale ouro para as empresas que atuam no ramo, pois evita despesas para essas organizações.” A vida humana está em um processo preventivo, de cura”, disse. Em seguida, elencou quatro características dos serviços de Saúde do futuro: inovação, escalabilidade, replicabilidade e agilidade.

O palestrante apontou para a necessidade que os médicos terão para se adaptar aos novos tempos. “Em cinco anos haverá uma revolução gigantesca na Medicina. Os médicos serão atropelados quando a tecnologia chegar aqui”, frisou.

Conforto e segurança

Realizada entre os dias 11 e 13 de setembro, na Serraria Souza Pinto, a Expo-Hospital Brasil reuniu na Serraria Souza Pinto representantes de 30 setores para mostrar as tendências tecnológicas no ramo da Saúde. O evento reuniu lançamentos de equipamentos, produtos, serviços, tecnologia.

Uma das principais novidades da terceira edição da Expo-Hospital Brasil foi o lançamento de um equipamento no formato de uma câmera polaroide que detecta miopia em crianças em até 10 minutos, tecnologia desenvolvida pela empresa americana Hillcom. A novidade foi apresentada por Alessandra Santos, que destacou a importância da triagem precoce da refração em crianças.

Entre as novidades, câmera que detecta miopia em crianças. Foto:divulgação.
Entre as novidades, câmera que detecta miopia em crianças. Foto:divulgação.

O arco cirúrgico da Vital Biomedic foi outro destaque do evento. O equipamento de raio-X, disponível para locação, permite a produção de imagens em tempo real com até milhares de tons cinza por meio de imagens digitais, sem necessidade de deslocamento do paciente da mesa de cirurgia. O aparelho é amplamente utilizado em urologia, ortopedia, implante de marca passos, entre outros procedimentos.

Outra atração da feira foi a inovação em focos cirúrgicos, equipados com LEDs 100% brancas e de última geração, unidas com lentes de alto desempenho, para garantir um maior campo luminoso, com baixo consumo de energia. Desenvolvidos pelo grupo KSS, os equipamentos possuem design aerodinâmico desenvolvido para ser perfeitamente integrado ao sistema de fluxo laminar, garantido máxima segurança durante o uso, fácil acesso para regulagens e manutenções. Além disso, a cúpula do aparelho, totalmente selada e sem ventilação forçada, evita o acúmulo de poeira externa e é de fácil higienização, evitando, assim, infecções hospitalares.

Considerada a maior vitrine do mercado de Saúde em Minas, a Expo-Hospital Brasil teve como foco a geração de negócios para empresas expositoras, representando um ambiente favorável para a geração de contatos e negócios, bem como o estreitamento de relacionamentos e visibilidade para marcas, produtos e serviços.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.