Home Estudos Prospectivos Futuro das Profissões Futuro da Publicidade e Propaganda: os impactos das mudanças para os profissionais

Futuro da Publicidade e Propaganda: os impactos das mudanças para os profissionais

O olhar atento aos impactos das tecnologias e às mudanças do mercado de consumo são fatores determinantes no futuro da Publicidade e Propaganda

Ilustração: simulação de um ambiente digital, com destaque para um homem e luzes - pixabay
sobre o futuro da publicidade e propaganda

Carlos Plácido Teixeira
Jornalista Responsável I Radar do Futuro

Os profissionais de publicidade e propaganda terão de investir na capacidade de antecipar as tendências que vão transformar o futuro dos mercados nos próximos anos. Para quem vai entrar no mercado até 2030, é importante desde já entender os impactos de tecnologias e de inovações, como o metaverso.

Por exemplo, os profissionais devem pensar além da realidade virtual. Ou seja, o passo seguinte à expansão da demanda de sistemas de realidade virtual. Imaginar os impactos da holografia, o capítulo seguinte na evolução tecnológica que virá com soluções baseadas em alto poder de processamento de máquinas e avanços da inteligência artificial. 

Há oportunidades e ameaças, principalmente para quem souber se preparar. No cenário futuro da profissão, haverá a força de novos meios e das ferramentas de produção de conteúdos voltados à divulgação de marcas de instituições, produtos, serviços e pessoas. Da criação à veiculação de mensagens, todas as etapas do trabalho do publicitário serão afetadas. 

O que focar

Os interessados devem estar atentos às mudanças do mercado de trabalho. Agências, que são os grandes empregadores, e os departamentos de comunicação interno, além dos profissionais independentes, tendem sentir os impactos do esvaziamento da importância dos meios tradicionais de comunicação, em contraste com o surgimento e a consolidação de novas mídias e estratégias de divulgação de mensagens.


A profissão

Muito além de produzir anúncios com o objetivo de divulgar um produto, serviço ou marcas, o publicitário é o responsável por criar e definir estratégias de comunicação e de marketing de seus clientes. Com a produção de mensagens destinadas a vendas e formação de imagem positiva para os clientes, a atividade assegura que as organizações alcancem os seus objetivos no mercado onde atuam.

Principais atribuições

Em resumo: o profissional define objetivos de divulgação, a abordagem e os meios de comunicação mais adequados à campanhas baseadas em  anúncios, comerciais de rádio, TV, cinema e para mídias digitais e externas.

Confira o que o publicitário pode fazer:

  • Contato/Atendimento: interage com clientes para definição de  tópicos como orçamentos e contratos, planos de marketing e seleção de mídia publicitária
  • Planejamento: especialistas no planejamento das ações de divulgação, com a definição de objetivos, metas e prazo.
  • Consultor: interage com clientes para fornecer aconselhamento de marketing ou relacionado
  • Mídia: é o responsável pela análise e identificação das mídias mais adequadas para a realização das campanhas de divulgação dos clientes.
  • Criativos: são os redatores, designers, copywriters e editores de vídeo. respondem por toda a parte visual e estética das campanhas, textos, vídeos e demais trabalhos.
    • Redator publicitário – o redator publicitário trabalha na criação de textos para as campanhas online e offline, como: blogs, flyers, roteiro de comerciais, jingle, spot para rádio, dentre outras coisas.
    • Copywriter – profissional de redação de textos com foco em publicações da internet
    • Designer – é responsável pela criação do layout (imagem) de todas as peças publicitárias de mídias online e offline.
    • Editor de vídeo – profissional que trabalha na edição de vídeos e materiais audiovisuais em geral, de mídia online e offline.
    • Pesquisas: atua na elaboração de estudos para o levantamento de dados sobre as necessidades, o perfil e os hábitos dos consumidores, além de analisar impactos e resultados das campanhas publicitárias. 
  • Produtores Web: As agências de publicidade incorporaram os especialistas em produção na internet. Os responsáveis por essa área precisam estar ligados a tudo que tenha relação com a internet.
  • Gestor de tráfego – mais uma profissão bem recente. O gestor de tráfego é o responsável por criar, executar e mensurar as campanhas online nas redes sociais e Google Ads.
  • Desenvolvedor web/Programador – essa área tem crescido a cada dia e conquistado bastante espaço dentro das agências. Esse profissional é responsável por desenvolver sites institucionais, lojas virtuais (e-commerce) e aplicativos.

Áreas de trabalho

As agências de publicidade são as principais fontes de trabalho formal de qualidade para os profissionais.

Há uma grande diversidade de atividades fora do mercado formal.

A publicidade gera mais de 430 mil empregos (RAIS/2019) em suas diversas áreas, incluindo funções técnicas e de apoio.

A evolução ao longo dos anos

Embalados pela modernização da economia brasileira, os publicitários encontraram boas oportunidades no mercado nos anos 1980 e 1990. O segmento continuou a crescer a partir de 2000, mas com a entrada de novos concorrentes, das áreas de tecnologia, como Google e Facebook. O forte crescimento e diversificação da economia, inclusive com a adoção de novos modelos de negócios, demandou maiores investimentos em marketing e comunicação. 

O setor demorou a entender a força das mudanças que estavam ocorrendo. O surgimento das novas mídias provocou transformações inesperadas em todos os mercados da comunicação. Os meios de comunicação tradicionais – TVs, rádios, jornais nacionais e regionais e revistas – foram perdendo relevância e criaram um novo cenário em que os publicitários ganharam novos campos de trabalho. Mas passaram a enfrentar novos desafios. 

