Empresas como a Proa.AI Tecnologia apostam na aceleração das oportunidades vinculadas aos impactos da inteligência artificial na inovação de negócios

foto montagem: homem aponta para quadro ilustrativo de tecnologias.
impactos da inteligência artificial
 Imagem pixabay
Ilustraçao: Pixabay

O lançamento pelo banco Itaú do Íon, o seu novo aplicativo, prenuncia a aceleração de mais uma forte tendência sobre o futuro do sistema financeiro. Em processo de lançamento, a plataforma de investimentos possibilita aos correntista acompanhar a movimentação de recursos em contas de até dez bancos, além do próprio Itaú. Os clientes poderão ter autonomia na gestão de seus recursos. Com o apoio de sistemas de inteligência artificial, vai descobrir o seu perfil de investidor e acompanhar o rendimento de seus investimentos. A meta do banco é fechar 2021 com uma base de 400 mil a 500 mil clientes na plataforma.

Além da óbvia demonstração de força, o banco explicita o peso crescente da tecnologia no setor e a preocupação em antecipar inovações que aplicam intensivamente a inteligência artificial. Em entrevistas, o diretor de produtos de investimento e previdência do Itaú Unibanco, Cláudio Sanchez diz que “o grande objetivo é levar o cliente a se transformar em um cliente totalmente digital, que consiga se auto-atender sozinho, sem precisar da interação com um especialista. Isso não vai acontecer até que nós possamos oferecer informações e assessorias tão boas quanto a de um ser humano”.

A iniciativa do maior banco brasileiro também sinaliza a aceleração da curva de adoção de tecnologias no ambiente de negócios do Brasil. Rogerio Barreto, CEO da Proa Tecnologia Criativa, profissional com vasta experiência na área de TI, reconhece que as inovações baseadas em inteligência artificial estão entrando no ciclo de crescimento exponencial. O acelerador do foguete está sendo pressionado e vai provocar a nova corrida pela oferta de novos produtos e serviços.

Com dinheiro à disposição e mesmo vendo crescer a influência das startups de base financeira, as fintechs, os bancos tendem a inaugurar novas modalidades de negócios. No futuro, avalia Rogério Barreto, todo correntista terá suporte das tecnologias para realização de investimentos em qualquer lugar do planeta. Com o tempo, e com a aceleração dos sistemas digitais que oferecem velocidade de conexão, poder de processamento e dados ampliados, será possível comprar ações nos Estados Unidos ou na China ou identificar oportunidades de no mercado imobiliário da Indonésia.

“O que começa agora é a oferta de aplicativos que ampliam a possibilidade de aplicação e autonomia dos investidores, algo que as instituições já vinham desenvolvendo”, diz o CEO, da Proa.AI. No dia a dia, os consultores dos bancos usam as ferramentas de IA internas. Quando eles ligam para o correntista para recomendar algum investimento é porque já têm os dados levantados pela inteligência, que conhece o perfil de aplicações, moderado ou agressivo, a renda e os comportamentos dos gastos. “São os robôs da corretora que geram as recomendações”, garante Rogério Barreto.

Aposta em oportunidades

A Proa.AI Tecnologia é uma das empresas da Kainos &Co, holding que se define como um ecossistema especializado em customer experience (CX) e soluções de relacionamento com o consumidor e que passou recentemente por um processo de reestruturação. A unidade comandada por Rogério Barreto conta com soluções 360º que automatizam todos os processos de negócios, facilitando as interações e relações de consumo.

Formado em sistemas, com experiências acumuladas desde os anos 1990, o CEO teve passagem por bancos, operadoras de telefonia, em áreas de atendimento. A experiência com a área de inteligência teve o desenvolvimento de sistemas para relacionamento com consumidor. No início da década passada, o custo ainda era muito alto. Mas hoje é cada vez mais acessível.

A Proa.AI Inteligência Artificial, criada há cinco anos, já foi o resultado da previsão de aceleração da demanda dos sistemas de IA, resultando na criação de vários cases. Por exemplo, um sistema para universidades que elimina a necessidade de alunos se encaminharem às secretarias para buscar ou encaminhar documentos, como os diplomas, que podem ser tirados com um só clique. Facilitou muito a vida do usuário. Diversificação de setores atendidos incluem, além da educação, varejo, financeiro, nas corretoras de investimentos. Agora, serviços antifraude favorece identificação de imagens de clientes.

