Trabalho e tecnologia em 2050 – O futuro do trabalho e das profissões

0
1539

Relatório com resultados de levantamento de especialistas globais sobre o futuro será apresentado em São Paulo no dia próximo dia 26 de junho.

Radar do Futuro

As futuristas Rosa Alegria e Jaqueline Weigel apresentam no próximo dia 26 de junho, em São Paulo, os resultados de um estudo global desenvolvido pelo Projeto Millennium, iniciativa do Conselho Americano da Universidade das Nações Unidas (UNU). O projeto tem o objetivo de organizar uma rede internacional de planejamento, com cerca de 700 pesquisadores, futuristas, acadêmicos, executivos, legisladores, educadores e cientistas.

A palestra “Trabalho e tecnologia em 2050 – O futuro do trabalho e das profissões” apresenta dados, informações e análises para tomada de decisões urgentes, já em 2019. Mais de 450 especialistas compartilharam suas visões e projeções em quatro questionários orientados pela metodologia Delphi em Tempo Real.

Para as palestrantes brasileiras, o mundo não está alerta para as estratégias de longo prazo que podem ser encaminhadas a questões centrais na compreensão do que será a sociedade dos próximos anos. “Nossos estudos indicam que melhorar o ensino de ciência, tecnologia, engenharia e matemática é importante, mas insuficiente para responder ao desemprego no futuro, em vista da aceleração dos avanços da inteligência artificial, robótica, impressão 3D/4D, biologia sintética, drones, nanotecnologia, análise em nuvem e futuras sinergias entre todas essas tecnologias”.

Em alguma medida, o mundo está consciente do aumento da concentração de riqueza, diferenças de renda ampliando, crescimento econômico sem geração de emprego. Também reconhece a emergência do que parece ser a nova ordem, em que o retorno sobre o investimento em capital e tecnologia tem sido mais vantajoso que investir no trabalho. Além de que novas tecnologias podem substituir muito da capacidade física humana e do trabalho mental, e o desemprego estrutural a longo prazo está no panorama do “business-as-usual”.

Mas a consciência não parece ser suficiente. É necessário conhecer e reagir.

Serviço

Obtenha mais informações e inscreva-se clicando aqui

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.