O avanço da tecnologia e a chegada da internet possibilitaram a criação de novas funções da área de publicidade e propaganda, como os gestores de marcas nas redes. A internet mudou a forma de fazer propaganda e, principalmente após a pandemia, ficou clara a importância das marcas serem digitais e ter presença online. 

Ontem e hoje: linha do tempo

Antes da internetDepois da internet
Ferramentas
artesanal, com papel, lápis, caneta, régua, cola rascunhos a mão
contratação de produtoras especializadas, em vídeo e áudio
Ferramentas
uso de ferramentas de informática: processadores de textos, de imagens, planilhas, documentos compartilhados, 
Recursos
contratação de produtoras especializadas, em vídeo e áudio
Recursos
tecnologia facilita o processo de produção, gerando demandas por contratação de editores de vídeo, áudio, para atuação na internet
Mídias
TVs, rádios, jornais, revistas, outdoors, folhetos, cartazes etc
Mídias
TVs, rádios, jornais, revistas, outdoors, folhetos, cartazes etc
Clientes principais
grandes empresas e instituições: indústrias, redes de comércio, governos 
Clientes principais
redes de comércio on e off line, empresas de tecnologia, startups, médias e pequenas empresas
Funções
redator, desenhista, contato, planejamento, mídia, copydesk, finalizador
Funções
designer, desenvolvedor web, analista web, cientista da computação, estatístico
Imagem do profissional
publicitários eram os responsáveis pelo lançamento de grandes tendências
Imagem do profissional
precisam se antecipar às tendências geradas por influenciadores, entender e amplificar a rapidez das mudanças de comportamento

Tendências: o futuro da publicidade e propaganda

O publicitário identifica perspectivas de profundas transformações, com a aceleração de um processo já iniciado. O cenário inclui a perspectiva de novos meios e formas de consumir o conteúdo das mensagens dos clientes, com diversificação de canais e de comportamentos dos consumidores.

Diante de tantas mudanças, publicidade e tecnologia andarão cada vez mais juntas. Uma complementa a outra e os profissionais dessa área precisarão se apropriar dos conhecimentos e das técnicas envolvidas. É necessária uma formação mais abrangente em comunicação, marketing e em áreas de tecnologia. Não necessariamente em dominar linguagens e técnicas de desenvolvimento de sistemas, mas identificar possíveis usos de inovações no cotidiano da publicidade e propaganda.

Com o avanço de pautas como o metaverso e inteligência artificial cada vez mais frequentes, os publicitários precisam se atentar a funções que podem facilmente serem substituídas pela máquina e estar sempre à frente para não perderem seus postos.

Profissão do futuro: competências demandadas

  • domínio mais amplo dos conhecimentos de comunicação e de marketing
  • conhecimentos de psicologia, neurociências e ciências sociais aplicadas à comunicação
  • compreensão abrangente do marketing
  • capacidade de antecipação de tendências
  • domínio sobre conhecimentos de tecnologia e ciências de dados

Perspectivas gerais do mercado: curto prazo

  • Comunicação personalizada
  • Fortalecimento de consumidores em movimento
  • Novas interfaces: relacionamento por voz
  • Fortalecimento do vídeo e do streaming
  • Publicidade com base em dados
  • Poder crescente de influencers e produtores de conteúdo
  • Popularização do marketing digital
  • Saltos exponenciais das tecnologias: 5G, inteligência artificial, sistemas de recomendação, automação de processos
  • Concorrência crescente de publicitários com outros especialistas: informalidade
  • Aumento da informalidade e do descrédito da especialização formal, universitária

Oportunidades

  • Há demanda contínua: mercado com grande potencial de crescimento;
  • Ampliação do perfil e do número de clientes potenciais
  • Novas especializações e funções aumentam as possibilidades de atuação dos profissionais;
  • Mercado sempre demanda novas estratégias de divulgação

Ameaças

  • Redução da influência das mídias tradicionais
  • Impactos da concentração de força das empresa de tecnologia 
  • Concorrência de especialistas de outras áreas
  • Questionamento sobre a necessidade de formação profissional específica
  • Mercado em constante mudança: é preciso estar sempre pronto para aprender e se adaptar

O investimento publicitário na internet deve crescer 85% entre 2020 e 2024

MarketLine14

Em síntese

  • Os investimentos em publicidade na TV aberta e em rádio serão ainda relevantes para a publicidade no Brasil no curto prazo
  • Os veículos impressos tendem a continuar perdendo força como alternativa para os anunciantes
  • Os investimentos em jornais e revistas vêm caindo ano após ano no meio físico, pela diminuição da demanda do público por conteúdos no papel. 
  • Os investimentos em publicidade externa apresentaram um crescimento acelerado, impulsionado pela incorporação da tecnologia neste canal. 
  • Também o rádio tem conseguido manter o seu espaço na participação nos investimentos em publicidade por meio da transformação que o meio tem passado nos últimos anos. 

    A gente quer manter você bem informado sobre tendências impactantes

    Deixe abaixo o seu e-mail para receber nossos insights sobre o futuro.

    Seu Nome (obrigatório)

    Seu e-mail (obrigatório)

    Sem comentários

    Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião Cancelar resposta

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Sair da versão mobile