Mesmo em regiões pobres é possível detectar enormes padrões de migração humana - foto: Pixabay
Mesmo em regiões pobres é possível detectar enormes padrões de migração humana

Quartz

O Facebook é tão onipresente – tem 1,19 bilhão de usuários ativos mensais, ou mais de 15% da população da Terra – que é possível detectar enormes padrões de migração a partir de alguns trechos revelados pelos perfis de seus usuários, especificamente a enorme quantidade de pessoas se mudando para mega-cidades ao redor do mundo.

Cientistas de dados do Facebook compararam as cidades dos usuários com suas casas atuais para discernir as 10 cidades com as “migrações coordenadas”, nas quais pelo menos 20% da população de uma cidade se mudou para outra cidade. Os principais destinos estavam espalhados pelo mundo. Não foi surpresa constatar que a maioria deles está em países que estão se urbanizando rapidamente:

Para a maioria das cidades na lista dos 10 melhores, as migrações de megacidade são provenientes dos mesmos países. Por exemplo, 97% das pessoas que se mudam para Lima são do Peru. Mas há alguns pontos discrepantes interessantes: Kampala, Uganda está absorvendo um número significativo de pessoas de cidades na República Democrática do Congo devastada pela guerra. E Istambul, na Turquia, atrai imigrantes de países do Leste Europeu com minorias turcas consideráveis.

1499388_10152071453108415_1863879473_n
Todo mundo está se mudando para a Turquia. (Facebook)

Um estudo separado usou uma fatia dos dados do Facebook para analisar mais especificamente os movimentos entre países, em vez de cidades. Uma equipe da Wolfram Research encontrou grandes fluxos de imigração norte-americana da Índia, China e Grã-Bretanha.

migração do facebook 01
É um mundo pequeno. (Wolfram Alpha)

 

Riqueza de dados

Os pesquisadores do Facebook concluíram que a rede social “oferece uma riqueza de dados adequados para o estudo da mobilidade humana”. Esse estudo por necessidade exclui a maioria dos exames da China, onde o Facebook é proibido, e que passou pela maior migração na história humana. A força de trabalho rural do passado recente mudou-se para as cidades gigantes do país.

A China está lutando para controlar as forças de maré da urbanização, com líderes do partido lançando uma série de anúncios semana para instituir reformas “orientadas para as pessoas” . Pequim pode achar o processo muito mais fácil se tivesse alguns dados do Facebook para analisar.

Fonte: Quartz