New York Times inicia publicação de matérias com a tecnologia de imersão

Carlos Plácido Teixeira

Editor – Radar do Futuro

Para quem quer conhecer alguma coisa sobre o futuro do jornalismo, ou de parte dele, a dica é prestar atenção no New York Times, em uma iniciativa que tem parceria com o Google. As empresas passam a incorporar a realidade virtual às possibilidades de produção e publicação de informações.

A demonstração começa a ser dada agora, em novembro, com a disponibilização no ambiente digital de um aplicativo para aparelhos celulares, que pode ser usado para simular cenas ricamente imersivas em todo o mundo. É uma forma inovadora de mostrar os acontecimentos e de valorizar o conceito de reportagens produzidas com foco em qualidade.

Com o apoio de fones de ouvido e de um aparelho de visualização fornecido pelo Google – há a possibilidade de uso via smartphones – a experiência projeta o internauta no ambiente da reportagem. “Esta nova tecnologia permite uma produção cinematográfica estranha, uma sensação de conexão com as pessoas cujas vidas estão distantes”, descreve Jake Silverstein, editor da The Times Magazine, em matéria publicada no site.

Nas primeiras iniciativas apresentadas, a The Times Magazine mostra três retratos de crianças expulsas de suas casas pela guerra e pela perseguição – um menino de 11 anos, do leste da Ucrânia, chamado Oleg, uma menina síria, de 12 anos, chamado Hana e um garoto do Sudão, de nove anos, chamado Chuol. 

Segundo a apresentação do produto, graças a uma parceria com o Google, todos os assinantes com entrega em domicílio das edições de domingo vão receber gratuitamente o dispositivo do Google VR. Assinantes eventuais também receberão códigos promocionais para comprar o equipamento.

Confira a matéria em

www.nytimes.com

Links para baixar o aplicativo:

 

Telefone Android, faça o download no Google Play

 

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.