Nutricionistas foram contratados especialmente para preencher a necessidade de servir refeições verdadeiramente saudáveis. Foto ilustrativa: PIxabay
Nutricionistas foram contratados especialmente para preencher a necessidade de servir refeições verdadeiramente saudáveis. Foto ilustrativa: PIxabay

Radar do Futuro

Os veganos começam a ser ouvidos pelo mercado de consumo. No estilo grab & go, sistema de oferecimento de refeições prontas, balanceadas, embaladas e dispostas em um ambiente onde o cliente pode simplesmente pegar o que quer, pagar e sair, a biO2 Snack Bar é a primeira lanchonete de produtos plantados — plant based –, saudáveis e ecológicos do Brasil. No 3º piso do Shopping JK Iguatemi, em São Paulo, a unidade foi inaugurada no dia 1 de novembro, em comemoração ao Dia Mundial do Veganismo.

O projeto da lanchonete se diferencia das demais lojas de conveniência e dos fast-food. Todos os materiais, tanto da construção da loja quanto das embalagens dos produtos, passam pela avaliação de uma bióloga, que trabalha com o objetivo de reduzir o uso de plásticos de fonte não renovável e com descartáveis ecológicos e menos prejudiciais ao meio ambiente.

Além disso, o biO2 Snack Bar conta com uma novidade: uma linha de lanches e bowls desenvolvidos pela nutricionista Alessandra Luglio e pela chef Nati Luglio, a fim de preencher uma necessidade de servir refeições verdadeiramente saudáveis, seguindo o conceito plant-based para veganos e também para pessoas que querem provar uma forma de alimentação alternativa livre de ingredientes de origem animal.

A lanchonete nasceu em eventos esportivos, atendendo aos atletas com pré e pós-treinos durante as provas. O conceito evoluiu e foi a primeira marca a ser convidada pelo Grupo Pão de Açúcar a ter uma Store in Store e depois o projeto invadiu as lojas Centauro, criando o Centauro Lab nas principais lojas da rede.

Expansão

Sempre antenada com os movimentos globais de consumo, a biO2 percebeu a oportunidade de expandir esse conceito em shoppings, aeroportos e centros comerciais, justamente em um momento onde as pessoas estão buscando marcas que se identificam. “Hoje temos um portfólio com mais de 100 itens, todos com o mesmo conceito, que quando agrupados ganham força e geram uma conexão com os consumidores” – diz Leandro Farkuh, CEO da biO2.

Os quiosques biO2 Snack Bar serão verdadeiras células espalhadas em diversos pontos estratégicos, com o propósito de divulgar os conceitos da marca, levando ao consumidor algo muito além da nutrição. Neles serão difundidos o consumo consciente, o minimalismo, a conexão com a natureza, esporte outdoor e o estilo de vida #getoutside.

Além de questões ambientais, onde haverá um trabalho muito forte de educação ambiental, permitindo que os consumidores atuem de forma positiva para o meio ambiente, comprando mudas de árvores nativas para ajudar no reflorestamento da Mata Atlântica na Floresta biO2 – o maior projeto da marca.

À base de plantas

A plant based diet é um novo conceito de alimentação que vem trazendo mudanças significativas no mercado alimentício. Uma das motivações foi o aumento da preocupação da população com relação à saúde, tendo iniciado através de trabalhos e estudos que indicam a correlação entre a ingestão excessiva da proteína animal e o desenvolvimento de doenças crônicas, como diabetes, hipertensão, doenças cardíacas, autoimunes e até câncer.

Traduzindo ao pé da letra, Plant Based Diet, significa “dieta à base de plantas”. Semelhante ao veganismo, essa dieta exclui qualquer tipo de alimento de origem animal, tendo os vegetais como base em sua alimentação.

A diferença é que, no plant based o foco é exclusivo na saúde e alimentação, enquanto que, no veganismo o foco é um novo estilo de vida, tendo como motivadores a ética animal, ambiental e saúde. O plant based é baseado em uma dieta a base de vegetais e alimentos na sua forma mais natural, completa, não refinada e minimamente processada.

O crescimento na procura por alimentos mais saudáveis  impulsionou um novo mercado. As pessoas estão mais seletivas e dando preferência ao comércio com um posicionamento de consciência ambiental e ética animal.

De acordo com um estudo realizado pela agência de pesquisas Euromonitor Internacional publicado em fevereiro de 2017, no ano de 2016 o mercado brasileiro de alimentos e bebidas saudáveis alcançou R$ 93,6 bilhões em vendas, colocando o Brasil na quinta posição no ranking dos gigantes desse setor. A categoria de orgânicos foi a que teve o maior avanço, atingindo 18,5% de crescimento.


Fontes:

  • biO2
  • vidaveg.com.br

 

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.