Evento discute novas abordagens de produção da indústria da moda foto: Carolina Melo Franco
Revolução necessária: Evento discute novas abordagens de produção da indústria da moda

Radar do Futuro

Uma revolução na moda é necessária. Levantar e agitar a bandeira de mudanças profundas em toda a rede de produção de vestuário é uma das missões da Semana Fashion Revolution Belo Horizonte, que está sendo realizada em Belo Horizonte e outras regiões do País.  Até a sexta-feira, dia 27, o Museu da Moda da capital (Mumo-BH), o auditório da Escola de Design da UEMG e o Plural Espaço de Moda são os espaços das discussões sobre as perspectivas do mercado global da moda.

 

O evento, em seu quinto ano de realização, surgiu em decorrência do quarto maior desastre industrial da história, em 24 de abril de 2013, em Bangladesh. O edifício Rana Plaza desabou e matou 1.138 pessoas, deixando outras 2.500 feridas. As vítimas, que trabalhavam em fábricas que produziam roupas para grandes marcas globais, eram em sua maioria mulheres jovens e crianças.

Nesse contexto, surgiu o Fashion Revolution, que torna-se um movimento de ativismo mundial, cujo objetivo é aumentar a conscientização sobre o verdadeiro custo da moda e seu real impacto, da produção ao consumo, para a economia, para o meio ambiente e, principalmente, para os direitos humanos de milhares de trabalhadores, que são explorados em condições análogas a trabalhos escravos, por grandes magazines do fast-fashion.

Desde então, pessoas de todos os países têm se unido para usar o poder da moda para mudar o mundo. Atualmente, em 92 países, o Fashion Revolution desenvolve ações mobilizadoras e incentiva os consumidores a questionarem suas marcas favoritas, convidando-os à reflexão: #quemfezminhasroupas?

No Brasil, o Fashion Revolution  já alcança várias capitais, sendo que o evento em Belo Horizonte está em sua 5ª edição, mas ainda é pouco pautado pela mídia local sobre o custo real das roupas sem qualidade, especialmente vindos de Bangladesh, Vietnã, Camboja e China. Na capital da moda mineira, a Semana Fashion Revollution BH  promove debates com jornalistas, estilistas, advogados, professores e outros especialistas ligados ao setor da moda, além de oficinas e palestras, gratuitamente.

O objetivo do evento é refletir sobre um consumo mais responsável e menos impulsivo, para além das tendências do fast fashion, cujo foco é apenas seduzir consumidores a comprar mais do que precisam, sem considerar os impactos sociais e ambientais. Alguns dados demonstram por que precisamos de uma revolução na moda: 20% da contaminação da água vêm do tingimento têxtil (Fonte: Textile Brochure, 2010), no mundo, 250 milhões de crianças trabalham na indústria têxtil (Fonte: OIT) e mais de 80% dos resíduos têxteis destinados aos aterros poderiam ser reutilizados (Fonte: WRAP 2015).

Em 2018, a pauta central do Fashion Revolution é “Cinco anos após Rana Plaza. O que mudou?” e entre as mesas de debate que vão refletir o tema está “Comunicação, Moda e Políticas Públicas Culturais e de Sustentabilidade”. Conheça os participantes e toda a programação do evento, em anexo.