Para viabilizar os objetivos de consolidação como desenvolvedora de soluções de IA, tendo recurso de apoio o Watson, sistema cognitivo da IBM, uma das apostas da empresa é de aproveitamento das tendências favoráveis dos setores de saúde. O mercado já está surfando na aceleração da onda dos projetos que envolvem as tecnologias de inteligência artificial. “Em no máximo de cinco anos haverá uma revolução acirrada, mas o processo já foi iniciado”, aposta o executivo.

Reestruturação

A Kainos &Co, ecossistema especializado em customer experience e soluções de atendimento, anunciou recentemente o processo de reestruturação do negócio, passando a responder como um grupo focado em relacionamento entre marcas (empresas e clientes). Com o novo modelo, composto por três empresas, cada uma transitará em sua especialidade e terá um respectivo CEO.

Na reestruturação, a primeira novidade é a Kainos BPOTech, idealizadora do modelo BPOTech no mercado, uma nova indústria de BPO que aplica tecnologia para melhorar e ampliar as relações entre marcas e consumidores e terá como CEO Fabio Padovani, profissional que atua há mais de 15 anos no ramo. A segunda, é a KTech, empresa de tecnologia que fornecerá integração para experiências personalizadas, contará com Júlio Xavier, profissional com mais de 20 anos de experiência no ramo, vai responder como CEO. A última novidade é a manutenção da Proa.AI, pioneira em entregar inteligência artificial em CX. O CEO da companhia é Rogério Barreto, profissional com mais de 17 anos de atuação no setor.

A reestruturação faz parte de um projeto do fundador e presidente da holding, William Sousa, em impulsionar seus negócios, tornando-os um grande ecossistema para entregar soluções inovadoras, disruptivas, escaláveis e completas na cadeia de relacionamento com consumidores. “Com essa reestruturação, fortalecemos nosso core business e nos preparamos para metas agressivas de mercado, queremos crescer cerca de 200% com a holding, aumentar a carteira de clientes e caminhar para que, em pouco tempo, nos tornemos a empresa brasileira top of mind, referência no setor em que atuamos”, ressalta.

Segundo o executivo, as companhias terão atuação convergente e sinérgica para atender os clientes de forma mais personalizada. Desta forma, as empresas impulsionadas pela Kainos &Co trarão experiências únicas no relacionamento com o consumidor.

A holding, que tem na carteira de clientes grandes marcas como a LG, Qatar Airways, Leroy Merlin, OAB-SP, Delta Airlines, GetNinjas, Omni Banco & Financeira, Ânima Educação, Trigg Cartões, entre outras, oferece serviço personalizado e sob demanda aos clientes. “Acreditamos que uma gestão segmentada das empresas da holding, entregará maior agilidade em cada projeto. Nesse sentido, focamos os esforços em entregar um Customer Experience ainda mais especializado”, declara Sousa.

Fabio Padovani, CEO da Kainos BPOTech, acredita que, uma das principais vantagens apontadas pelo modelo é a utilização de tecnologia para automação e digitalização dos processos nos mais diversos canais, o que traz eficiência e permite pessoas altamente qualificadas na interação humana. Em um formato inovador, difundimos nossos serviços, lançando produtos escaláveis, os quais visam atender as mais diversas necessidades das marcas. “Isto se explica, principalmente, pelo fato de nosso fundador ser um visionário que aposta em alta tecnologia e uma forte cultura de gente, de forma resumida, a Kainos BPOTech é uma empresa de Gente & Transformação”, afirma Padovani.

Júlio Xavier, CEO da KTech, acredita que a interação das empresas será um diferencial de mercado para entregas mais estratégicas. “Não nos limitaremos, nosso objetivo é entregar o melhor canal de comunicação para soluções mais inteligentes. Com essa integração, garantimos que, além de impulsionar o fechamento de novos negócios, traremos mais rapidez e assertividade nos diversos processos de nossos clientes, desta forma, a KTech se posiciona como uma empresa de Gente & Inovação”.

Para o CEO da Proa.AI, Rogério Barreto, o objetivo é continuar revolucionando os segmentos de atuação por meio da Inteligência Artificial (IA). A Proa.AI conseguirá cumprir seu propósito de integrar o ecossistema da Kainos &Co como a empresa referência no uso de IA para transacionar processos de forma humanizada, especializada em customer experience. “A Proa.AI conta com soluções 360º que automatizam todos os processos de negócios, facilitando as interações e relações de consumo. Após um ano de crescimento elevado, vamos em frente para conquistar espaço no mercado com nossas soluções e sermos reconhecidos como uma empresa de Gente & Revolução”, finaliza Barreto.

Participe das conversas sobre o futuro. Deixe a sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.