Futuro do dinheiro: aplicativo mineiro facilita saques em qualquer lugar

0
68
notas de 200 reais - fonte fotos públicas
Aplicativo Blomia disputa o futuro do dinheiro e possibilita aos usuários ter acesso a dinheiro vivo fora do sistema bancário

Radar do Futuro

Na corrida pelo desenvolvimento de soluções inovadoras para os sistemas de pagamento, em tempos de digitalização acelerada, a startup mineira lançou o aplicativo Blomia. A ideia dos criadores da ideia pretende resolver um problema comum: facilitar o acesso a dinheiro vivo, em qualquer lugar com a criação de uma carteira virtual. Algo que favorece especialmente quem transita em regiões com poucas agências bancárias. E também ajuda os lojistas, que podem ter uma alternativa para reduzir o dinheiro depositado em caixa.

“É um aplicativo que veio para facilitar a vida financeira das pessoas, mesmo aquelas que não possuem conta em banco, e proporcionar giro para o comércio”, assegura Nayara Souza, gerente de produto da startup. Segundo ela, ter um aplicativo pode ajudar as pessoas, mesmo quem não tenha conta em um banco ou cartão de crédito. Blomia é uma carteira digital que não vincula o seu usuário a nenhum estabelecimento bancário. E, bem diferente dos bancos 24h, sacar ou depositar através dele só custa 25 centavos.

Através do app, o usuário de smartphone faz saques ou depósitos em estabelecimentos comerciais por toda parte e quando quiser, de forma simples e segura. É só informar no aplicativo qual operação deseja fazer e o valor que os três estabelecimentos mais próximos de você serão exibidos para escolha.

Giro para os negócios

“Sabe aqueles momentos em que você precisou de dinheiro vivo e não encontrou nenhum lugar por perto?”, exemplifica a gerente. Ela relata histórias como a do empreendedor Carlos Eduardo, de Belo Horizonte, que já habilitou sua loja para saques e depósitos através do Blomia. Segundo ele, o principal objetivo foi levar fluxo de pessoas para seu estabelecimento. Os primeiros resultados já apareceram. O ticket médio de vendas aumentou nos períodos do dia em que houve movimentação para sacar ou depositar algum valor.

Para além disso, o aplicativo também ajuda a dar giro no caixa e traz segurança para os lojistas, uma vez que os saques diminuem o fluxo de dinheiro vivo. “O app apresenta muitas funcionalidades e praticidades. Uma delas, é a possibilidade de escolher a quantia que vou abrir para depósitos e saques e isso vou definir de acordo com a movimentação do meu caixa”, explica Carlos Eduardo.

O empresário acredita numa tendência forte das pessoas começarem a utilizar aplicativos que facilitem sua vida financeira, por isso foi um dos primeiros a cadastrar sua loja para as transações. “Blomia é uma solução rápida e prática para quem não quer ter uma conta no banco ou para quem precisa de saque à mão em locais que não possuem um caixa rápido. Acessível, simples e para todos”, avalia.

Revolução dos pagamentos

O mercado financeiro tem passado por mudanças sensíveis na última década. A digitalização dos meios de pagamento é uma tendência e as fintechs e os bancos digitais inovam trazendo novos recursos. Esse movimento está sendo ratificado pela implementação do PIX demonstrando que as entidades governamentais estão trabalhando para acompanhar as mudanças nos serviços financeiros.

“Apesar do crescente volume de transações digitais o uso de dinheiro em espécie ainda é uma realidade para parte relevante da população brasileira”, assinala Nayara Souza. Ela destaca que uma pesquisa realizada pelo Banco Central em 2018 identificou que 29% da população ainda recebe salário em dinheiro. “Nos próximos 20 anos acreditamos na coexistência entre os meios de pagamento e que iniciativas como PIX irão estimular mudanças no padrão de consumo de dinheiro e não a extinção imediata das notas na nossa carteira”, acredita. 

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.