Investidores-anjo miram a cultura organizacional

0
211
foto dos sócios fundadores - Rodrigo e Tati
Foto: divulgação

A Criabiz Ventures realizou uma rodada de captação com 13 investidores que aportaram na startup TeamHub, plataforma de gestão de cultura corporativa e gestão de recrutamento

Se a transformação digital era o conceito mais em voga entre as lideranças das corporações de médio e grande portes, agora o assunto da vez é a cultura organizacional. Neste contexto, vem ganhando força a TeamHub, a HRTech (startup do setor de RH) que desenvolveu uma plataforma de gestão de cultura e recrutamento descomplicada, acessível e dinâmica. Ela acaba de participar de uma rodada de captação realizada pela Criabiz Ventures, uma “venture builder” de startups de inovação digital. 

“Escolhemos empresas escaláveis que entregam valor ao mercado através de plataformas digitais e de inteligência de dados”, afirmou Christian Pensa, fundador e CEO da Criabiz Venture. A empresa conta com um “pool” de 80 investidores, pessoas físicas, que realizam investimentos diretos nas startups da sua carteira, quando esses projetos atingem estágios de tração comercial. 

Em 2020, a Criabiz estruturou rodadas que somaram R$ 12 milhões de aportes em startups brasileiras em fase de tração comercial. Em 2021, já somou mais de R$ 2 milhões em rodadas da Criabiz Angels. 

Entre os que apostaram na TeamHub, estão C-levels de grandes empresas, nacionais e multinacionais, de diferentes setores, como varejo, saúde e indústria. “No caso da TeamHub, a Criabiz começou o trabalho de gestão de estratégia, inovação, riscos e governança em 2019. Quando foi outubro de 2020, após renovação de contrato que a TeamHub conquistou com o grupo Hermes Pardini (Ibov: PARD3), ficou clara a sinalização de entrada, quando então a Criabiz estruturou uma rodada de captação de investidores anjo”, conta Christian. 

Do total dos 13 investidores da TeamHub, 4 são da Anjos do Brasil, organização de fomento ao investimento anjo e maior rede brasileira de investidores anjo brasileira. “O investimento conjunto entre investidores da Anjos do Brasil e da Criabiz aumenta o capital intelectual que os investidores trazem para a startup, um ponto chave do investimento anjo”, afirmou Maria Rita Spina Bueno, diretora executiva da Anjos do Brasil

Foco nas corporações

A preocupação com as transformações que impactam novas formas de trabalhar e produzir vem tirando o sono de empreendedores, lideranças e times de Recursos Humanos, mais do que o próprio nível de endividamento da empresa, segundo a pesquisa “Respostas à crise do Covid-19”, realizada pela Deloitte com executivos brasileiros. O estudo mostrou que 60%, dos quase 700 entrevistados, acreditam que precisam de uma mudança no modelo de trabalho e na cultura organizacional. 

Uma outra pesquisa, agora da PwC, realizada em 50 países e englobando 254 empresas brasileiras, concluiu que quando bem gerenciada e continuamente melhorada, a cultura organizacional alavanca: a execução da estratégia, o desenvolvimento da equipe, a atração e retenção dos melhores talentos, o crescimento sustentável da empresa em um mercado competitivo. Segundo o relatório, as empresas que dizem ter uma cultura distinta, capaz de conferir vantagem competitiva, apresentam uma tendência cerca de 2 vezes maior de crescer mais rapidamente e lucrar mais que a média do seu setor.

A pandemia evidenciou que a cultura da empresa pode catalisar ou comprometer o sucesso. Ferramentas disponíveis para medi-la, como questionários com funcionários, são insuficientes. As autoavaliações não são eficazes, pois os valores e convicções que as pessoas consideram importantes geralmente não refletem a forma como elas de fato se comportam. A solução da TeamHub vem ao encontro dessa nova e fundamental necessidade do mercado. 

“As empresas que vão iniciar processos de transformação precisam, antes de tudo, passar pela identificação da cultura instalada. O primeiro passo é entender se o ambiente interno suporta as mudanças necessárias”. A afirmação é de Tatiana Santarelli, fundadora e CEO da TeamHub, empresa que oferece plataforma digital para a gestão descomplicada da cultura organizacional. 

A TeamHub ajuda empresas a obterem melhores resultados com uma gestão descomplicada da cultura organizacional. A sua metodologia permite mapear a cultura instalada da empresa como um todo e de áreas específicas, além de evidenciar o impacto do indivíduo na cultura. A gestão via plataforma digital permite criar ambientes orientados pela cultura desejada, que é construída alinhada aos objetivos estratégicos da empresa.O foco é que a gestão da cultura seja descomplicada, acessível, dinâmica e de todos.

A plataforma reúne funcionalidades, análise de perfil comportamental, ambiente para feedbacks entre colaboradores e gestores, espaço para criação conjunta do plano de desenvolvimento do indivíduo (PDI), entre outras. Também é possível monitorar a evolução da cultura em uma linha do tempo, colocando o protagonismo para conduzir o processo nas mãos dos líderes e do RH.

Entre os principais resultados estão maior engajamento e aumento da produtividade, o que reflete no maior crescimento operacional e financeiro.

Sobre a TeamHub

Fundada em 2018, em Belo Horizonte, a TeamHub vem ajudando empresas de médio e grande portes a obterem melhores resultados com uma gestão descomplicada da cultura organizacional. Oferece ao mercado uma plataforma digital, capaz de alinhar cultura e objetivos estratégicos, agilizando e melhorando a performance da empresa. Passou pelo Inovativa Brasil, um programa do governo federal para aceleração de startups, e participou de uma rodada de investimento com a Criabiz/Anjos do Brasil. Entre os seus clientes estão Konica Minolta, grupo Hermes Pardini e FIA/USP. Em fase de expansão, prevê crescer seu faturamento em 6 vezes em 2021. Saiba mais aqui: www.teamhub.com.br. 

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.